Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Mojang anuncia morte do Scrolls

Por em 30 de junho de 2015 - 1 Comentário

scrolls

Quando a Microsoft anunciou a compra da Mojang, todo mundo sabia que o negócio havia sido fechado visando o Minecraft. Naquela ocasião os novos donos do estúdios disseram que não sabiam o que aconteceria com o outro título da desenvolvedora, o jogo de cartas Scrolls e agora uma decisão sobre o futuro do game finalmente foi revelada.

Segundo um comunicado publicado no site oficial, manter um desenvolvimento continuo deixou de ser algo sustentável, o que significa que o jogo não ganhará mais conjuntos de cartas nem novas funções. Além disso, os servidores que permitem a realização de partidas funcionarão apenas até julho do ano que vem.

continue lendo

emCelulares Computadores Microsoft

Manter o The Last Guardian no PS3 comprometeria o jogo

Por em 29 de junho de 2015 - 2 Comentários

the-last-guardian

Depois de vários e vários anos em desenvolvimento, a aparição do The Last Guardian nesta edição da E3 foi encarada por muitos como uma enorme decepção. Embora o jogo tenha sido prometido para chegar ao PlayStation 4 em 2016, tenho visto muitas pessoas reclamando do gráficos, já que a demo exibida não parece muito diferente do que o Team ICO, havia mostrado para o PS3.

Por aparentemente não ter se beneficiado do poderio do novo console da Sony, há quem se pergunte porque o jogo não receberá uma versão também para o PlayStation 3, mas o presidente do Sony Worldwide Studios, Shuhei Yoshida, falou sobre o desenvolvimento do The Last Guardian e explicou o porque disso não acontecer.

continue lendo

emSony

E se o Mario ganhasse um jogo feito com a Unreal Engine 4?

Por em 29 de junho de 2015 - 2 Comentários

mario-is-unreal

Algo que me deixa muito irritado é o conceito defendido por algumas pessoas de que para ser bonito, um jogo precisa ter os gráficos mais realistas possíveis. Ao pensar desta maneira, esses jogadores ignoram a beleza de inúmeros títulos com direções artísticas espetaculares, aparentemente preferindo, por exemplo, o visual de um Call of Duty ao de um Okami, simplesmente porque o segundo não retrata um mundo da maneira “real”.

Esse tipo de argumento costuma ser muito utilizado por quem tem como esporte criticar a Nintendo, já que os jogos criados pela empresa normalmente contam com uma atmosfera mais fantasiosa, o que repito, particularmente considero uma grande estupidez. Porém, todo mundo já deve ter imaginado como ficaria um The Legend of Zelda ou um Mario Bros. com uma cara mais… séria, não é mesmo?

continue lendo

emNintendo

O fã que “comprou” um Fallout 4 com tampinhas de garrafa

Por em 29 de junho de 2015 - 35 Comentários

fallout-bottlecaps

Se você já jogou a série Fallout, sabe que nela o dinheiro como conhecemos hoje não tem muito valor, com a moeda local sendo as tampinhas de Nuka-Cola. Pensando nisso, um fã teve uma ideia que ganhou destaque na imprensa especializada na última semana.

Logo após jogar o Fallout 3, um sujeito conhecido como GatorMacheteJr resolveu começar a juntar tampinhas de garrafas e sete anos e meio depois, ao ser anunciada a sua continuação, ele pegou as cercas de 2.240 tampinhas, escreveu uma carta e enviou tudo para a Bethesda, perguntando se aquilo poderia lhe garantir uma cópia do jogo.

continue lendo

emDestaques Games Miscelâneas

Jogos mobile? Até o CEO da GungHo prefere jogar nos consoles

Por em 26 de junho de 2015 - 1 Comentário

Puzzle-&-Dragons

Sei que muitas vezes pareço chato em relação aos jogos mobile, mas o fato é que nunca consegui me dedicar a games em um tablet ou smartphone, pois mesmo aceitando que alguns deles podem funcionar muito bem em uma tela sensível ao toque, ainda prefiro um portátil dedicado.

Contudo, pelo jeito eu não sou o único que ainda acha muito melhor gastar o tempo com títulos geralmente mais complexos disponíveis em outros aparelhos como consoles, já que de acordo com uma entrevista concedida por Kazuki Morishita, CEO da GungHo, jogos mobile não chamam sua atenção.

continue lendo

emCelulares

Activision acredita na volta dos FPSs ambientados na 2ª Guerra

Por em 26 de junho de 2015 - 18 Comentários

call-of-duty-2

Eu provavelmente sou a única pessoa no mundo que sente falta dos jogos de tiro em primeira pessoa ambientados na Segunda Guerra Mundial, mas de acordo com o CEO da Activision, Eric Hirshberg, é praticamente certo que o conflito volte a ser explorado em futuros títulos.

Existem esses momentos em que certas ideias parecem flutuar no consciente coletivo e dois filmes sobre ‘meteoros atingindo a Terra’ surgem no mesmo verão, quando ambos estavam em produção por anos. Esse tipo de coisas acontecem, então definitivamente existe uma busca por inovação e novas ideias dentro de um gênero bem utilizado que leva as pessoas à conclusões similares como a mudança de período. E é claro que eu acho que isso abre a oportunidade de o que é velho se torne novo outra vez.

continue lendo

emMiscelâneas

Dragon Quest VI ganha versão para Android e iOS

Por em 25 de junho de 2015 - 2 Comentários

dragon-quest-6

Quando se trata de jogos para tablets e smartphones, a Square Enix costuma ser bastante criticada pelos preços que pratica, principalmente quando se trata de adaptações de seus RPGs clássicos. Por outro lado, acho que a empresa deveria receber o reconhecimento por nos permitir ter acesso a títulos que poderiam ter sido esquecidos e o mais novo a receber este tratamento é o Dragon Quest VI.

Baseado no remake Realms of Revelation que foi lançado em 2011 para o DS, o jogo serve como o capítulo final para a trilogia Zenithian e traz algumas diferenças em relação a aquele que apareceu no Super Nintendo japonês em 1995, como a impossibilidade de recrutar monstros após o fim das batalhas, um minigame tendo os Slimes como tema e a mudança no nome de alguns personagens.

continue lendo

emCelulares Museu