Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Para combater pirataria, estúdio dá cópias de seu jogo

Por em 21 de novembro de 2014

this-war-of-mine

Recentemente eu comecei a jogar o This War of Mine e embora ainda tenha muito a explorar na aventura, já pude perceber que a minha expectativa inicial foi correspondida e que o título é um dos retratos mais fortes que um game fez sobre a guerra.

Desenvolvido pela 11 Bit Studios, o jogo não conseguiu escapar da pirataria e ao descobrir que ele estava sendo obtido facilmente através do The Pirate Bay, os criadores resolveram fazer algo que tem se tornado relativamente comum entre os estúdios independentes, que é dar cópias para os que estavam baixando o título ilegalmente.

continue lendo

emIndústria

Comemorem, o Child of Light deu lucro!

Por em 21 de novembro de 2014

child-of-light

Child of Light tinha tudo para ser um fracasso comercial. Com um direção artística muito diferente do que nos acostumamos a ver ultimamente, o jogo era um poema que funcionaria como um RPG japonês com visão lateral e que havia sido idealizado por Patrick Plourde, o diretor criativo do Far Cry 3. Porém, o conceito agradou a crítica e agora sabemos que o retorno financeiro foi muito bom.

Quem fez a revelação foi o próprio criador, que durante uma entrevista falou sobre o desempenho do game junto ao público.

continue lendo

emIndústria

Hacker finalmente consegue executar homebrews no 3DS

Por em 21 de novembro de 2014

new-3ds

A Nintendo de fato fez um excelente trabalho com o Nintendo 3DS no que diz respeito à segurança: após quase quatro anos de vida todas as tentativas de desbloquear o console portátil não deram em nada, pelo menos até agora.

Um hacker chamado Smealum divulgou um procedimento curioso mas que entrega o que promete: a possibilidade de carregar homebrews no 3DS.

continue lendo

emGames Nintendo Portáteis

EA anuncia Need for Speed: No Limits para mobile

Por em 21 de novembro de 2014

need-for-speed-no-limits

No último mês de maio a Electronic Arts surpreendeu muita gente ao revelar que este ano não lançaria um novo capítulo da franquia Need for Speed, algo que pelo menos na teoria poderá fazer com que o próximo lançamento seja melhor que os anteriores.

Somente o tempo dirá se eles tomaram a decisão correta ao fazer isso, mas o certo é que quando 2015 chegar, teremos pelo menos dois novos jogos para experimentar, um de maior porte que deverá chegar aos consoles e ao PC, e o recém anunciado Need for Speed: No Limits, que dará as caras nos tablets e smartphones.

continue lendo

emCelulares Jogos

Mod aumenta (e muito) a vida útil do XCOM: Enemy Unknown

Por em 20 de novembro de 2014

xcom

Ao contrário do que muitos fãs poderiam esperar, o XCOM: Enemy Unknown acabou se mostrando um excelente jogo e mesmo que sua expansão tenha adicionado bastante conteúdo à aventura, chega um momento em que os mais dedicados ficam sem ter muito o que fazer na criação da Firaxis.

Se este for o seu caso, uma boa dica é um mod chamado Long War, cujo principal objetivo é expandir consideravelmente a vida útil do game, mantendo a jogabilidade principal, mas adicionando bastante profundidade ao jogo de estratégia.

continue lendo

emComputadores

Quando um teclado é transformado em uma tela de jogo

Por em 20 de novembro de 2014

QuickFire-Rapid-i

Vendido nos Estados Unidos por volta de US$ 150, o QuickFire Rapid-i da Cooler Master é um teclado muito interessante e não só por contar com iluminação para as teclas, mas por possuir um processador ARM que permite ao usuário fazer diversas configurações em relação a como as luzes devem ser mostradas.

Por exemplo, você poderá fazer com que elas fiquem acesas o tempo todo ou sejam ativadas apenas ao apertarmos uma tecla e tamanha liberdade fez com que um sujeito chamado Jeroen “Spritetm” Domburg resolvesse transformar o periférico em um tela de jogo.

continue lendo

emAcessórios Computadores

Para Take-Two, games não estão prontos para a realidade virtual

Por em 20 de novembro de 2014

grand-theft-auto-5

Pelo jeito Strauss Zelnick não gosta mesmo dos dispositivos que prometem levar a realidade virtual para os games. Após criticar a tecnologia por considerá-la anti-social, o CEO da Take-Two concedeu uma entrevista à Bloomberg TV e ao ser questionado se a indústria está preparada para essa novidade, ele disse o seguinte:

Ainda não. Parte disso é que precisamos ver como os headsets se saem e como podemos entregar a melhor experiência… Estamos preocupados porque as pessoas jogarão nossos games por longos períodos – não queremos que elas fiquem enjoadas e também, tendo tido a experiência, não tenho certeza sobre por quanto tempo você irá querer um imersivo headset em sua cabeça.

continue lendo

emIndústria