Digital Drops Blog de Brinquedo

My Space no Brasil

Por em 31 de outubro de 2007

Para quem não conhece, o My Space é mais uma dessas redes sociais, na verdade não é apenas mais uma, é a maior do mundo, simplesmente com 65 milhões de usuários. Ou seja, um concorrente de altíssimo nível para o tão popular Orkut. Alias já estava mais que na hora de o Orkut ganhar alguma concorrência decente, afinal toda concorrência é saudável.

Pessoalmente, perdi 10 minutos da minha vida fazendo o cadastro no tal My Space em português. Podem me criticar a vontade, mas redes sociais não é tipo de coisa que me agrade, me cadastrei mais para ver o “jeitão” deste site que tanto se populariza lá fora e agora conta com uma versão em português. 

A primeira olhada já foi chocante com os vários banners luminosos piscando aos meus olhos e, o que é pior:  “você é o visitante número X e acaba de ganhar um prêmio clique para ganhar o prêmio”. Só isso já me foi suficiente para fechar o site. E para falar a verdade fiquei bem perdido em relação às ferramentas do site. Mesmo não gostando do Orkut, ele é bem menos poluído que o My Space, pelo menos é a minha opinião.

Claro que tenho consciência de que o My Space não é pouca coisa, e em breve pode se tornar bastante útil para mim e mudar a minha opinião inicial. Mas acho que uma coisa não erro, a briga Orkut X My Space vai dar uma boa disputa.

Fonte: Info Exame

emComunicação Digital Internet

Leopard: sucesso de dois milhões de cópias

Por em 31 de outubro de 2007

O Mac OS 10.5, sistema operacional lançado recentemente pela Apple, extrapolou o volume de vendas da sua versão anterior, o Tiger. Foram vendidas dois milhões de cópias do Leopard somente nesta primeira semana de lançamento. O sistema foi testado e aprovado pelo Leo, inclui uma série de novos recursos listados no site da Apple e, segundo Steve Jobs, é um incentivo para que mais e mais pessoas migrem para o Mac.

O Leopard, codinome do novo sistema da Apple, está sendo vendido aqui no Brasil por 269 reais na licença “single user” e 399 reais na versão “Family Pack”.

Fontes: TG Daily e BLOG.MACMAGAZINE

emApple e Mac

Paypal disponibiliza saque pelo Visa

Por em 31 de outubro de 2007

Sei que já faz um mês desta notícia mas ela só foi postada no nosso fórum, e pode ajudar muita gente que usa o Paypal. A novidade do Paypal é a possibilidade de sacar o dinheiro que está no Paypal através do seu cartão de crédito Visa.

Até um mês atrás os brasileiros que queriam ver o seu dinheiro que estava no Paypal eram obrigados a solicitar um cheque impresso que chegava pelo correio e, naturalmente, em dólares. Ou seja, você acabava com um cheque em dólar e começava o suplício para trocar o cheque e, finalmente, transformá-lo em reais.  Hoje, nada disso é necessário se o seu dinheiro estiver no Paypal. Basta mandar o dinheiro para o seu cartão de crédito, por enquanto só com o Visa e, sacar o dinheiro.

Como nada na vida é de graça o envio custa 5 dólares contra os 11 dólares que se paga ao solicitar um cheque.

Fonte: The Paypal Blog

emInternet

Sony na luta para acertar o foco com PS3.

Por em 31 de outubro de 2007

stringer_31102007.jpgAo publicar seus resultados para o último quadrimestre a Sony deixou claro que, se de um lado câmeras digitais e filmadoras ajudaram a garantir o saldo positivo em contas que fecharam em US$ 646 milhões, a divisão de computadores e games precisa de mais atenção…

O que é de se estranhar. Mas não é de todo inexplicável.

O PS3 parece sofrer de uma falta de foco inclusive no que se refere a sua concorrência mais direta. O Wii chegou revolucionando e agrupando famílias ao redor de games simples e centrados na interação. Ponto para ele. O PS3 que, nas palavras do CEO da empresa, Sir Howard Stringer é “o mercedes dos games” ficou para trás. Justamente por querer andar muito na frente.

Para se recuperar a Sony terá que, justamente, acertar este foco: manter seu produto como uma central de entretenimento – que pode ser, até mesmo, um vídeo-game -, mas conseguir praticar preços mais reais ao mercado. Stringer garante que, como na Mercedes seus produtos estão distantes da concorrência, inclusive no preço, mas…

…que novos modelos de PS3 chegarão. Em novembro teremos um PS3 de US$299 apenas para games e em dezembro um ainda mais barato de US$ 100, apenas “para mostrar aos consumidores o quão maravilhosos sao nossos consoles”

Stringer…vou ali jogar meu Wii. Passa amanhã, tá?

Fonte: DailyTech


emGames

Músicas para gamers

Por em 31 de outubro de 2007

Que os games são uma forma de cultura, poucas pessoas questionam. Ultimamente várias iniciativas estão sendo tomadas para mostrar isso para quem não entende muito do assunto e todos ganham com isso.

Criada em 1999, a OverClocked ReMix é um organização que visa manter vivas as músicas criadas para os videogames. Lá o visitante tem acesso a vários sites criados por fãs para divulgar suas criações. Na maioria das vezes são versões remixadas, rearranjadas e novas interpretações de músicas que ficaram famosas nos games. Você encontrará espaços dedicados as jogos como Final Fantasy, Chronno Trigger, Doom, Sonic e Street Fighter.

O site é muito legal e se você gosta de música a visita é simplesmente imperdível. Só para citar um exemplo, o projeto dedicado ao Final Fantasy já se encontra no quinta album e caso você queira baixar toda a coleção, se prepare para baixar mais de 2GB de boa música.

Dica do leitor hugobitola

emGames

Obsolescência e inutilidade

Por em 30 de outubro de 2007

É mesmo incrível como equipamentos digitais ficam rapidamente obsoletos. Num dia, são o supra-sumo do desempenho, arrebatam legiões de fãs ensandecidos, deixam os críticos estupefados. Daí a pouco, são descartados como lixo. Triste destino…

Vamos a um exemplo prático: desde meados dos anos 1990 até pouco tempo, a 3DLabs era reconhecida como uma das maiores fabricantes de aceleradoras gráficas profissionais ( daquelas utilizadas pela NASA, em Hollywood e estações gráficas ). Depois de uma história conturbada, sendo vendida repetidas vezes ( a última, para a Creative, de quem se "divorciou" ano passado ), hoje a empresa desistiu das placas gráficas e se dedica a criar processadores gráficos embarcados.

Uma das maravilhas projetadas pela 3DLabs foi a WildCat II 5000. É, ou melhor, foi uma placa impressionante: com 80MB de RAM, RAMDAC de 300MHz, interface AGP Pro, suporte a OpenGL e 2048 x 1152 de resolução, era o sonho de consumo dos desenhistas de CAD no início do século.

DSC02571

Fisicamente, ela ocupava quase todo o espaço ( 33 cm ) de um gabinete ATX, além do slot PCI mais próximo ao AGP. "Grande" é a palavra.

Como a 3DLabs direcionou toda a sua linha para suportar a OpenGL, os drivers para DirectX tinham desempenho ridículo. Não é preciso dizer que essa estratégia foi a principal responsável pelo naufrágio da linha, certo?

Bem, todo aquele poder de processamento, que fazia rir de orelha a orelha os profissionais da época, hoje mal serviria como peso de papel. E isso em apenas 6 anos!

O curioso foi encontrar uma dessas à venda, por meros R$ 50,00. Originalmente, saiu por volta de US$ 1.500,00! E, como na empresa se usa alguns programas de CAD, até que ela veio a calhar… junto com uma antiga Asus A7V600-X, está operando muito bem. Velha e obsoleta? Certamente. Inútil? Isso não…

Imag013

Imag015

emHardware Indústria Miscelâneas

Documentário sobre programadoras do Eniac

Por em 30 de outubro de 2007

group-shot-fw.jpg

Elas sempre estiveram por aí, graças a Deus. Seja mostrando aquele detalhe que nós na pressa esquecemos de revisar, seja resolvendo tudo ainda mais rápido. Eu sei, vou tomar pedrada do pessoal, mas mulher e TI, vocês sabem, formam um dupla que às vezes funciona. E às vezes, quase sempre funciona. (sic)

Mas às vezes, também é esquecida.

O time formado por Betty Snyder Holberton, Jean Jennings Bartik, Kathleen McNulty Mauchly Antonelli, Marlyn Wescoff Meltzer, Ruth Lichterman Teitelbaum e Frances Bilas Spence, por exemplo, realizou um brilhante trabalho programando nada mais nada menos do que o Eniac, utilizado pela primeira vez para calcular trajetórias balísticas. Quando o bichão tomou vida (ocupando um andar inteiro etc etc) apenas os engenheiros tiveram crédito. Elas não.

Pensando nisso e em resgatar uma importante página da história do século XX, a progamadora Kathy Kleiman pesquisou durante 20 anos a carreira destas mulheres. O resultado é o documentário The Invisible Computers: The Untold Story of the ENIAC Programmers.

O projeto terá uma seção de pré-estréia nos escritórios do Google, que criou um espaço de doações para que o filme seja finalizado.

Quando podia muito bem ter patrocinado…

Fonte: BoingBoing


emGoogle Miscelâneas