Fotografia
Fotografia
Digital Drops Blog de Brinquedo

As fotos do Telescópio Hubble são feitas em preto e branco. Você sabia?

Por em 25 de março de 2015

hubble_preto_e_branco

Pausa para um pequeno vídeo bacana e muito interessante. Isso se você gosta de astrofotografia, é claro. Como fã incondicional de ficção científica e cinema de aventura, imagens do universo sempre me fascinaram. Embora não seja um grande praticante de astrofotografia, já dei os meus pulos nessa arte e acompanho notícias e alguns fóruns sobre o tema. Já tinha ouvido de alguns fotógrafos mais entendidos sobre o assunto deste texto, mas nunca tinha visto nada oficial. A National Geographic publicou um vídeo em seu canal do Youtube mostrando alguns dos segredos do pós-processamento das imagens feitas pelo telescópio Hubble.

Na verdade, por uma questão técnica, todas as fotos feitas pelo grande telescópio são, na verdade, capturadas em preto e branco. Isso é feito para manter o máximo de informações em suas fotos. São feitas várias fotos em P&B e depois, no pós-processamento, são aplicados filtros coloridos. Um azul para evidenciar a luz do oxigênio, um verde para a luz do hidrogênio e um vermelho para a luz do enxofre. Depois, essas três imagens são mescladas no photoshop para gerar as fotos que são divulgadas pelo site da NASA.

Vejam abaixo em 3 minutos como a mágica acontece. A foto trabalhada é a “Pillars of Creation” que foi relançada pela NASA no ano passado para celebrar os 20 anos da captura original. Confira o vídeo abaixo:
continue lendo

emAstronomia Áudio Vídeo Fotografia Destaque Manipulação digital Notícias

MeioBit no Flickr — Fotos da Semana

Por em 24 de março de 2015

Estamos aqui mais uma vez para escolher as quatro melhores fotos da semana em nosso grupo do Flickr. Lembrando que as fotos são escolhidas perante a visualização, não tendo nenhuma influência o nome do membro ou o tipo de câmera que foi utilizada. Quando essas informações estão presentes elas são publicadas apenas como mais um indicador.

Atenção. O Flickr mudou a forma como as imagens são mostradas ao serem compartilhadas em um site. Agora, fora a foto selecionada, é possível dar uma olhada em outras fotos da galeria clicando nas flechas nos cantos da imagem.

As fotos da semana são escolhidas entre as imagens postadas em nosso grupo no Flickr. Já temos 2.284 participantes e um total de 57,068 itens compartilhados.

ATENÇÃO: pessoas que não permitem o compartilhamento de imagens no Flickr podem mandar suas imagens para nosso grupo sem problema, mas ficam impossibilitadas de participar da escolha semanal de fotos.

Cinco Maiores Colaboradores

01 – Carlos Shibata

02 – pmenge

03 – Sandra Mora

04 – Malcoln de Oliveira

05 – Rodrigo Jordy

 

continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Foto da Semana

Simulador de profundidade de campo e efeito Bokeh

Por em 19 de março de 2015

simulador_profundidade_campo

Ensinar profundidade de campo é um dos desafios para quem trabalha com fotógrafos iniciantes. Digo que é um desafio pois envolve um pouco de matemática e raciocínio e a maioria das pessoas não espera encontrar isso em um curso de fotografia. Acham que é só apertar um botão. Porém, todo mundo quer saber como faz aquele efeito de desfocar o fundo da foto. Explicando rapidamente, profundidade de campo é a zona de nitidez que se encontra, mais ou menos, perto do plano de foco. Ou seja, quanto menor a profundidade de campo, tudo que está atrás e a frente do objeto fotografado vai ficar embaçado (um efeito que chamamos de Bokeh). Quanto maior a profundidade de campo, tudo que está atrás e a frente do objeto vai estar mais nítido.

continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Notícias Software

LEGO e Fotografia Fine Art: um casamento perfeito

Por em 17 de março de 2015

Eu ministro cursos de fotografia desde 2008. Já ensinei de tudo um pouco, mas a idade vai chegando e começamos a nos direcionar para assuntos que realmente nos trazem prazer. Nos últimos tempos tenho  um grande prazer em discutir, ensinar e ouvir sobre fotografia autoral. O autoral é aquilo que move um verdadeiro amante da fotografia a trabalhar com um tema ou um estilo específico. Desenvolver um trabalho fotográfico com seu olhar particular e se preocupando também com a forma. O refinamento destas imagens pode levar a produção de um trabalho denominado como fotografia fine art, onde a paixão pode começar a se tornar uma fonte de renda.

lego_fineart_3

continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Destaques Notícias

Museus de todo o mundo declaram guerra ao pau de selfie

Por em 11 de março de 2015

selfie-stick

Boa parte de nossos leitores ainda torce o nariz de forma ferrenha para os paus de selfie, ainda que na minha opinião ele seja uma ferramenta útil apesar de um tanto ridícula (em todo caso fomos pioneiros pois já falamos disso lá atrás, em 2013). E nem falo isso devido ao fato do preço da versão oficial homologada pela Anatel recentemente.

Independente de quantos fãs a vara extensora tenha pelo mundo, em alguns lugares ela não entra e não tem conversa, como é o caso de diversos museus que estão restringindo seu uso.

continue lendo

emAcessórios Acessórios Destaques Miscelâneas Mundo Estranho

World Press Photo — mais polêmicas em 2014

Por em 10 de março de 2015

The Dark Heart of Europe6

Tudo bem que o grande mestre José Medeiros afirma que “fotografia é aquilo que vemos. Porém, aquilo que vemos depende de quem somos”, mas como fica o fotojornalismo nessa brincadeira? Que a fotografia é carregada de ideologia não é segredo para ninguém, mas até onde essa ideologia pode ser aceita no registro do cotidiano? Pode parecer uma pergunta boba, mas é uma questão profunda para uma atividade que visa comunicar a verdade. Ano passado o World Press Photo, um dos prêmios mais importantes do fotojornalismo mundial, entrou em uma grande polêmica. A foto vencedora foi duramente criticada e acusada de ser fruto de manipulação digital. Depois de vários textos irados na internet e de a imagem ser analisada levando em conta o arquivo RAW, a comissão organizadora decidiu que a imagem era real, mesmo tendo passado por uma pesada carga de edição.

Edição, meus amigos, não é crime. Na realidade ela é feita desde o início da fotografia e, fiquem pasmos, a maior parte das ferramentas clássicas do Photoshop foram inspiradas em ferramentas existentes no laboratório fotográfico tradicional. Mesmo assim, visando ficar livre de polêmicas, a organização do World Press Photo decidiu endurecer (ui) as normas para garantir que outras polêmicas não surgissem na premiação de 2014. Essa nova visão da banca julgadora fez com que 20% das fotos finalistas fossem eliminadas na fase final por conta de mudanças drásticas via software que foram consideradas não éticas pela comissão julgadora. Isso não é pouca coisa. Mesmo assim, depois da divulgação dos vencedores, uma polêmica com teor diferente se abateu sobre o prêmio.

continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Notícias

Nikon D7200 — melhoria na velocidade de processamento

Por em 4 de março de 2015

Nikon_D7200

A Nikon está jogando segundo a premissa de que em time que está ganhando não se mexe e coloca no mercado sua nova reflex intermediária, a D7200. A câmera é a nova representante de uma linha que se mostrou de grande poder desde que foi lançada. Apostando no fotógrafo que quer um equipamento com boa qualidade de imagem, porém necessita de algo resistente que possa, inclusive, ser utilizado no meio profissional, a Nikon apostou na D7000 que foi uma evolução nada natural da pequena D90 (outro campeão de vendas da empresa). Desde esse primeiro lançamento podemos apenas falar coisas boas sobre as câmeras e quem comprou não se arrependeu.

A Nikon D7200 chega com apenas algumas mudanças internas que vão tornar o ato de fotografar um pouco mais rápido. O processador EXPEED 4 garante, segundo a empresa, uma melhora de 30% no processamento da câmera. Melhor processamento se reflete em fotos com menos ruído. A câmera oferece uma velocidade ISO que varia de 100 a 25.600. O que também melhorou nesse modelo foi a ampliação do espaço de armazenamento do buffer interno. A câmera agora pode fazer 6 fotos por segundo no modo contínuo até um total de 18 fotos em RAW 14 bits, 27 em RAW de 12 bits ou 100 fotos em JPEG. Também temos presente na câmera um novo módulo de foco automático com 51 pontos que deve melhorar consideravelmente a velocidade do foco, inclusive em situações de pouca luz. Fechando o pacote de novidades a Nikon decidiu eliminar o filtro low pass do modelo, o que deve garantir melhor nitidez da imagem, mas deve gerar em algumas situações o efeito moiré nas fotos.

O sensor, que alguns especulam ser o mesmo sensor Sony encontrado na Nikon D5300, é um CMOS APS-C com 24,2 megapixels de resolução máxima, que é quase a mesma resolução da câmera antecessora,  Foram adicionados alguns efeitos de edição que podem ser aplicados diretamente na câmera durante o modo live view. A câmera continua gravando vídeos em Full HD (sorry movie makers) com 30, 25 ou 24 frames por segundo. Cabe um pequeno destaque para a conexão Wi-Fi e NFC. A câmera deve chegar ao mercado no começo de abril de 2015 custando US$ 1.200,00 (somente o corpo) ou US$ 1.700,00 com a Nikkor 18-140mm f/3,5-5,6G ED VR.

Minha opinião é que vai vender como água. Essa é a câmera que a maioria dos profissionais em começo de carreira está escolhendo por conta da durabilidade e ótima qualidade de imagem, sem falar que ela pode utilizar todas as lentes produzidas pela Nikon. Ou seja, um dos melhores custo/benefício do mercado fotográfico da atualidade.

Fonte: Dpreview e Petapixel.

emÁudio Vídeo Fotografia Destaques Equipamentos