Home » Fotografia » Equipamentos » iPhone 7 — zoom óptico, foto em RAW e outras coisinhas

iPhone 7 — zoom óptico, foto em RAW e outras coisinhas

O iPhone 7 chega ao mercado com uma nova câmera e prometendo muita coisa bacana.

2 anos atrás

iphone7plus_zoom_otico1

Bem, parece que o mundo entra em estado de transe quando temos o lançamento de um novo iPhone. Então, vamos dar uma olhada no que nos interessa aqui, a sua câmera fotográfica. Analisando as especificações liberadas pela Apple podemos notar que eles estão fazendo o trabalho de casa. E é necessário. Embora eles tenham um produto premium e que é o sonho de consumo de muita gente, a câmera fotográfica do aparelho sempre sofreu muitas críticas. Só nas últimas versões é que a coisa melhorou e mesmo assim ainda perde feio para outros aparelhos. O iPhone 6s Plus é o 10º colocado na lista do DxOMark Mobile e o iPhone 5s está na 33º colocação.

Segundo as informações da Apple, a câmera do iPhone 7 vai ser equipada com um novo sensor de 12 megapixels que será 60% mais rápido do que o seu antecessor e 30% mais eficiente no consumo de energia. Aliás, assim como a maioria das câmeras compactas mais baratas, um grande problema da fotografia mobile é a lentidão entre o apertar do botão e o acionamento da câmera. A maior parte das pessoas parece não perceber isso, mas fotografar assuntos em movimento é um suplício.

iphone7plus_zoom_otico2

A câmera é equipada com uma lente com ângulo de visão equivalente a uma 28 mm e construída com 6 elementos. A abertura de diafragma está em ƒ/1,8 (o que proporciona 2/3 a mais de luz do que o modelo anterior) e a lente também possuí estabilização óptica de imagem para garantir imagens nítidas em velocidades baixas de obturador. Outra novidade é o processador interno que ganhou o dobro do rendimento. Segundo a Apple o aparelho reconhece a cena, determina ISO, diafragma, obturador e balanço de branco em 25 milissegundos. Vai ser interessante ver o rendimento da máquina em situações reais. Finalizando o iPhone 7 também possui um flash baseado em 4 LEDs que vai garantir boa iluminação e melhor controle de cor e a câmera frontal teve a resolução aumentada de 5 para 7 megapixels.

E o que esse hardware é capaz de fazer? Muita coisa. Agora está disponível para os usuários da marca a gravação de vídeos em 4K e modos 1080p e 720p para vídeos em câmera lenta. Agora você vai poder entupir as mídias sociais com vídeos que quase ninguém vai assistir. Uma perfumaria bacana para os usuários do aparelho é que o iPhone 7 vai capturar imagens em RAW. Ele vai poder gravar as fotos em formato DNG (formato desenvolvido pela Adobe) e você tem a possibilidade de editar isso tudo com o Lightroom mobile. Pode parecer uma besteira para um telefone, mas essa é a chance de produzir imagens mais caprichadas, com mais qualidade e possibilidade de grandes impressões. A Apple foi uma das primeiras a colocar arquivos EXIF nas fotos de smartphones e agora quer desbravar o mundo dos arquivos brutos.

iphone7plus_zoom_otico

Fora todas essas perfumarias, o modelo 7 Plus nos traz mais uma. Aqui temos a existência de uma segunda câmera. Os boatos de um sistema duplo de câmeras está correndo pela internet há meses, e agora temos a confirmação. Fora a lente 28 mm também temos uma outra lente com distância focal equivalente a uma 56 mm. Com essa nova bruxaria a Apple conferiu ao seu telefone a capacidade de aplicar um zoom óptico de 2× em sua foto. Arrastando o botão de zoom é possível ir até 10× de aproximação (2× de zoom óptico e o restante em zoom digital). Outra possibilidade interessante é aplicar um efeito de bokeh via software nas fotos. Para quem não conhece, é o efeito de desfoque no fundo da imagem que é tão usado em retratos e muito difícil de conseguir em celulares sem intervenção de software (acompanhe nosso curso de fotografia on-line para saber o motivo).

iphone7plus_zoom_otico3

Achei as especificações bem legais. Tudo isso pode conferir uma nova experiência ao fotografar com o iPhone. Só estou curioso para saber sobre a capacidade do aparelho em processar fotos em DNG. O Lighroom é um voraz consumidor de capacidade de processamento e memória RAM. Agora é esperar a classificação do DxOMark e comprovar se toda essa propaganda vai se materializar em real qualidade de imagem.

Vejam o texto completo do lançamento do novo dispositivo da Apple.

Leia também:


Leia mais sobre: , , , , , , .


relacionados


Comentários