Canon EOS M100 — jogue fora seu smartphone

canon-eos-m100

Tudo bem, todo mundo pode dizer que eu ando muito ranzinza com o lançamento de câmeras fotográficas, mas vamos ser honestos. Tem coisa mais sem graça atualmente do que lançamento de novos equipamentos fotográficos? As pessoas não se empolgam mais, pois a maior parte das câmeras chegou em um patamar tecnológico em que as fotos produzidas são de boa qualidade. Novas câmeras não trazem mais recursos que são indispensáveis para nossas vidas e os fabricantes não possuem mais trunfos para fazer o consumidor trocar de câmera todos os anos. O desinteresse por novos lançamentos podem ser observados até nos comentários aqui no MeioBit. Nada mais morto do que a área de comentários de um texto de lançamento de câmeras aqui no blog.

Por conta deste quase total desinteresse, os fabricantes começaram a colocar no mercado equipamentos estranhos e com propostas de marketing bem questionáveis. Um exemplo é essa nova câmera que a Canon anunciou essa semana. A EOS M100 pode ser considerada uma câmera mirrorless de entrada. Ela é pequena, possui um sensor APS-C de 24 megapixels (junto com o processador DIGIC 7), ISO máximo em 25.600 e capacidade de fazer 6 fotos por segundo. A câmera também pode fazer vídeos em Full HD com 60 frames por segundo. E só. Isso mesmo, bem simples. Poderia ser vendida como uma mirrorless de bolso, mas a Canon resolveu botar ela para brigar com os smartphones. Sério?

Segundo o press release da Canon A nova oferta da série EOS da Canon ajuda a expandir a criatividade, proporcionando a capacidade de capturar fotos que simplesmente não podem ser acompanhadas pela fotografia de smartphones. A ideia aqui é que a câmera é tão simples que ela não pode superar nenhuma das outras câmeras mirrorless do mercado, mas pode bater a qualidade dos smartphones. Assim fica difícil defender a Canon.

Como o objetivo do equipamento é bater os telefones celulares, então muito de sua operação é baseada neles. Fora os modos básicos de operação existem os modos pré-programados que fazem coisas que os leigos não tem a mínima ideia de como funcionam como, por exemplo, o modo de desfoque de fundo. E a câmera tem até um modo Skin Smooth para te deixar mais bonito nas selfies. O equipamento é pequeno (parecendo muito uma câmera compacta de porte pequeno) e toda a operação é realizada pelo monitor articulado sensível ao toque. A tecnologia de foco é a Dual Pixel CMOS AF e você pode escolher o local do foco na imagem tocando o monitor LCD. A câmera também possui zilhões de filtros artísticos para serem adicionados às imagens e pode converter o RAW em JPEG direto na câmera. Fechando o pacote temos as conexões por Wi-Fi, NFC e Bluetooth.

Eu achei a câmera muito bacana. Seria uma boa substituta para a câmera compacta que atualmente levo na bolsa, mas o marketing criado para o equipamento é muito estranho.

A Canon EOS M100 estará disponível em modelos brancos ou pretos a partir de outubro de 2017 com um preço de US $ 600 a lente STM  15-45mm f/3.5-6.3 IS ou US $ 950 a EF-M 15-45mm F/3.5-6.3 IS STM ea EF-M 55-200mm f/4.5-6.3 IS STM.


Introducing the Canon EOS M100 Digital Camera

P.S.: ei Canon, já existem vários smartphones com filmagem em 4K. Nem nisso vocês conseguem vencer.

Relacionados: , , ,

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar