Home » Fotografia » Dia Mundial da Fotografia

Dia Mundial da Fotografia

Hoje é o Dia Mundial da Fotografia e o MeioBit foi atrás de alguns fotógrafos para saber qual a importância desta nobre arte em suas vidas.

4 anos atrás

daguerreótipo_dia_da_fotografia

Hoje é o Dia Mundial da Fotografia. Sei que existem outras datas comemorando essa nobre arte, mas a de hoje tem importância histórica e é a única que acabamos lembrando por aqui. Foi em 1839 que Louis Daguerre apresentou para a Academia Francesa de Ciências o seu Daguerreótipo. Essa foi a primeira câmera fotográfica do mundo utilizando o conceito de câmara escura e o avanço da química, além das descobertas de  Joseph Niépce. Em 19 de agosto de 1839 o governo francês anunciou que havia comprado os direitos da invenção de Daguerre (em troca de uma pensão vitalícia) e que os direitos do equipamento agora pertenciam a toda a humanidade. A fotografia nasce como uma tecnologia open source.

Eu poderia escrever um texto gigante sobre a importância da fotografia, falar de história, citar grandes fotógrafos, mas fotografar é o mais importante nesse dia. Por isso, convidei 09 fotógrafos para estarem conosco aqui neste dia e mostrar uma foto de seu portfólio e um pequeno texto sobre a importância ou como a fotografia mudou sua vida.

Então, nesse momento, a palavra está com os fotógrafos.

1 — André Yamazaki (Flickr, 500px)

dia_intenacional_fotografia

A fotografia me proporcionou conhecer pessoas e fazer amigos das mais diversas bagagens culturais, que são compartilhadas e que contribuem para minha evolução nessa nobre arte (sim, considero a fotografia como arte!!!) e também para a vida. Aprendi a olhar o mundo de um modo diferente, ver detalhes que olhos desatentos não percebem, captar sentimentos das pessoas em um retrato, entender a importância da escolha das cores ou da ausência delas. Aliás, descobri minha paixão pela imagem em preto e branco, pela sua atemporalidade e sua essência pura, sem distrações. Percebi que há beleza em tudo ao nosso redor, que tudo vale a pena ser fotografado, depende apenas de olhar com atenção.

2 — Bruno Fernandes

dia_intenacional_fotografia2

Foi no ano de 2013, em que resolvi aderir a fotografia como estilo de vida e também como profissão, sempre em busca de aprimorar o meu conhecimento, para que sempre possa surpreender meus clientes com imagens que na verdade são registros de momentos únicos, passando a ser eterno! A Fotografia entrou na minha vida no momento em que eu mais precisava, e eu sendo como sou entrei e mergulhei de cabeça, e hoje quase dois anos depois posso dizer que vivo 100% da fotografia.

3 — Lucas Cavalheiro — site, Facebook

dia_intenacional_fotografia3

Através da fotografia, consegui executar ideias que sempre tive, conhecer pessoas e visitar lugares que talvez nunca conseguisse. A fotografia passou de um hobby à profissão no momento em que me vi trabalhando no hobby e deixando a profissão de lado.

4 — André Fachetti (site)

dia_intenacional_fotografia4

Quer enlouquecer um fotógrafo? Pergunte por suas melhores fotos. Quanto às outras eu ainda não tenho certeza, mas essa é uma das fotografias que mais me emociona e tem significado para mim: a descoberta, a mudança que brincar e trabalhar com fotografia representou (e tem representado) em minha vida; o fato de poder ver além; a mágica de fazer um retrato, uma paisagem, encontrar uma luz – ou conseguir colocar tudo isso numa só foto, mescla de estudo, diálogo e oportunidade.

5 — Rosemeire Carreno

dia_internacional_da_fotografia

A fotografia me ensinou a colher uma porção de luz e guardar. Quando meus olhos esquecerem,a foto me lembrará.

6 — Jo Padovan (site, Facebook)

dia_intenacional_fotografia6

Uma vez lí que temos dois dias mais importantes de nossa vida: o dia em que nascemos e quando descobrimos o porquê, há 4 anos comecei a comemorar a segunda data.

7 — Marco Antonio Rozas (flickr)

dia_intenacional_fotografia7

Desde criança tive estímulos visuais. Lembro desde os móbiles encima do berço, revistas infanto-juvenis até os brinquedos que até hoje tenho alguns. Primeira foto que tirei foi numa cachoeira que tinha na fazenda e sobrou pra mim apertar o botão enquanto todos da família estavam lá. Meu pai e tio já tinham máquinas medianas de filme e registravam viagens e eventos mostrando tudo em slides projetados na casa do meu avô em reuniões familiares. Na escola usava desenhos pra extravasar minha timidez e me expressar, melhorando minha sociabilização. Comprei uma coleção de princípios da fotografia e entrei para o primeiro foto clube amador de Presidente Prudente. Paralelamente frequentava escolas de pintura e desenho estudando e copiando os grandes pintores. Na faculdade e depois profissão tem tudo a ver com imagens: direção de arte em propaganda e ilustração.

Nos anos 90 sempre passava nas vitrines de lojas de fotografia e pensava em ter uma máquina boa de filme, mas achava caro. Na digitalização da fotografia o custo caiu e ficou tudo mais acessível, primeiro com amigos que compravam máquinas simples e depois a família me deixou responsável pelas imagens dos eventos e reuniões. Até eu comprar minha primeira câmera em 2013, queria experimentar as aberturas de diafragma e variar os pontos focais. Admiro a busca das artes acadêmicas em tentar imitar a fotografia e a fotografia imitar pinturas, hoje uma faz parte da outra. Uso as fotos como referência para meus desenhos e tento tornar as fotos pinturas realistas como Caravaggio, Rembrandt, Vermeer entre outros. Agora só preciso “sair” da câmera de “entrada”, conseguir uma full frame.

8 — Fernando Matsu (Facebook)

dia_intenacional_fotografia8

Eu fotografo para mudar a vida das pessoas, a maioria dos meus trabalhos foi pela falta da alta estima feminina, através da fotografia consigo mostrar a ela a beleza que ela tem em cada olhar em cade pose em cada sorriso.

9 — Guilherme Lechat (Facebook)

dia_mundial_fotografia9

Flores, fotos publicadas na revista Fotografe Melhor Prática edição nº 6. Guilherme Lechat é professor de fotografia desde 1994. Publica seus trabalhos, didáticos e autorais, em diversas revistas nacionais e internacionais. Dedica-se à pesquisa da comunicação visual e da construção do discurso fotográfico. É autor do livro Fotografia de Nu Artístico; Linguagem, composição e técnica.

10 — Gilson Lorenti (Flickr)

dia_mundial_fotografia10

A fotografia surgiu tarde em minha vida, em um momento em que tudo já parecia estar planejado (faculdade, direcionamento profissional), mas a descoberta deste mundo fez tudo mudar. Para mim, hoje, fotografia é tudo. É minha forma de pensar, minha forma de expressar sentimentos, minha forma de entender o mundo. Nas palavras do imortal Ansel Adams, “Quando as imagens se tornarem inadequadas, me contentarei com o silêncio”.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários