Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

O mais novo hub de conteúdo original é o… Snapchat?!?

Por em 26 de janeiro de 2015

snapchat

O Snapchat, embora tenha sido avaliado em US$ 10 bilhões após rodadas de investimentos ainda não mostrou a que veio em termos de rentabilidade. Sim, sabemos que muitos jovens preferem utilizá-lo às redes sociais por causa da efemeridade de seu conteúdo (e nem falo de pr0n), mas ainda falta uma forma de realmente converter o uso do app em grana.

Uma solução seria permitir envio de dinheiro aos contatos e ganhar uma porcentagem em cima. Mas é preciso mais, e a rede dá início a um plano no mínimo audacioso: transformar o app em uma central de conteúdo original.

continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Computação móvel Entretenimento Internet Mercado Planeta Sem Fio Software Web 2.0

Project Zero do Google revela vulnerabilidades do Mac OS X (e do Windows 8.1)

Por em 24 de janeiro de 2015
Laguna_Windows_Mac_OS_X

Bliss.jpg… OH, WAIT!

Project Zero, aquele grupo de elite do Google formado por hackers como George “Geohot” Hotz, está mostrando bastante serviço: conseguiu encontrar falhas de segurança que deixaram os programadores da Apple e da Microsoft sem dormir direito há pelo menos 90 dias.

No início do mês, o Google tornou pública uma enorme falha de segurança do Windows 8.1 que permite que contas de usuário de mais baixo nível (conta limitada, familiar, de criança, etc) possam tornar-se administradores do sistema. Isso é grave pois dá acesso a funções e configurações sensíveis do sistema operacional.

O pior: tal falha permanece não corrigida pela Microsoft, que teve mais de 90 dias para corrigir tal exploit pois a MSFT foi notificada em particular dia 30 de setembro e só vai disponibilizar o patch no Windows Update em fevereiro. Até lá qualquer hacker zé ruela tem acesso público a como explorar a brecha.
continue lendo

emApple e Mac Destaques Google Microsoft Segurança Software

Eric Schmidt: “o futuro da internet é desaparecer”

Por em 23 de janeiro de 2015

eric-schmidt

A internet de hoje não se assemelha a nada do que era em 1995, quando Bill Gates escreveu sua famosa carta “The Tidal Wave of Internet”, mudando os rumos da companhia radicalmente. Mas de acordo com o presidente do Google Eric Schmidt, ela vai mudar ao ponto de desaparecer mas não por completo: ao invés disso ela vai evoluir para uma parte tão integrada em nossas vidas que não vamos lembrar que ela existe.

continue lendo

emComputação móvel Destaques Google Internet Planeta Sem Fio Software Web 2.0

Ladrões são pegos após mandarem selfies com iPad roubado pro iCloud da vítima

Por em 23 de janeiro de 2015

ladroes-ipad-nada-espertos

Existem diversos tipos de meliantes. Aqueles que você nunca ouviu falar são os mais inteligentes, os que fazem seus negócios nas sombras e que ficam ricos até não poder mais como por exemplo, mercadores de armas (conforme foi explicado em O Senhor das Armas, o filme que mais parece um documentário).

Há também o meio-termo, os conhecidos mas lisos como serpentes, ou por terem muita grana para se safarem da prisão ou por não deixarem rastros (tem um caso clássico no Brasil, mas por favor sem nomes nos comentários para não atrair problemas para nós). E tem a ralé, que não usam o Tico e o Teco por cinco minutos para evitar serem enjaulados. E claro, a gente se diverte mais com o terceiro tipo, como os JENEOS ladrões de iPad pegos pela polícia do bom e velho Texas.

continue lendo

emApple e Mac Computação móvel Internet Miscelâneas Mundo Estranho Planeta Sem Fio Web 2.0

OLX oficializa fusão com Bom Negócio, este deixará de existir em breve

Por em 23 de janeiro de 2015

Em novembro, dois dos mais ferrenhos rivais no ramo de classificados online, o sul-africano Naspers e o norueguês Schibsted, uniram forças em alguns mercados emergentes. No Brasil, eles correspondem ao OLX e ao Bom Negócio.

Dona da argentina OnLine eXchange desde 2010, a Naspers é a maior empresa da África do Sul, tendo valor de mercado de mais de US$ 50 bilhões, enquanto a norueguesa Schibsted, que arrecada dois terços de sua receita online, vale US$ 7 bilhões. Não, a Naspers não está comprando a Schibsted. O Bom Negócio é de propriedade da SNT, uma joint venture entre a Shibsted e a Telenor ASA, outra companhia norueguesa embora esta seja de telecom.

No meio de dezembro, as autoridades de regulação na União Europeia aprovaram o acordo entre a Naspers e a Shibsted, que afetará o ramo de classificados online não só no Brasil como em Bangladesh, Tailândia e Indonésia. Ontem (22/01), a OLX tornou oficial a fusão com o Bom Negócio.
continue lendo

emInternet Mercado Propaganda & Marketing Publicidade Web 2.0

Aleluia! Dropbox pra Windows Phone, e nem é gambiarra!

Por em 22 de janeiro de 2015
sok

“Eu só disponibilizei uma versão oficial e decente do DropBox no Windows Phone, DSCLP”

O SkyDrive é o hipster dos serviços de armazenamento, mas durante muito tempo foi patinho feio. Como resultado o Dropbox passou na frente, tanto em recursos quanto em disponibilização em plataformas e aplicações. Hoje ele roda muito bem em qualquer lugar, inclusive no Windows, 8 ou no bom.

A Microsoft, que não é boba, correu atrás e o OneDrive (née SkyDrive) se tornou excelente, melhor — arrisco dizer — que o Dropbox, principalmente no Windows Phone, com uma integração transparente com o sistema, mas… fácil comparar quando não há concorrência. O Dropbox bateu pezinho e empurrou com a barriga um app próprio, abrindo espaço para um monte de picaretas atrás de dinheiro fácil, praga que assola a loja do Windows Phone aliás.
continue lendo

emCelular Computação móvel Microsoft Software

Windows 10 — na verdade Windows 1.0 e isso é muito bom

Por em 22 de janeiro de 2015

anatomy

Como diz um baiano que eu conheço, senta que lá vem história.

Antigamente, no tempo em que os dinossauros vagavam pela Terra não existiam sistemas operacionais, os computadores eram simples demais para isso. Você tinha uma ROM com rotinas que podia usar por exemplo para exibir um texto na tela, mas era comum os programadores escreverem suas próprias funções em linguagem de máquina. O acesso direto ao hardware era normal, no TRS-80 você dava um POKE, gravava um byte em um endereço específico e mudava o cursor, era ótimo pra deixar doidos professores de curso de informática.

A parte ruim é que isso era intimamente ligado ao hardware, um programa para um Apple II jamais funcionaria em um ZX Spectrum. Com o advento de sistemas operacionais genéricos, tipo o DOS e o CP/M isso ficou menos tenso, se você seguisse as especificações uma chamada para exibir um texto na tela seria exibido sem você se preocupar com o equipamento, mas todo mundo se preocupava.
continue lendo

emDestaque Destaques Especial Microsoft Microsoft Software Software