Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Radio Gaga — o triste fim do FM nos smartphones

Por em 24 de abril de 2015

welles1_2718066b

Não se preocupe, não vou cometer o erro de matar o rádio. Da última vez que fiz isso fui alvo de uma barragem de artilharia, pesquisei e percebi que estava completamente errado. O Rádio está vivo e bem: o Pânico, por exemplo, tem média de 20 milhões de ouvintes. O que acontece é um efeito desproporcional causado pela migração do pessoal “cool” pros serviços de streaming.

Imagine que você é um ricaço de Hollywood, todos os seus amigos têm Teslas. Você imagina que aquilo é o futuro, é o presente e qualquer um que não queira um carro elétrico está preso ao passado.
continue lendo

emApple e Mac Artigo Áudio Planeta Sem Fio

E aconteceu: o Google entra no mercado de telefonia celular

Por em 24 de abril de 2015

gphone-729836-300x300

Calma, não ligue pra sua operadora e solte um monte de desaforos. Ainda não. A notícia em si é excelente, o Google lançou a Fi, uma operadora de celular funcionando na maioria das cidades dos EUA, com planos simples e roaming de dados sem custo adicional em 120 países.

E só melhora: a assinatura básica é US$ 20,00. Inclui chamadas e SMS locais ilimitados. O pacote de 1 GB de dados mensais custa US$ 10,00. Pacote de 2 GB custa US$ 20,00; e por aí vai. Se você usar menos, os dados que sobram são acumulados pro mês seguinte.
continue lendo

emGoogle Mercado

Atualização do Android Wear não será possível em todos os smartwatches

Por em 24 de abril de 2015
Laguna_Apple_Watch_teardown_peq

Apple Watch sem a tela, ao lado de um relógio analógico desmontado (crédito: iFixit)

No mundo civilizado, hoje foi o lançamento oficial do Apple Watch no varejo. Como de costume, o iFixit apresentou o desmonte desse novo gadget da Apple. Deram nota 5/10 e o modelo desmontado foi o de 38 mm, mais barato.

Entre as novidades encontradas no hardware, temos uma pequenina bateria com carga de 205 mAh (fornece 0,78 Wh a 3,8 V) relativamente fácil de ser substituída e que consegue reter 80% da carga após 1.000 ciclos de recarga como nos iPads. A Apple vai oferecer serviço pago de troca apenas da bateria em suas lojas, se o cliente do relógio precisar ou desejar.

O cabo recarregador do Apple Watch é compatível com a tecnologia Qi, sendo capaz de recarregar um smartwatch como o Moto 360. O inverso não ocorre, ou seja: só dá para recarregar o relógio da Apple com o cabo oficial.

Talvez seja a parte de comunicação e autenticação, afinal o Apple Watch se comunica com o cabo USB oficial através dos diodos e fotodiodos. Com o iPhone, o relógio usa Bluetooth e Wi-Fi mesmo. Falando em Wi-Fi no relógio, quem tiver um smartwatch Android Wear pode estar com um aparelho que deixará de ser atualizado.
continue lendo

emAcessórios Android e Linux Apple e Mac

Zensors converte seu Android velho num monitor de ambientes

Por em 24 de abril de 2015

zensors

Que tal dar uma utilidade muito legal para aquele Android velho que está esquecido no fundo de sua gaveta? Um grupo de pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon está desenvolvendo um app chamado Zensors que transforma seu smartphone encostado num aparelho pronto para mapear ambientes.

continue lendo

emAndroid e Linux Computação móvel Planeta Sem Fio Software

Asus trará Zenbook UX305 e T300 Chi para mercado de alto poder aquisitivo

Por em 24 de abril de 2015

asus_ux305

Em seu evento em alto mar, a Asus também apresentou dois notebooks importados, o Zenbook UX305 e o T300 Chi, que também pode ser usado como tablet. O UX305FA é um notebook que é bem fino, e com seus 12,3 mm de espessura consegue ser mais fino até do que o novo MacBook.

asus_ux305-2

Apesar de parecer feito de metal, ele é de plástico, e assim também é bem leve, com apenas 1,2 kg. A tela de 13,3″ é Full HD. A opção pelo processador Core M 5Y10 (de até 2 GHz) foi para para eliminar as ventoinhas e também para aumentar a duração da bateria, que segundo a Asus chega a 10 horas de duração. O notebook também tem 8 GB de RAM, um SSD de 128 GB de capacidade e três portas USB 3.0, sendo que uma pode recarregar seus gadgets mesmo com o aparelho desligado.

asus_t300_chi

Mostrado pela primeira vez na Computex 2014 ano passado em Taiwan, o T300 Chi chamou mesmo a atenção na CES em janeiro. Com um case de alumínio em corpo único, este notebook híbrido tem processador Core M e 4 ou 8 GB de RAM, com um SSD de 128 GB.

asus_t300_chi-2

A tela de 12,5 polegadas tem resolução WQHD (2560 × 1440 pixels), com densidade de 235 pixels por polegada. O peso com a base é 1,43 kg; e ele tem 16,5 mm de espessura. Para ser tão fino, o Chi só usa uma porta micro-USB 3.0, ou seja, prepare-se para comprar um adaptador. O sistema de encaixe é por imãs de neodímio, e funciona muito bem.

Os preços do Zenbook e do T300 Chi ainda não foram informados pela Asus, mas se você gostou é bom torcer pro dólar continuar caindo como nas últimas semanas. Os dois notebooks serão lançados com Windows 10 no segundo semestre deste ano.

emComputação móvel Mercado

O Google Maps está virando parede de banheiro público?

Por em 24 de abril de 2015

android-apple

Que Apple e Google vivem trocando farpas não é novidade nenhuma. A rivalidade entre as empresas é até de certa forma incentivada por seus cabeças, vide o que Tim Cook pensa do Android. Só que uma coisa é cutucar o adversário criticando funcionalidades, questões de segurança e etc. e outra é bancar o aluno de quinta série, seja a empresa ou seus “fãs”.

continue lendo

emApple e Mac Destaques Google Internet Software Web 2.0

A outra Nokia estaria interessada em vender sua divisão HERE Maps para a Apple

Por em 22 de abril de 2015

Laguna_Apple_Nokia_HERE_Maps

Grandes aquisições exigem grandes sacrifícios. Embora a outra Nokia esteja bem saudável a ponto de poder comprar sua rival em infra de telecom e planejar para o final de 2016 um retorno aos smartphones (Android?), há um setor da empresa que não está nada bem financeiramente: a divisão de mapas.

Embora a finlandesa já desenvolvesse sua própria tecnologia de mapas desde 2001, em 2008 houve a aquisição da NAVTEQ e assim o estabelecimento do Ovi Maps. Foi um negócio de US$ 8,1 bilhões à época. Em 2011 a aquisição foi completada e o nome da divisão mudou para Nokia Maps. Logo depois, durante os negócios com a Microsoft, virou HERE Maps.

Problema: aqueles oito bilhões de dólares hoje representam ativos de apenas € 2 bilhões, segundo a própria Nokia Oyj. Se você gasta US$ 16,6 bilhões para comprar a Alcatel-Lucent, vender uma divisão deficitária para cobrir parte do investimento parece boa ideia.
continue lendo

emApple e Mac Destaques Software