Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Melhor Coréia também não curte a Baleia e manda China tirar do ar vídeo do Grande Líder

Por em 27 de julho de 2014

kim-jong-un-computer

O humor é talvez a arma mais temida por qualquer regime totalitário. A incapacidade de rir de si mesmo é uma constante. Stalin mandou um monte de engraçadinhos para a Sibéria. Hitler prendeu comediantes, mesmo não-judeus. Coisas como o tradicional Jantar de Correspondentes de Imprensa da Casa Branca, onde o Presidente é sacaneado publicamente são impensáveis para essa gente.

Esses regimes agem como se qualquer piada fosse derrubar o governo, Se levam tão a sério que uns anos atrás o Irã lançou um concurso de charges e cartoons anti-semitas. Um grupo de cartunistas israelenses não gostou e respondeu na mesma moeda: fizeram um concurso próprio, para ver quem produzia o melhor e mais ofensivo quadrinho anti-semita. Não precisa dizer que foram bem melhores que os iranianos.
continue lendo

emInternet Mundo Estranho Web 2.0

A Apple não vai gostar nada desse carregador da Microsoft

Por em 26 de julho de 2014

AppleAndZinc

Essa é mais uma daquelas ações de marquetingue que as empresas fazem nas grandes cidades e não significam muito, são apenas coisas legais. Eu acho que funcionam, as pessoas gostam desse tipo de intervenção, e se tiver um pouco de ciência no processo, melhor ainda.

Por isso gostei da ação da Microsoft construindo um carregador feito de batatas e… maçãs. Não é magia, é tecnologia, e tecnologia antiga.

Tendemos a achar que eletricidade, ao menos a controlada é o símbolo de nossa sociedade, mas não há nada de artificial em eletricidade. Processos elétricos são essenciais para todos os organismos complexos, e há até bactérias que comem eletricidade.
continue lendo

emAcessórios Energia Hardware Microsoft

Confirmado, o Surface Mini rodou

Por em 25 de julho de 2014
vlcsnap-00002

Sim. Você viu. Lápis.

Extant, a nova mini-série de Spielberg se passa em um futuro próximo, onde há robôs humanóides, inteligência artificial para todo lado, celulares ultrafinos, projetores holográficos e, estranhamente todo mundo usa tablets Microsoft Surface, que ficam comicamente fora de lugar. Embora excelentes hoje, parecem imensamente desajeitados para 2030 ou 2040.

Fora isso a série é boa, mas infelizmente está fadada a ser sempre ficção científica, ao menos no que depender do Surface. A Microsoft não está botando muita fé no produto, e o Surface Mini foi mesmo cancelado, apesar de estar pronto e ter sido planejado para ser anunciado junto com o Surface Pro 3.
continue lendo

emHardware Mercado Microsoft

Campus Party Recife: Sean Carasso acredita que as redes sociais podem mudar o mundo

Por em 25 de julho de 2014

sean_carasso_fallingwhsitle

Sean Carasso, fundador do Falling Whistle, esteve no palco principal da Campus Party Recife para mostrar como podemos usar as redes sociais para tentar resolver ou pelo menos amenizar problemas muito sérios. Ao visitar a República Democrática do Congo, ele conheceu os horrores da guerra civil, que já dura mais de 20 anos e tem mais de 6 milhões de vítimas. A guerra é motivada pela disputa pelas imensas riquezas minerais do país, que também tem uma das populações mais pobres do mundo.

Enquanto Carasso viajava pelo país, encontrou um acampamento militar que torturava crianças, que eram tratadas como criminosos de guerra, e conheceu a história de garotos que eram enviados para o front da guerra armados apenas com um apito, que deviam usar durante a noite para assustar as tropas inimigas. Ele achava que precisava fazer algo para mudar aquela história, e como não sabia o que fazer, começou escrevendo um blog, o Falling Whistles, enquanto viajava pelo país e conhecia vários grupos rebeldes, tentando entender quem financiava e como seria possível interromper o ciclo de violência. Ao voltar para os Estados Unidos, continuo tentando conscientizar as pessoas, até que recebeu um apito de um amigo que disse para ele: “onde quer que você vá, mantenha estas crianças vivas dentro do seu coração.”

O apito passou a ser o símbolo para chamar a atenção do mundo para a guerra do Congo, e passou a ser vendido para levantar recursos para a criação da organização Falling Whistles. No mesmo ano, o Twitter foi lançado, o que permitiu que ele organizasse uma comunidade ao redor do seu objetivo. A Falling Whistles trabalha em várias frentes, apoiando ativistas que retiram pessoas ameaçadas de morte do país, usando recursos locais para lutar contra a malária, e na criação de estações de rádio no país, assim pela primeira vez em 100 anos, a população do Congo podia conversar entre si sobre os problemas gravíssimos.

O projeto se tornou uma coalisão global que tem sedes em várias partes do mundo apoiando advogados e ativistas para realizarem mudanças no país. Em 2011, a Falling Whistle organizou uma petição online que teve mais de 24 mil assinaturas, e teve o apoio de 35 deputados e 16 senadores dos Estados Unidos, que enviaram emissários especiais para cobrar mudanças no Congo. Durante o processo, a organização também apoiou a eleição democrática do Congo, e usando mensagens de SMS e as rádios, permitiu que a população monitorasse em tempo real o resultado.

A Falling Whistle também pressionou empresas para que passassem a importar minerais vindos de regiões sem conflito, passando a gerar empregos ao invés de patrocinar a violência. Na CES deste ano, a Intel anunciou que todos os seus processadores passariam a ser produzidos com materiais sem conflito, mas nem todas as empresas que importam estes minerais tomaram a mesma atitude.
continue lendo

emEspecial Geologia Miscelâneas Web 2.0

O nome é Xiaomi, mas pode chamar de Chacal

Por em 25 de julho de 2014

spider-man-jackal

Antes de mais nada uma pequena aula de quadrinhos: o Chacal, um vilão do segundo escalão da Marvel foi o responsável pela maior dor de cabeça da vida do Homem-Aranha (e por tabela, por uma das piores sagas dos anos 90): alter-ego do doutor Miles Warren, cientista e professor de bioquímica de Peter Parker, ele é o criador de todos os clones que atazanaram o cabeça de teia por mais de duas décadas. Um deles, que assumiu o nome de Ben Reilly (o primeiro Aranha Escarlate; o atual é o primeiro clone imperfeito de Parker, conhecido antes como o serial killer Kaine) chegou a atuar como o Aranha por um tempo, depois do Chacal dar a entender que Parker era o clone e ele, o original. Isso sem contar que ele também clonou Gwen Stacy (duas vezes), o primeiro grande amor de Parker.

Dado esse background não é difícil fazer uma associação com a Xiaomi, fabricante chinesa de dispositivos mobile que quer se posicionar no mercado como uma concorrente grande e séria, mas se limita apenas a lançar cópias de seus adversários.

continue lendo

emArtigo Computação móvel Comunicação Digital Hardware Mercado Planeta Sem Fio Software

Google teria enfim comprado Twitch por US$ 1 bilhão

Por em 25 de julho de 2014

you-twitch

Embora ainda não haja a confirmação oficial de nenhuma das partes envolvidas, de acordo com fontes próximas à negociação entre o Google e o Twitch teria sido enfim concluída, com a gigante das buscas de fato tendo adquirido o serviço de streaming de games por US$ 1 bilhão.

continue lendo

emComputação móvel Comunicação Digital Cultura Gamer Games Internet Planeta Sem Fio Vídeos Web 2.0

Tim Cook: mercado corporativo pode alavancar vendas do iPad

Por em 25 de julho de 2014

tim-cook-ipad-air

O negócio é o seguinte: o iPad está perdendo tração mas não entendam mal, isso não quer dizer que o gadget está com os dias contados. O IDC aponta que as vendas de tablets no segundo trimestre de 2014 aumentaram 11% em comparação ao mesmo período de 2013, só que as vendas de iPad caíram 9%, com 13,3 milhões de unidades. Do total de vendas, apenas 26,9% dos tablets comercializados eram iPads.

O que acontece é que muito provavelmente o iPad já cobre todos os mercados que ele poderia (mordendo 76% do market share de usuários finais), ao passo que os dispositivos dos concorrentes vêm melhorando a passos largos. A Lenovo aumentou seu número de vendas de tablets em 64,7%, Tudo bem que não se comparam ao dispositivo da maçã, mas fatores como preço de venda, tamanho e outras particularidades acabam pesando a favor dos concorrentes.

continue lendo

emApple e Mac Computação móvel Comunicação Digital Hardware Mercado Planeta Sem Fio