Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Finja surpresa: graças à Apple Store BR, os gringos descobrem que nosso iPhone é o mais caro do mundo

Por em 18 de fevereiro de 2014
Laguna_AppleStore_WorldMap

Localização das lojas físicas da Apple pelo mundo. (Crédito: Gary Allen)

Na manhã do sábado, dia 15, a Maçã do tio Trabalhos inaugurou sua primeira loja física no Brasil: a Apple Retail Store situada no Rio de Janeiro é também a primeira na América Latina.

Embora a Siri ainda não esteja em bom português, nosso país é o 15º em que a Apple opera sua própria rede de lojas e, se lembrarmos bem o que o Tim Cook dizia naquela entrevista, a intenção da empresa é aumentar o foco nos países emergentes, et cetera.

Inclusive o próprio CEO da Apple mandou um “obrigado” no Twitter:
continue lendo

emApple e Mac Destaque Mundo Estranho

Google e Apple dizem: faça amor, não faça Flappy Games. Ou quase isso.

Por em 17 de fevereiro de 2014

flappy_mario

Quem aí também não aguenta mais ouvir falar do tal do Flappy Bird? Quem levantou a mão, high five, puxe a cadeira, encha o copo e vamos conversar pois prometo que a notícia é boa.

Se você não sabe do que se trata, segue a linha do tempo: primeiro, falamos aqui sobre o inesperado sucesso que este joguinho fez. Depois, por motivos ainda não muito bem esclarecidos, seu autor resolveu tirar o game do ar. E, logo em seguida, um outro desenvolvedor criou uma cópia em apenas 1 h.

E, evidentemente, começaram a surgir vários clones do Flappy Bird, um atrás do outro, cheios de spams, em forma de spam, através de spams, entupindo as lojas de aplicativos do Android e do iOS. Falamos um pouco disso no último Sala de Justiça do Meio Bit, inclusive.

Nada contra quem gosta, hein? Cada um no seu cada um e tem mais é que se entreter mesmo. Só que a coisa andou passando dos limites e parece que esse comportamento de manada dos game developers começou a incomodar também ao Google e à Apple. E as empresas resolveram agir.

continue lendo

emCultura Gamer Jogos Portáteis Software

Meio Bit entrevista Steve Wozniak

Por em 14 de fevereiro de 2014

woz_1_jonathan_alcorn

Tive o privilégio de entrevistar Steve Wozniak, o homem que mudou o mundo ao criar um dos primeiros computadores pessoais na garagem do seu amigo Steve Jobs. Apesar de afastado da Apple desde 1981, Woz se tornou um verdadeiro ícone e referência no mundo da tecnologia, e continua a ser um grande entusiasta, daqueles que usam todos os sistemas operacionais.

Alguns anos atrás, eu e o Cardoso tivemos o privilégio de conversar pessoalmente com Woz depois de uma palestra em Belo Horizonte, mas esta entrevista foi feita por email, eu mandei as perguntas e recebi as respostas de Woz no final de julho do ano passado. O texto seria publicado originalmente em uma revista impressa em agosto de 2013, mas a revista infelizmente saiu de circulação, assim pedi a autorização da minha amiga Elis Monteiro para publicar a conversa aqui no MB.

continue lendo

emApple e Mac Destaques Entrevista Google Indústria

E adivinhe: Apple e Samsung não chegam a acordo para por fim à Guerra das Patentes

Por em 14 de fevereiro de 2014

apple-vs-samsung

Apple e Samsung vivem um caso conjugal curioso: enquanto a Sammy possui excelência em fabricar componentes e tem Cupertino como um de seus principais consumidores de processadores (isso porque a TSMC não consegue dar conta do que a Apple quer), por outro lado ambas empresas só faltam se matar nos tribunais, com processos que envolvem patentes diversas: desde design, apps, recursos, funções, modos de operação, componentes e um sem número de outras coisas. No processo mais emblemático a Samsung se estrepou, sendo condenada a pagar US$ 1,05 bilhão à Apple em indenizações.

continue lendo

emComputação móvel Comunicação Digital Hardware Mercado Planeta Sem Fio Software

Apple e Samsung agora dominam 120% dos lucros do mercado de smartphones (não, você não leu errado)

Por em 13 de fevereiro de 2014

No primeiro trimestre de 2013, os lucros do mercado de telefones celulares, mais especificamente o de smartphones “de verdade”, se dividiram entre Apple e Samsung de forma que a Maçã tinha 57 por cento dos lucros mundiais e a Samsung ficava com os outros 43 por cento.

Laguna_Apple_Samsung

Até ali beleza, cem por cento bonitinho, mas aparentemente todo último trimestre chegam as contas malucas que incluem os prejuízos de outras empresas e essas duas gigantes juntas chegam a mais de cem por cento. Em 2012, por exemplo, a conta maluca do último trimestre deu 103%. Cento e três por cento. Apenas somando Apple e Samsung.

Enfim, entre outubro e dezembro de 2013, a Apple obteve 87,4% dos lucros mundiais no mercado de smartphones. Ok, usando a iMaginação, o resto também conhecido como Samsung mereceria os 12,6% da percentagem mas não, a sul-coreana ficou com 32,2%. Somando temos 119,6%. Quase cento e vinte por cento.
continue lendo

emApple e Mac Mercado

Segundo Tim Cook, a venda da Motorola foi uma atitude sensata do Google: “os tablets eram ruins mesmo”

Por em 9 de fevereiro de 2014

Laguna_TimCook_WWDC13

O mês de janeiro terminou com uma bela bomba: o Google vendeu boa parte da Motorola para a Lenovo. O gigante das buscas ficou com as patentes e as equipes mais suculentas, deixando a parte de hardware para a chinesa.

No quarto programa Sala da Justiça, a maior parte da equipe MeioBit concordou com tal movimento do Google pois beneficia tanto os parceiros Android (Samsung, LG, Sony, HTC, entre outros…) quanto a própria Lenovo, que automagicamente ganha espaço no mercado ocidental de smartphones com uma marca forte.

E não estamos sós: o todo poderoso CEO da Apple, Tim Cook, disse em entrevista que o Google também não estava lá muito comprometido com a Motorola Mobility, basicamente um relacionamento aberto ou uma amizade colorida que só dura enquanto se procura a parceria ideal. Nas palavras dele:
continue lendo

emApple e Mac Destaque Google Indústria Opinião

Game Over: Flappy Bird é retirado do ar por desenvolvedor

Por em 9 de fevereiro de 2014

flappy_bird_game_over

Na última quarta-feira, o Dori escreveu, aqui no MeioBit, sobre o sucesso repentino que o joguinho para iOS e Android Flappy Bird teve. Baixado dezenas de milhões de vezes nas duas plataformas móveis mais populares do mundo, o aplicativo, lançado originalmente em maio de 2013 e sabe-se lá o motivo de ter estourado em 2014, foi descrito com maestria pelo Dori da seguinte forma: “gráficos pobres, efeitos sonoros irritantes e uma jogabilidade demasiadamente simples”. Não ouso mudar uma vírgula sequer.

Em uma entrevista dada ao The Verge, o desenvolvedor Dong Nguyen disse que o simplório joguinho havia virado uma mina de ouro e estaria rendendo a bagatela de US$ 50 mil por dia. De acordo com Nguyen, “a razão pela qual o Flappy Bird ser tão popular é que ele passa a ser algo diferente dos jogos móveis atuais e é realmente um bom jogo para competir uns contra os outros”. Claro!

continue lendo

emCelulares Internet Jogos