Home » Áudio e vídeo » Startup quer incentivar jovens a compartilhar o Koo com os amigos

Startup quer incentivar jovens a compartilhar o Koo com os amigos

Uma startup está lançando o Koo, uma espécie de Twitter de áudio onde você compartilha em uma rede social trechos curtinhos de até um minuto

30/11/2018 às 13:17

A proposta por trás do Koo é bem simples: Descomplicar a vida. Muitas vezes você tem pouco tempo, vai fazer uma corrida curta, não teria como consumir um podcast convencional em uma viagem rapidinha, mas não é problema, sempre há uma alternativa, você bate na mesa e diz “Hoje é Koo”.

O Koo também é ótimo para compartilhar trechos de músicas e resgatar grandes obras como Os Olhos do Mundo, de Tom Zé.

Quem teve a idéia de colocar o Koo na mão das pessoas foi Alexandre Meregan, ele resolveu apostar em um formato de podcasts curtos, quase um Twitter de áudio, com no máximo um minuto de duração, o Koo!

Meregan percebeu que há uma boa parcela dos jovens que são tímidos, e mídias sociais são muito voltadas para vídeo. Esses jovens tímidos demais para ter um canal do YouTube poderiam ganhar prestígio social e seguidores compartilhando o Koo.

Segundo ele “Nós sentimos que o que você tem a dizer deveria ser mais importante do que sua aparência”, ou seja: Quem vê cara não vê Koo.

A cara do Koo

Por enquanto ainda estão em fase de investimentos, com o projeto bancado por capital do Sweet Studio. Meregan ainda não decidiu a melhor forma de ganhar dinheiro com o Koo.

Segundo o Techcrunch, a estratégia é seduzir YouTubers famosos para que eles fiquem curiosos, brinquem com o negócio e pegando gosto pela coisa, compartilhem o Koo com seus assinantes. São efeitos sonoros, vinhetas, mensagens curtinhas, cabe tudo no Koo.

Eu gosto da ideia, mas tenho minhas dúvidas. O Koo funciona como um complemento, não tem a pretensão de ser o prato principal no grande menu de redes sociais. Ele é mais um brinde, um agrado do que o dia-a-dia, até porque o Koo não foi feito para aguentar a carga de conteúdo dos meios tradicionais. Com limite de 60 segundos, um podcast da vida como aqueles Nerdcasts de quatro horas estariam para o Koo como um elefante para uma formiguinha.

Se vai dar certo, não sei. O jovem moderno é muito conservador para se interessar pelo Koo, preferem os Instagrams e Snapchats da vida, talvez por curiosidade eles experimentem brincar com o Koo, mas não achem que vale o esforço de transformar isso num hábito.

De qualquer forma, boa sorte a eles, a iniciativa é bem-vinda e você não paga nada para compartilhar seu Koo ou ter acesso ao Koo alheio. O único senão, embora mais que esperado, é que o Koo só roda em iOS então só fãs da Apple podem compartilhar o Koo.

PS: DSCLP

 

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários