Home » Entretenimento » Disney+ chega em novembro e vai custar só US$ 7 mensais (lá fora)

Disney+ chega em novembro e vai custar só US$ 7 mensais (lá fora)

O novo serviço de streaming Disney+ vai estrear no dia 12 de novembro (lá fora) com conteúdo da Marvel, Pixar, Disney e Star Wars por US$ 7 mensais

26 semanas atrás

A Disney divulgou hoje no Investors Day os detalhes do seu novo serviço de streaming Disney+, que terá um preço bem abaixo do esperado, US$ 6,99 (tá bom, US$ 7) por mês, ou US$ 69,99 por ano, cerca de metade do que custa a assinatura da Netflix. Como grande trunfo, o Disney+ tem o seu vasto catálogo, que será formado por filmes e séries das marcas Disney, Pixar, Marvel e Lucasfilm.

O lançamento está marcado para 12 de novembro deste ano, com 25 séries originais, além da exclusividade do catálogo de filmes das marcas citadas a partir deste ano, incluindo aí os recentes Capitã Marvel e Dumbo, além de O Rei Leão, Toy Story 4, Star Wars: Episódio IX e muitos outros. O CEO da Disney, Bob Iger, postou no Twitter uma prévia de como será o menu de navegação do Disney+, que pode ser visto nas imagens deste post.

Menu do Disney+

Quem também está no Disney+ são Os Simpsons, que deixam a (recém-comprada pela Disney) 21st Century Fox para trás, e passarão a ser exclusividade em streaming do novo serviço. A Disney divulgou um vídeo muito divertido mostrando a família reunida para saudar os novos patrões, com direito a chapéus do Mickey, assista abaixo.

O catálogo terá no total 7500 episódios, incluindo séries do Disney Channel e documentários e filmes do NatGeo. Mas e as 25 séries originais? A do Hawkeye não foi confirmada, mas da Marvel teremos The Falcon and the Winter Soldier, que trará os vingadores Falcão e o Soldado Invernal unidos para combater muito provavelmente a Hydra.

Outra série da Marvel confirmada é WandaVision, que vai trazer Elizabeth Olsen como a Feiticeira Escarlate Wanda Maximoff e Paul Bettany como Visão, ou seja, certamente não vão faltar vingadores na telinha do Disney+.

É claro que nem tudo vai ser Marvel no novo serviço, algumas outras produções lembram muito mais a Disney clássica, como as séries originais Noelle, que conta a história da fillha do Papai Noel, vivida por Anna Kendrick, e as adaptações dos filmes High School Musical e do livro Stargirl.

Além das séries, serão 10 filmes ou documentários originais produzidos por ano, como a versão live action de A Dama e o Vagabundo (The Lady and the Tramp), que em vez de ir pro cinema, vai direto pro Disney+. Também estão em produção os filmes Timmy Failure, escrito por Tom McCarthy, e Togo, que trará Willem Dafoe e seu cão de trenó em uma corrida através de uma Tundra no Alaska para levar o soro para uma cidade que está com uma epidemia. Ah, e Phineas e Ferb também irão ganhar seu próprio longa metragem.

A parte que mais me interessa é a da Lucasfilm, que além de O Mandaloriano, que é um dos carros-chefe do novo serviço, também terá uma nova série com o personagem de Rogue One, Cassian Andor, vivido por Diego Luna, mas ele não funcionaria sem a confirmação de que também estará em cena o dróide K-S2O de Alan Tudyk, possivelmente o robô mais engraçado e divertido de toda a saga.

Menu do Disney+

É claro que quando a gente lembra que vai ter que assinar vários serviços, a coisa complica, mas para os fãs do conteúdo da Disney, pelo preço cobrado, é realmente tentador. Todo o conteúdo pode ser baixado para ser assistido offline.

A decisão de cobrar tão pouco certamente deve ter deixado o pessoal da Netflix e da Apple com a pulga atrás da orelha. Tanto o preço cobrado quanto a decisão de anunciar logo o valor são louváveis, agora é ver se o público vai aderir ao serviço quando ele for lançado.

Também foi citada a possibilidade de um pacote com desconto para a Disney+, ESPN+ e Hulu, mas isso será anunciado mais pra frente.

Segundo a vice-presidente de conteúdo do Disney+, Agnes Chu, a previsão deles é ter 50 programas originais no quinto ano do serviço, mesmo ano em que o Disney+ pode começar a dar lucros, se tudo sair conforme os planos.

O evento foi transmitido ao vivo no site da The Walt Disney Company, que promete deixar um replay disponível em breve. Durante o evento foram mostrados vários clipes e trechos de séries, mas eles não fizeram parte do webcast, e ainda não foram divulgados para os fãs.

Saiba mais sobre todas as novidades da Disney+ (incluindo algumas séries que não falei aqui) no site da The Walt Disney Company.

relacionados


Comentários