Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Nokia ressurge pelo N1, tablet com Android Lollipop e USB transformista

Por em 18 de novembro de 2014
Laguna_Nokia_Black_Box

O que tem dentro dessa caixa misteriosa da Nokia? Resposta logo abaixo (Crédito: Twitter)

O tio Laguna já foi muito fã da Nokia, uma pena que ela foi deixando a oportunidade passar e acabou sendo atropelada pela ascensão dos smartphones Apple e wannabe Android. O resultado? A finlandesa acabou sendo abocanhada pela Microsoft, tornando-se em teoria fabricante exclusiva de Windows Phones.

Antes de ser digerida, a Nokia chegou a lançar uma linha de smartphones Android, Nokia X, mas a contenção de custos promovida pelo novo CEO Satya Nadella aparentemente havia dado fim em tal iniciativa. O recente anúncio do Lumia 535, primeiro Lumia sem Nokia, parecia ser o prego no caixão da fabricante finlandesa.

Ledo engano.
continue lendo

emAndroid e Linux Computação móvel Destaques Hardware Mercado

Procrastinação? Não mais, Facebook agora quer ser produtivo no ambiente de trabalho

Por em 17 de novembro de 2014
Laguna_Facebook_in_bed

Home Office 2.0 (Crédito: Engadget)

Convenhamos que Facebook e produtividade não combinem muito: você tem trabalho a fazer, dá aquela espiadinha nas fotos da linda amiga e lê um textão qualquer sobre o assunto polêmico de anteontem e pronto, lá se vai uma manhã inteira. Se entrar em treta com o amigo da onça, aí lá vai a tarde.

O tio Laguna pode usar a desculpa de que atualiza a página do MeioBit para estar conectado na tal rede social, mas e quem não trabalha com o Facebook, como justificar a procrastinação?
continue lendo

emProdutividade Software Web 2.0

PlayStation 4 completa um ano e Sony comemora com bundles bem generosos

Por em 16 de novembro de 2014
Laguna_PS4_Black_Friday_bundle1

Um dos dois pacotes promocionais de Black Friday do PS4, ironicamente com jogos que eram do velho e bom PlayStation 3 (Crédito: PS Blog)

Em vez de acompanhar a Microsoft, que deu um desconto promocional bem generoso (US$ 50) no Xbox One, a Sony preferiu seguir outro caminho para aproveitar o período de compras do final de ano.

A japonesa anunciou nos Estados Unidos e Canadá dois pacotes promocionais do PlayStation 4 para a Black Friday (28/11): um contendo os jogos Grand Theft Auto V (mídia física) e The Last of Us Remastered (por download), e outro com LEGO Batman 3: Beyond Gotham (físico) e LittleBigPlanet 3 (digital). Ambos os bundles custarão o preço normal do console, US$ 399,99 ou CAD$ 449,99.

E ontem (15/11) o PS4 completou um ano. Para comemorar tal marco, a Sony apresentou o belo infográfico abaixo:
continue lendo

emDestaques Games Sony

Vendas nos EUA em outubro: Xbox One chega aos 10 milhões de consoles (enviados às lojas)

Por em 15 de novembro de 2014
Laguna_8th_generation_sales

Vendas mundiais na oitava geração: os números do Xbox One referem-se aos consoles enviados às lojas, enquanto PS4 e Wii U são de unidades realmente vendidas no varejo (Crédito: The Verge)

Vemos boas notícias para a Microsoft na 8ª geração: a empresa anunciou que o Xbox One conseguiu atingir a meta de 10 milhões de consoles. Embora o número seja de consoles enviados às lojas, podemos supor que o encalhe é bem menor que o divulgado em abril pois desde o dia 2 de novembro o console ganhou mais um desconto no preço, custando apenas US$ 349 (sem Kinect). A Microsoft pretende manter tal preço até dia 3 de janeiro, comemorando as festividades de fim de ano.

O resultado tem sido bem favorável para a MSFT nas duas últimas semanas e já podemos adiantar que o Xbox One pode ameaçar neste mês de novembro o trono do PlayStation 4 nos Estados Unidos, console invicto na liderança das vendas por 10 meses seguidos em 2014. Mas é exatamente sobre o décimo mês de vendas no maior mercado de games do mundo que o tio Laguna veio comentar.
continue lendo

emHardware Microsoft Nintendo Sony

Começa a venda do iPhone 6 no Brasil e adivinha? Continua sendo o mais caro do mundo

Por em 14 de novembro de 2014

Laguna_iPhone_6_Brasil

O tio Laguna gostaria de pedir desculpas pela pauta óbvia: mais um gadget desejado por um nicho de consumidores brasileiros possui o preço mais elevado do mundo quando vendido pela representante oficial no Brasil. Isso ocorre por vários motivos, desde o Lucro Brasil até o fato de que certos aparelhos ainda não são fabricados e/ou montados por aqui. Inclua na conta a recente desvalorização do real no pacote: se você converter os US$ 35 de um Chromecast para um valor de venda aqui no Brasil, por exemplo, o resultado é de no mínimo uns 160 reais.

A mesma lógica de preço do Chromecast caiu como luva para os smartphones mais desejados pelos fãs da Maçã. Na loja brasileira da Apple um iPhone 6 sai por no mínimo R$ 3.199,00. Por mais 400 reais, você leva o iPhone 6 Plus. E estamos falando dos modelos mais básicos, com apenas 16 GB de armazenamento. Se formos comparar tais preços com os que são praticados no restante do mundo, o melhor a fazer é rir da própria desgraça: pagar quatro mil reais num PlayStation 4 já não parece mais tão absurdo.
continue lendo

emApple e Mac Destaques Mercado

Resenha: Interstellar — um horizonte de belos eventos trágicos

Por em 7 de novembro de 2014
Laguna_Interstellar_Endurance

A nave Endurance à beira do buraco de minhoca (Crédito: DeviantArt)

Em busca de novos continentes para morar (e explorar) a civilização humana já perdeu muitos de seus desbravadores, que ousaram navegar por mares nunca dantes navegados. À exceção do fundo dos mares, a superfície de nosso pequeno planeta já foi totalmente mapeada. É finita.

Nós humanos estamos todos juntos compartilhando o mesmo lar e deveríamos tentar manter sustentável nossa existência, não matando uns aos outros à longo prazo, mesmo que indiretamente. Que planeta Terra entregaremos às próximas gerações?

A mudança climática parece ser muito real e, com base na continuação dessa condição insustentável para a humanidade, Christopher Nolan apresenta Interstellar, seu novo filme.
continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Destaques Entretenimento

Operadoras brasileiras: a busca incessante pelo pior serviço possível (dentro da legalidade)

Por em 1 de novembro de 2014

problema_celular

Se há um serviço ruim e que deixa qualquer brasileiro morto de desgosto é a telefonia celular, mais especificamente quando precisamos utilizar o smartphone para acessar a internet. As operadoras brasileiras se esforçam ao máximo para serem obstáculos na inclusão digital e na popularização da internet móvel.

O motivo é simples: são algumas poucas empresas no mercado e óbvio que precisam obter lucro para se sustentarem, não fazem caridade. Como não há no Brasil alguma agência que regule isso de forma a privilegiar os consumidores (Anatel who?), as operadoras fazem a festa com o Lucro Brasil mesmo: se não há alternativa menos pior e há aqui a cultura de que brasileiro paga caro numa boa sem reclamar pra não fazer confusão, por que não explorar o povo de jeito?

Você está achando ruim? Não se preocupe, provavelmente vai ficar ainda pior!
continue lendo

emDestaques Mercado Telecom