Os Lumia serão jogados no lixo… Motivo? Windows Phone 8.

Laguna_LovesWP_26jun2012

O amor custa caro.

Quando a Nokia anunciou parceria com a Microsoft, para utilizar o Windows Phone como sistema operativo de seus smartphones, o tio Laguna percebeu que era o momento de ter o primeiro smartphone: minhas necessidades de telefonia até então eram supridas por dois celulares “burros” da Nokia, que, embora passem uma sensação de maior durabilidade (em especial, da bateria) ante os smartphones de uma maneira geral, tais aparelhos não possuem recursos como acesso à internê por 3G.

Se, por um lado, eu tinha a confiança no hardware da Nokia e era óbvio o meu desejo por um smartphone dela; por outro, uso o Windows nos meus computadores e assim eu percebia o software da Microsoft como algo minimamente familiar, cuja presteza no suporte eu pagaria para ter num futuro celular.

Laguna_NokiaC1Xpres_25jun2012

Celulares do tio Laguna

Desde aquele momento, o tio Laguna se sentia atraído pelos Lumia (antes mesmo de conhecer o nome) e tal namoro terminou quando a Nokia Brasil divulgou o preço do Lumia 800, meu principal objeto de desejo em smartphones até então.

Se era para pagar quase R$ 1.700,00 (mil e setecentos reais!) num celular que não tinha nem câmera frontal, era melhor eu ser conservador e pedir para alguém me trazer um iPhone 4S do exterior (sobrando-me cinqüentinha pro cinema). Foi o que eu fiz e agora vejo que não me arrependo!

Como atualizar seu Windows Phone para o 8? Compre outro!

Semana passada, a Microsoft nos mostrou o Surface e dois dias depois jogou a bomba para quem comprou um Windows Phone: nada de Windows Phone 8 nos atuais aparelhos. Até faz sentido do ponto de vista técnico, mas não para quem teria gasto quase dois mil reais num aparelho sem câmera frontal neste ano.

Tio Laguna, comprei um smartphone com Windows Phone 7, o que faço?

Laguna_BSOD_25jun2012

É, acontece… 🙁

Senta e chora. Bom, além de termos sempre a opção de “passar o abacaxi pra frente”, a Microsoft comentou que alguns recursos do Windows Phone 8 (codinome Apollo) estarão presentes na derradeira atualização dos atuais Windows Phone 7… Só não revelou bem que recursos do WP8 viriam para o Windows Phone 7.8, a última versão oficial deste sistema operacional móvel com coração de Windows CE (aka Embedded Compact).

Por falar em coração, a missão Apollo da Microsoft é baseada no kernel Windows NT e isso fará com que os programas desenvolvidos para o WP8 façam bom uso de processadores com mais de um núcleo central ARM, além do suporte nativo aos cartões micro SD(HC) e à tecnologia NFC. Falando em núcleo Windows NT, teríamos também o suporte ao mesmo sistema de arquivos (NTFS), mesmos elementos de segurança, mesmos drivers, mesmos elementos de comunicação multimídia e a mesma API gráfica (DirectX 12?) do Windows 8 desktop!

Outro recurso interessante para os desenvolvedores WP8: eles não precisam se preocupar em como tirar vantagem das novas resoluções oferecidas (WVGA, WXGA e 720p) pelos novos smartphones, pois mesmo os atuais aplicativos Windows Phone serão todos compatíveis sem precisar de adaptações. Tais adaptações até podem ser feitas para tirar melhor proveito das novas resoluções do WP8, mas não seriam adaptações essenciais para a compatibilidade dos clássicos aplicativos Windows Phone, incluindo jogos, no futuro WP8.

Todas essas e outras novidades sobre o Apollo foram anunciadas no Windows Phone Summit, evento ocorrido no dia 20 de junho: assim como a Google prometeu ao Android dia desses, a Microsoft promete que as futuras atualizações do WP8 serão disponibilizadas por no mínimo 18 meses e poderão ser feitas over-the-air (aka OTA), ou seja, pelo próprio smartphone WP8 sem a necessidade de um computador como intermediário. Além da Nokia, empresas como a HTC, a Samsung e a Huawei fabricarão novos aparelhos com o Apollo.

Laguna_Windows8BSOD_26jun2012

Win(P)8 não virá para todos!

Tudo muito bonito para quem for comprar um smartphone WP8, mas é bom perguntar novamente: como fica aquele pessoal que comprou um Lumia 800 este ano?

Os early-adopters que acompanham o Windows Phone 7 desde o início não sentirão tanto a ruptura da Microsoft com seu hardware padronizado e lançado lá no final de 2010: para esse pessoal sedento por novidades exclusivas, o Windows Phone 7.8 encerraria dois anos de smartphones totalmente atualizados.

Alguém que compra um Lumia hoje deve estar em busca de uma linda interface gráfica num celular que deveria ser bem barato, pois os novos apps oferecidos pela Nokia ao público que conviverá com o WP7.8 não são bem um diferencial definitivo em relação à smartphones com outros sistemas operativos: a Microsoft cuidará para que os atuais aplicativos do Marketplace sejam disponibilizados adequadamente no Windows Phone 8. O problema seria justamente o contrário: oferecer no WP 7.8 os mesmos aplicativos e recursos que surgirão primeiro no WP8, algo que dependerá somente da boa vontade dos desenvolvedores desses apps.

Que tal lembrarmos do iOS e Android também?

O tio Laguna notou algo interessante: se comparássemos os três principais sistemas mobile, incluindo o Windows Phone, perceberemos que somente no caso da Microsoft a fabricante do smartphone (por exemplo, a Nokia) não é nem um pouco responsável pela atualização do sistema (dos Lumia). A Microsoft atualiza o sistema e pronto, nada de a operadora e/ou fabricante se meter em seu caminho: é uma forma de manter o rígido controle sobre tais hardwares feitos por terceiros. Com isso, podemos até especular em que momento o provável sucesso do Surface abriria as portas para que a Microsoft lance um Windows Phone próprio!

Ao analisarmos o iOS, como um exemplo extremo de controle, vemos que a Apple é a própria fabricante dos hardwares que se utilizam de tal sistema e pode impor qual desses dispositivos não será atualizado para a versão mais atual. Aliás, pelo preço que a Mafã (ui!) cobra, é obrigação dela manter tudo atualizado… Normalmente, o parâmetro mais visível que a empresa do Tim Cook considera na atualização de um hardware Apple é se tal aparelho ainda está à venda. Tal parâmetro derrubou o primeiro iPad (2010) de uma atualização para o iOS 6.0, mas o velho iPhone 3GS de 2009 receberá um iOS 6 bem podado (Starter Edition?) e isso significa que novos aplicativos/jogos, que não utilizem recursos exclusivos do iOS 6 em aparelhos mais novos (sim, o tio Laguna sabe que a Siri é polêmica nesse sentido), podem rodar no velho iPhone 3GS numa boa.

Já o caso do Android me parece um tanto complicado: você é livre para aprender a colocar uma ROM customizada no aparelho, mas alguns fabricantes (HTC e Samsung, eu acho) têm uma boa política de atualizações para alguns smartphones mais caros. Isso quando tais fabricantes não estão próximos da comunidade Android o suficiente para dar algum tipo de suporte que permita alguma atualização em aparelhos populares com hardware mais antigo, creio eu. Por outro lado, outras fabricantes de smartphones com o Android (oi Motorola!) eram bem conhecidos por negar updates do sistema. A Google me parece que colocará ordem na suposta bagunça com o Jelly Bean (sucessor do Ice Cream Sandwich) no quesito atualizações do Android, embora uns 90% dos usuários Android nem precisem saber como atualizar o aparelho.

Talvez a Microsoft queira comprar a Nokia… Só que por um preço menor!

Será que a Nokia como fabricante Android seria só mais uma? Percebamos o seguinte: o dedicado uso do Windows Phone parecia ser um bote salva-vidas à empresa do Elop, oferecido pela Microsoft, diante de uma Nokia cheia de problemas… Só que o tio Laguna acha que pode ser o contrário graças à essa recente obsolescência (bastante prematura!) dos atuais Lumia provocado pela ruptura entre o WP7 e o WP8: a Microsoft quer matar a Nokia aproveitar tudo o que a Nokia oferece enquanto aperfeiçoa a própria plataforma mobile, ao usar a finlandesa basicamente como mais uma fabricante de testes para o Windows Phone. A Microsoft precisaria pagar caro por uma Nokia para lançar um Windows Phone próprio? Provavelmente não.

Vejo um futuro cenário onde a Microsoft controla o hardware e o software de seus smartphones, tornando-se uma nova Apple: depois de conseguir esconder tão bem o Surface, vejo que a Microsoft demonstra que não depende tanto assim de parceiros no hardware… E, qualquer coisa, pode se dar ao luxo de vender licenças de software para que outros fabricantes de hardware também popularizarem alguns wintablets e winphones mais genéricos.

A Nokia pode vir a ser uma vítima de credibilidade junto ao consumidor no cenário atual, onde os Lumia foram “descartados” pela Microsoft em prol de uma maior aproximação técnica do Windows Phone 8 com o Windows 8.

O tio Laguna imagina que um futuro Windows 9 seria o mesmíssimo sistema para smartphones, tablets e (pasmem!) desktops: com o atual hardware do Windows (Phone) 8, logo estaríamos diante de uma situação tão drástica quanto a atual “transição” do WP7 para o WP8?

Espero que não, mas prefiro não arriscar meu dinheiro agora.

Leia também:

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Emanuel Laguna

O “tio Laguna” nasceu no Siará em meio à Fortaleza de 1984. Sempre gostou de brincar de médico com os aparelhos eletrônicos e entender como um hardware dedicado a jogos funciona, mas pretende formar-se como Engenheiro Eletricista qualquer dia. Antes apaixonado pelos processadores gráficos desktop, vê nos smartphones, tablets e outras geringonças mobile o futuro da computação.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples