Meio Bit » Games » The Day Before e o justificável medo do desconhecido

The Day Before e o justificável medo do desconhecido

The Day Before tem chamado a atenção de muita gente, mas devemos confiar no promissor MMO, mesmo sem nem termos visto exatamente como será sua jogabilidade?

25/01/2023 às 11:13

Imagine um MMO que se passa num mundo pós-apocalíptico repleto de zumbis, onde além de termos que nos preocupar com hordas de mortos-vivos, também precisamos ficar atentos aos outros jogadores? Tal ambientação já seria suficiente para chamar a atenção de muita gente e foi o que aconteceu com um jogo chamado The Day Before — mesmo sem maiores detalhes sobre o que ele realmente entregaria.

Crédito: Divulgação/Fntastic

Anunciado em 2021 e em desenvolvimento pelo estúdio Fntastic, ele foi descrito como um jogo de sobrevivência online onde as pessoas poderiam tanto cooperar entre si, quanto ver os outros sobreviventes como inimigos. Essa premissa não chega a ser inédita, com jogos como DayZ ou Rust tendo explorando-a de maneira bem-sucedida, mas aparentemente a desenvolvedora localizada em Singapura acreditava que poderia se destacar no estilo.

E para conseguir seu lugar ao sol, uma das maneiras que os criadores do The Day Before encontraram foi buscar inspiração em outro título muito popular, o The Last of Us. Isso ficou claro no trailer que eles utilizaram para divulgar o jogo, com as semelhanças com o survival horror da Naughty Dog indo desde a cidade destruída até a maneira como o protagonista se move, participa de combates ou prepara itens.

Por falar nisso, o vídeo com um trecho da jogabilidade do The Day Before foi o grande responsável por colocá-lo no radar de muita gente, chegando a fazer com que ele permanecesse entre os mais aguardados no Steam desde que foi anunciado. Considerando ainda que nele teremos uma economia dinâmica ditada pelos jogadores, uma profunda customização dos personagens e das bases, e até veículos para nos locomovermos em maior velocidade, não assustada o interesse pelo MMO ter disparado.

Porém — e é aqui que a história começa a ficar preocupantemente mais interessantes—, o tempo fez com que alguns alerta começassem a ser disparados aqui ou ali. O primeiro deles diz respeito ao próprio trailer, claramente ensaiado para nos passar a sensação de uma jogabilidade mais cinematográfica do que provavelmente encontraremos na versão final. Essa não é uma estratégia nova, com muitas editoras gigantes a utilizando, mas não deixa de ser algo que sempre nos deixa preocupados.

Além dos combates coreografados, repare que até a conversa entre os jogadores foi adicionada depois da gravação, mas vamos dar um crédito à Fntastic, afinal o objetivo era mostrar como o jogo funcionaria.  Em 2021 foi a vez de outra demo ser divulgada e novamente o estúdio impressionou. Neste podemos ver como será a vida longe das cidades, com os carros sofrendo para lidar com terrenos enlameados e o cuidado aos detalhes se destacando.

Contudo, um jogo tão ambicioso poderia ser esperado de uma grande desenvolvedora e ao olharmos o histórico daqueles que estão trabalhando no The Day Before, o cenário passa a ser menos animador. Com apenas três títulos em seu catálogo (Propnight, The Wild Eight e Radiant One),  o trio conta com avaliações apenas medianas por parte dos jogadores, logo passa a ser natural termos dúvida se eles conseguirão entregar algo tão divertido quanto parece nos trailers.

Também não ajudou a descoberta do controverso “programa de voluntários” mantido pelo estúdio. Embora os executivos se defendam dizendo que todos os funcionários são tratados como voluntários, cerca de 40 deles trabalham se remuneração, ficando responsáveis por testar os jogos, localizá-los para outros idiomas, moderar a comunidade e lidar com trapaceiros. Em contrapartida, essas pessoas recebem “recompensas legais, certificado de participação e cópias dos jogos.”

Mesmo com eles afirmando que a Fntastic conta com mais de 100 funcionários espalhados por vários países e que a ideia de contar com voluntários é para “abrir as portas aos fãs”, o assunto não caiu bem entre o público. O que muitos se questionam é se a empresa não deveria compartilhar parte do faturamento com aqueles que ajudaram a criar seus jogos.

The Day Before

Crédito: Divulgação/Fntastic

Além disso, inicialmente a promessa era de que o jogo seria lançado em 2022, mas faltando pouco dias para isso acontecer, o estúdio o adiou para 1º de março do ano seguinte, com a justificativa de que estavam migrando para a Unreal Engine 5. Portanto, estaríamos a pouco mais de um mês da chegada do The Day Before ao PC (e mais algum tempo até as versões para Xbox Series S|X e PlayStation 5), mas sem que um vídeo mostrando a jogabilidade (e sem toda aquela encenação) fosse publicado.

Então, para tentar acalmar os mais ansiosos, a desenvolvedora prometeu pelo Discord que ainda em janeiro publicaria um “trailer de gameplay cru”, onde mostrariam como funcionariam as mecânicas e principalmente, dando uma melhor noção de como seria jogá-lo sem as ações sendo ensaiadas. No entanto, outra reviravolta estava por vir.

Usando sua conta no Twitter, a Fntastic anunciou que, a pedido de um indivíduo que alega ter o registro da marca, o Steam bloqueou a página do jogo. Segundo o estúdio, quando o título foi anunciado a marca estava disponível, mas a pessoa conseguiu fazer o registro antes deles.

Com isso, o plano de disponibilizar o prometido trailer nos próximos dias foi suspenso devido o temor de que eles possam ser processados ao fazer isso. Ainda pior é a situação do lançamento, que agora está marcado para acontecer apenas em 10 de novembro. Segundo a nota, eles entendem a frustração dos fãs, mas querem “garantir o lançamento do melhor jogo possível.”

The Day Before

Crédito: Divulgação/Fntastic

Por se tratar de um jogo que, apesar de todo o interesse despertado entre os usuários do Steam, vinha cercado de incertezas, esse novo adiamento jogou ainda mais desconfiança sobre o projeto. Para alguns, uma disputa de direitos autorais não deveria ser motivo para 10 meses de adiamento, mas o que mais tem incomodado aqueles que aguardam o The Day Before é tal anúncio novamente surgir tão perto do lançamento.

Por enquanto, é difícil mensurar o impacto que esse suposto problema poderá ter nas vendas ou até no futuro, mas o fato é que juntos, esses percalços por quais passou o ambicioso jogo tem colocado a credibilidade da Fntastic em xeque. No fórum do jogo no Steam é possível encontrar várias mensagens questionando se ele realmente existe, ao menos na maneira como ele tem sido divulgado, mas até que uma versão jogável seja eventualmente disponibilizada, essa é uma pergunta para qual não teremos resposta.

Fonte: GamesRadar+

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários