Meio Bit » Games » The Day Before: a crônica de um fiasco anunciado

The Day Before: a crônica de um fiasco anunciado

Após despertar tanto interesse quanto desconfiança em muita gente, The Day Before fracassa e estúdio é fechado apenas quatro dias após seu lançamento

11 semanas atrás

Anunciado em 2021, The Day Before chamou a atenção do público, mas não pela maneira que deveria. Apresentando um jogo com um nível de qualidade muito acima da média, o trailer publicado naquela época pareceu muito bom.  Na verdade, ele pareceu bom demais e a desconfiança começou a tomar conta dos mais céticos.

The Day Before

Crédito: Divulgação/Fntastic

Em The Day Before, a promessa era de um MMO de sobrevivência que se passava num mundo pós-apocalíptico, onde teríamos que lidar não apenas com mortos-vivos controlados pelo computador, mas também com outros jogadores. Num cenário como esse, em que poderíamos confiar? Ao nos depararmos com outras pessoas, elas estariam dispostas a nos ajudar ou aproveitariam um momento de descuido para nos matar?

Segundo a sua desenvolvedora, o pouco conhecido estúdio Fntastic, o mundo de The Day Before contaria com uma economia ditada pelos jogadores, bases customizadas e veículos que nos ajudariam na locomoção. Visualmente, a expectativa era de algo nos moldes de um The Last of Us e com tantas qualidades, ficou fácil entender por que o título ocupou por vários meses as primeiras posições da lista de mais aguardados no Steam.

O problema é que além de relatos de pessoas que teriam ajudado na criação do jogo e não receberam nada por isso, a empresa sediada em Singapura não conseguiu cumprir a promessa de um lançamento para 2022. Num primeiro momento, o título foi adiado para 1º de março de ano seguinte, o que não aconteceu e conforme os meses foram passando e a Fntastic continuava sem mostrar trechos da jogabilidade que não fossem coreografados, a sensação de que tudo não passava de uma farsa só aumentava.

Some a isso um suposto registro da marca The Day Before por algum indivíduo e que, segundo a desenvolvedora, fez com que o jogo fosse adiado para 10 de novembro deste ano e após passar por tantos problemas, não seria uma surpresa se o jogo se mostrasse um tremendo fracasso. Pois foi justamente isso o que aconteceu.

The Day Before

Crédito: Divulgação/Fntastic

Por mais que alguns até duvidassem que o projeto um dia sairia do papel, em 7 de dezembro passado a criação da Fntastic foi finalmente disponibilizada no Steam, mas não sem mudanças significativas em sua estrutura. Para começar, ela deixou de ser um MMO de mundo aberto para se tornar um jogo de tiro de extração. Esqueça as mecânicas de sobrevivência, esqueça os muitos prédios para serem explorados, esqueça até mesmo as hordas de zumbis, já que poucos deles restaram.

Obviamente, aqueles que acreditam nas promessas do estúdio ficaram decepcionados e o resultado pode ser visto no sistema de avaliação do serviço da Valve. Das mais de 20 mil avaliações feitas por lá, apenas 16% recomendam o título, que podia ser adquirido por US$ 40.

Sim, podia, no passado, porque ele não está mais disponível para compra e o estrago deixado foi tão grande, que levou a desenvolvedora junto. Após receber uma chuva de críticas e cobranças por uma explicação, primeiro os responsáveis pelo estúdio bloquearam o grupo de discussão no Discord e depois anunciaram que estão fechando as portas.

Crédito: Divulgação/Fntastic

“Hoje anunciamos o fechamento do estúdio Fntastic,” diz a nota oficial. “Infelizmente, The Day Before falhou financeiramente e não temos fundos para continuar. Toda a renda recebida será usada para saldar dívidas com nossos parceiros.”

“Investimos todos os nossos esforços, recursos e horas de trabalho no desenvolvimento do The Day Before, que foi o nosso primeiro grande jogo,” continuou o pronunciamento. “Realmente queríamos lançar novos patchs para revelar o completo potencial do jogo, mas infelizmente, não temos os fundos para continuar o trabalho.”

Na sequência, o estúdio afirma que não chegou a pegar dinheiro do público durante a fase de desenvolvimento, com o projeto não tendo recorrido a campanhas de financiamento coletivo e diz que o futuro, tanto do The Day Before quanto do jogo anterior da empresa, o Propnight, são incertos, embora garantam que os servidores continuarão funcionando.

A nota então é encerrada dizendo que as pessoas que comandavam a Fntastic calcularam mal suas capacidades, que criar jogos é uma tarefa desafiadora e depois ela lista cronologicamente “os marcos” da empresa.

Crédito: Divulgação/Fntastic

Quando se trata de criticar um jogo, procuro tomar o maior cuidado possível, pois sei que muitas pessoas se dedicaram plenamente para que ele nos proporcionasse uma boa experiência. Porém, olhando para tudo o que aconteceu com esse projeto e o estúdio anunciando seu fechamento quatro dias após o lançamento, como não desconfiar que os responsáveis agiram de má-fé? Será que eles precisavam esperar o título ser lançado para ver que não teriam como continuar seu desenvolvimento? Será que acharam que as pessoas aceitaram passivamente ao ver que as promessas não foram cumpridas?

Talvez essas pessoas realmente tenham apenas gerenciado muito mal aquilo que estavam produzindo, mas como explicar os relatos de moderadores que os ajudaram no Discord e que garantem que assim que o jogo foi lançado, o estúdio simplesmente cortou o contato e os “jogaram aos leões”? Como explicar uma desenvolvedora que inclui em seu jogo um colete a prova de balas chamado Press Armour e que em sua descrição traz o seguinte: “Claro, você pode esperar alguma simpatia por isso, mas para ser honesto, ninguém gosta de jornalista.”

Mas seja lá qual tenha sido a real intenção do pessoal da Fntastic, o fato é que eles cavaram a própria cova, uma que depois foi coberta pelo trabalho de voluntários e o dinheiro daqueles que acreditaram que algo bom poderia ter saído desta bagunça, comprando o jogo assim que ele foi disponibilizado. Talvez a esperança fosse de que muito mais gente cairia nas promessas.

É uma pena que muitos tenham sofrido pela incompetência/ganância/mau-caratismo de alguns, mas eu não posso dizer que esse era um cenário difícil de ser previsto. E espero estar errado, mas algo me diz que essa história renderá e logo descobriremos mais absurdos relacionados a um dos maiores fiascos dos últimos tempos.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários