Home » Games » Os 10 games remasterizados ou remakes que valem jogar

Os 10 games remasterizados ou remakes que valem jogar

Quer conhecer alguns clássicos ou rejogar títulos que adorava? Então conheça 10 dos melhores remakes ou remasterizações já criados.

11/10/2019 às 8:30

Você pode vê-los como uma maneira de fornecer acesso a um novo público ou apenas como uma forma das empresas ganharem dinheiro sem fazer muito esforço, mas uma coisa é certa: a indústria de games vive atualmente a época dos remakes e remasterizações.

The Secret of Monkey Island: Special Edition - remakes e remasters

Com vários jogos que apareceram na geração passada sendo relançados sem muitas melhorias para o PlayStation 4 e Xbox One, a impressão deixada pelo início desses consoles foi preocupante. Durante alguns meses parecia que as editoras haviam deixado de lado a ideia de criar novos jogos para explorar os remakes/remasters e embora os relançamentos ainda continuem acontecendo, nunca consegui ver essa estratégia de forma tão negativa.

Para mim, poder jogar algo que já havia aparecido em outros videogames é uma boa maneira de conhecer títulos que deixei passar na época ou mesmo revisitar alguma coisa que me agradou anteriormente, com a vantagem de poder aproveitá-los com gráficos mais bonitos e/ou até com ajustes na jogabilidade.

Mas com tantos remakes e remasterizações disponíveis no mercado, seria possível listar apenas os 10 que mais me agradaram? Pois para chegar a eles eu tive que quebrar a cabeça, mais uma vez deixando de fora muitos jogos que adoro, como o Okami HD, Shadow of the Colossus, Conker: Live & Reloaded, Ninja Gaiden - Sigma Plus, Baldur's Gate: Enhanced Edition, Wonder Boy: The Dragon's Trap, Homeworld Remastered Collection e tantos outros. Mesmo assim, aqui vão os meus escolhidos e aguardo outras indicações nos comentários:

Resident Evil 2

Talvez não exista um capítulo da série Resident Evil que seja mais aclamado que o segundo e quando a Capcom anunciou que o estava refazendo, confesso que não esperava por um jogo com tanta qualidade. Lindo visualmente, o “Resident Evil 2 Remake” aproveita a capacidade das máquinas atuais para entregar uma experiência ainda mais assustadora.

No entanto, de todas as mudanças feitas em relação ao original, a que mais me agradou foi na jogabilidade, que deixa de lado o famoso estilo tanque e as câmeras fixas, para colocar a visão sobre os ombros dos personagens. Na minha opinião, isso tornou a experiência muito mais dinâmica e moderna, fazendo deste um dos melhores remakes de todos os tempos.

Plataformas Disponíveis: PC, Xbox One e PlayStation 4.

Crash Bandicoot N. Sane Trilogy

A série Crash Bandicoot conseguiu marcar uma geração, com os primeiros jogos estando entre os favoritos de boa parte das pessoas que tiveram um PlayStation na década de 90. Eis que muitos anos depois e com a franquia tendo perdido muito do seu apelo, a Activision decidiu refazer a trilogia e o resultado não poderia ter ficado melhor.

Com gráficos muito bonitos, um desafio na medida e conteúdo de sobra, o “Crash Bandicoot Remastered” mostrou que ainda existia mercado para o marsupial, com o seu sucesso ainda abrindo as portas para a produção de outros dois excelentes remakes: Spyro Reignited Trilogy e Crash Team Racing Nitro Fueled.

Plataformas Disponíveis: PC, Xbox One, Nintendo Switch e PlayStation 4.

The Secret of Monkey Island: Special Edition

Certamente um dos adventures mais importante de todos os tempos, The Secret of Monkey Island merecia ser jogado por todas as pessoas que gostam de um game inteligente e carregado no humor. Como ter acesso ao original é uma tarefa quase impossível hoje em dia, felizmente temos um remake do mais alto nível à nossa disposição.

Trazendo diálogos dublados e gráficos refeitos a mão, acompanhar a aventura de Guybrush Threepwood continua sendo uma experiências fantástica e para os mais saudosista, o jogo ainda nos dá a possibilidade de aproveitá-lo com o visual pixelado de quase três décadas. Ah, se gostar dele você ainda poderá encarar o Monkey Island 2 Special Edition: LeChuck’s Revenge na sequência.

Plataformas Disponíveis: PC, iOS, PlayStation 3 e Xbox 360 (retrocompatível com o Xbox One).

Metroid: Samus Returns

A série Metroid possui uma grande quantidade de capítulos e até alguns remakes, mas acredito que nenhum mereça ser tão elogiado quanto o Samus Returns. Servindo como uma reimaginação do Metroid II: Return of Samus, que foi lançado para o GameBoy lá em 1991, esta nova versão permitiu que uma quantidade muito maior de pessoas tivesse contato com um jogo tão bom.

Além de adotar diversos elementos da jogabilidade vista em Metroids que só seriam lançados no futuro e até algumas ideias inéditas, como atirar em vários ângulos, o game ainda trouxe cores para a aventura que antes só podia ser aproveitada em preto e branco. Além disso, muitos fãs apontam este como um Metroid que conseguiu voltar às origens da série e isso sempre deverá ser considerado um elogio e tanto.

Plataformas Disponíveis: 3DS.

Grim Fandango Remastered

A primeira vez que joguei Grim Fandango foi só lá por volta do ano 2000, mas assim que iniciei a aventura de Manny Calavera, foi amor à primeira vista. Além de contar com uma direção artística espetacular, um enredo fascinante e quebra-cabeças capazes de nos fazer torrar o cérebro, aquele jogo ainda possuía uma das dublagens brasileiras mais fantásticas de todos os tempos.

Quando a Double Fine anunciou que estava remasterizando aquela obra de arte, evidentemente fiquei muito empolgado, mas logo veio o temor de que a dublagem brasileira não estaria incluída. Felizmente o meu medo foi em vão, já que além deles terem mantido o ótimo trabalho feito pelo pessoal da Brasoft, o estúdio ainda incluiu uma série de comentários muitíssimo interessantes sobre a criação do game — algo que por sinal deveria estar presente em todos os remakes.

Plataformas Disponíveis: PC, Xbox One, Nintendo Switch, PlayStation 4, PS Vita, iOS e Android.

Halo The Master Chief Collection

Tirando os fãs, eu sempre tive a sensação de que a franquia Halo é subestimada pelo grande público. Repleta de ótimos títulos, acompanhar a saga de Master Chief é algo muito divertido e se até pouco tempo atrás ela estava quase totalmente restrita aos consoles da Microsoft, em breve isso deverá mudar.

Com a chegada da Halo The Master Chief Collection ao PC ficando cada vez mais próxima, a coletânea será uma ótima maneira de uma quantidade muito maior de pessoas terem acesso à série. Agora, se você possui um Xbox One e nunca jogou um Halo, trate de corrigir isso e dê uma chance a esses remakes/remasterizações. Se possível faça isso na companhia de um amigo, pois as campanhas ficarão ainda melhores.

Plataformas Disponíveis: Xbox One e PC (em breve).

Metal Gear Solid: The Twin Snakes

Pegue um dos melhores jogos de todos os tempos; melhore-o em quase todos os aspectos (incluindo a jogabilidade); aproveite a maior capacidade de processamento de uma console mais novo e… Pronto! Você terá um remake da maneira que eles sempre deveriam ser feitos.

A versão para GameCube é ainda hoje um dos maiores motivos de orgulho de quem possui o antigo videogame da Nintendo e sabe-se lá porque o The Twin Snakes permanece como um exclusivo para o aparelho. A esperança é para que um dia a Konami lance ao menos uma remasterização daquele título, mas quanto mais o tempo passa, menores parecem ser as chances disso acontecer.

Plataformas Disponíveis: GameCube.

The Last of Us Remastered

Apesar de ter sido lançada apenas um anos após o original, estamos falando de uma versão remasterizada de um jogo tão bom, que ela merece ser indicada.

Em se tratando das melhorias, com o The Last of Us Remastered você terá a possibilidade de navegar pelo inventário usando o trackpad do controle, poderá acompanhar a saúde do personagem pela variação de cores na luz do controle e ouvir as gravações de áudio sem precisar ficar preso ao menu.

No PlayStation 4 ainda teremos gráficos mais bonitos, um modo para tirarmos fotos do mundo pós-apocalíptico mostrado no jogo e até ouvirmos comentários dos desenvolvedores. Mais acima de tudo, ele é uma excelente oportunidade para quem está interessado em jogar o The Last of Us: Part II, mas nunca pôde conhecer a história de Joel e Ellie.

Plataformas Disponíveis: PlayStation 4.

Final Fantasy XII: The Zodiac Age

A série Final Fantasy está cheia de remasterizações interessantes, mas se eu tiver que indicar apenas uma, fico com a The Zodiac Age. Embora não traga uma quantidade muito grande de novidades, o simples fato de podermos jogar novamente um título tão bom e com suporte a troféus e gráficos mais bonitos já seria suficiente para fazer com que esta versão valesse a pena.

Porém, o que realmente se destaca no Final Fantasy XII é o fato dele contar com algumas melhorias implementadas na versão International Zodiac Job System, que até então era exclusiva do Japão. Entre elas está o sistema de progressão chamado Licence Board, onde cada personagem poderá evoluir de maneira independente. Além disso, poder escolher até duas profissões para cada herói é algo que muda consideravelmente a dinâmica das batalhas.

Plataformas Disponíveis: PC, PlayStation 4, Nintendo Switch e Xbox one.

The Legend of Zelda: Ocarina of Time 3D

Quando se trata de um jogo remasterizado, a melhor qualidade que ele pode ter é conseguir manter a atmosfera do original e se tem um que faz isso brilhantemente é o Ocarina of Time 3D. Sem tentar reinventar a roda, a versão do jogo para o 3DS aproveita todas as qualidades de um jogo quase perfeito e se preocupa apenas em tentar dar uma repaginada no seu visual.

Olhar para os seus gráficos hoje em dia pode parecer que essa remasterização não mudou muita coisa, mas é ao vermos como a versão para o Nintendo 64 funciona que temos uma real noção do quão mais bonito é este The Legend of Zelda no portátil da Nintendo. Além disso, só de podermos usar a tela sensível ao toque para gerenciar o inventário já é um ganho e tanto.

Plataformas Disponíveis: 3DS.

Menção Honrosa: Black Mesa

E já que a Valve prefere continuar enchendo seus cofres com o Steam e ignorar suas franquias, coube a um grupo de fãs recriar um dos melhores FPS de todos os tempos, o Half-Life. Desenvolvido com a Source Engine e inicialmente lançado gratuitamente como uma modificação para o Half-Life 2, o projeto ganhou corpo e hoje é vendido separadamente.

Contando com novas texturas, modelos e personagens, essa versão ainda traz novos diálogos e adições ao enredo, com o trabalho do pessoal da Crowbar Collective merecendo estar ao lado dos melhores remakes. O detalhe é que mesmo estando em desenvolvimento desde 2005, o Black Mesa ainda se encontra em acesso antecipado, com o capítulo que vamos ao planeta Xen aguardando lançamento. Mesmo assim o jogo está lindo e tão divertido quanto era o original.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários