Meus parabéns, estamos pagando R$ 500 mil por mês por um foguete imaginário.

a99abdac727ddfc3646fe9b55d8b0f10c943f8e813bd1d84b9102d0c48c09519

Que o Brasil Odeia Ciência não é novidade, isso está mais que exemplificado no antológico artigo do Pedro Burgos no Gizmodo, sobre a nossa vergonhosa participação e posterior expulsão da Estação Espacial Internacional, mas não paramos aí:

O tal acordo com a Ucrânia vem de 1995, do tempo do FHC e só foi acabar em 2015, graças à Dilma, isso temos que reconhecer. Só que… não acabou. Como nada neste país é feito pra dar certo, o acordo acabou mas a estatal criada para gerenciar o projeto, a Alcântara Cyclone Space, continuou aberta com quatro encos… — digo funcionários e instalações em Alcântara e Brasília.

Somando-se os custos de folha e infraestrutura, a tal estatal custa aos cofres públicos R$ 500 mil. POR MÊS.

Isso mesmo. QUINHENTOS MILES REALES BRASILEÑOS. Dizem que é por causa da Ucrânia que não quer fechar a empresa, mas cá pra nós… não cola.

globo__os-aspones-drica-marisa-pedro-14547_1_-gc__gallefull

Quanto ganhamos em expertise técnica com isso? Será que o projeto serviu ao menos para capacitar técnicos?

Bem, se o problema for se livrar do Jimmy Hoffa, estamos bem, pois o maior patrimônio da Alcântara Cyclone Space é… concreto. Isso mesmo, cimentaram uma área na base onde seria construída a plataforma de lançamento. São R$ 130 milhões em dívidas, principalmente para empreiteiras como a Odebrecht e a Camargo Corrêa, e ganhos um… cimentado.

Agora a Casa Civil da Presidência da República vai matar a empresa com uma canetada. Depois de TRÊS ANOS PARASITANDO O NOSSO DINHEIRO.

TRÊS ANOS. É de chorar. Sério, não dá. E pra piorar tem idiota sendo contra, dizendo que é “golpe” e “sucateamento”. Como se sucateia um cimentado?

Fonte: O Globo, dica do Elektroo no tuinto.

Relacionados: , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e para seu blog pessoal, o Contraditorium,

Compartilhar