Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

O vídeo “original” do RickRoll desapareceu do YouTube lá na civilização

Por em 20 de julho de 2014
Laguna_Rick_Astley

♪♫ Never gonna give you up
Never gonna let you down ♩♬

Para você que chegou à internet agora, nunca desista de tentar entender como o negócio aqui funciona: a mais fatal das regras da internet é que a zuera não tem limites™. E isso desde sempre. Se algum dia você clicar no link de uma notícia bombástica que um(a) amig@ te enviou e parar no clipe da canção Never Gonna Give You Up, não fique triste: você apenas dançou no RickRoll, uma das mais velhas “Pegadinhas do Mallandro” virtuais.

Infelizmente parte da brincadeira foi para o brejo: o vídeo “original” que era utilizado para promover tal brincadeira foi retirado pelo YouTube em alguns países sem dó nem piedade, muito menos explicações.
continue lendo

emGoogle Internet Mundo Estranho Web 2.0

Vendas nos EUA: em junho, o PS4 atropelou o XBO, mesmo ambos agora sendo US$ 399

Por em 17 de julho de 2014
Laguna_XBO_399

Xbox One: jogos melhores, 100 dólares mais barato saindo agora com o mesmo preço do PS4 e a Microsoft segue perdendo para a Sony pelo 6º mês consecutivo nos Estados Unidos (Crédito: WP Central)

Em junho tivemos o início da Copa do Mundo no Brasil, eventos como o Google I/O e a tradicional edição 2014 da Electronic Entertainment Expo, tudo isso coincidindo com o início das férias escolares de verão nos Estados Unidos.

Graças ao pacote do Xbox One sem o Kinect v2 a 399 dólares (o acessório será lançado avulso para o PC ainda em julho), a Microsoft conseguiu vender em junho nos Estados Unidos pouco mais que o dobro de unidades que esse console havia conseguido em maio. Infelizmente isso não bastou para conter o fenômeno da 8ª geração chamado PlayStation 4.

Isso mesmo, junho foi o sexto mês consecutivo em que o console de 8ª geração da Sony permaneceu como líder em vendas nos Estados Unidos, território no qual a Microsoft liderava com o Xbox 360 na geração passada. Tanto nas vendas de hardware como software o PS4 venceu mês passado.

Sobre os jogos, Watch Dogs terminou junho com 8 milhões de cópias vendidas no mundo, sendo o PS4 o console com a versão mais vendida. Se pegarmos apenas as cópias de Watch Dogs vendidas para o PS4 (210 mil cópias somente nos Estados Unidos no mês passado) o número delas é superado pelo Mario Kart 8, pois o jogo exclusivo do Nintendo Wii U conseguiu vender um total de 885 mil cópias por lá desde o lançamento, sendo 401 mil em junho. Em terceiro lugar na gringolândia temos o velho e bom Minecraft, cuja versão 360 vendeu 151 mil cópias, 7 mil a mais que a versão PS3.

Em relação ao mercado, junho seria o último mês do ano fiscal de 2014 para algumas empresas e a receita total da indústria saltou 24 por cento em relação a junho de 2013: arrecadou US$ 736,4 milhões. Apenas em hardware, houve alta de 106%, muito provavelmente por causa da 8ª geração: foram 292,7 milhões de dólares de receita com os aparelhos. No software, a queda em relação a junho de 2013 foi de 3% e a arrecadação foi de US$ 286,8 milhões. Acessórios se mantiveram estáveis com receita de 156,9 milhões de dólares.

Segundo o NPD Group, com relação ao hardware dedicado a jogos, o ranking de vendas norte-americano ficou assim em junho:
continue lendo

emDestaques Hardware Microsoft Nintendo Sony

Nos EUA, há mais postos de recarga para carros elétricos que filiais da McDonald’s

Por em 14 de julho de 2014
Laguna_McDonalds_Kremlin

Imagine Lenin e Stalin se revirando em seus túmulos com este McDonald’s próximo ao Kremlin (Crédito: Deano Travels)

Na década de 90, um conceito que o cinema de Hollywood meio que popularizou foi a existência de pelo menos uma filial da franquia de fast food McDonald’s em toda esquina. Nos anos 2000, o que o tio Laguna percebia bastante no entretenimento importado era a omnipresença das cafeterias Starbucks. Tais estabelecimentos tão populares no mundo civilizado representariam a globalização, a vitória do capitalismo, a presença norte-americana policiando o mundo, et cetera.

Simbolismos exagerados à parte, nos Estados Unidos há quase 14 mil restaurantes com os arcos dourados. As cafeterias favoritas dos hipsters, por exemplo, representam pouco menos de 13 mil filiais por lá. Fazendo as contas, e considerando uma distribuição homogênea por aquele país, talvez não haja McDonald’s e Starbucks suficientes para preencher todas as esquinas por lá mas tais números dão uma boa ideia do quão popular seria a rede de postos de recarga de veículos elétricos da ChargePoint.
continue lendo

emDestaque Destaques Energia Produtividade

Por medida de segurança, alguns vôos nos EUA exigirão que você ligue o smartphone

Por em 6 de julho de 2014
Laguna_Alfandega_Aeroporto

Não desligue o smartphone na triagem, mesmo que ele seja muamba (Crédito: Engadget)

Dois anos e meio atrás, eu não tinha smartphone algum e desejava um Lumia 800. Aí saiu o preço brasileiro. Até considerei comprar Nexus S ou Galaxy X, mas se era para gastar R$ 1.700,00 em algum aparelho, tinha que ser o top da época, o iPhone 4S.

O preço aqui era mil reais a mais que aquele valor, então implorei para uma grande amiga minha, que estava na Alemanha, me comprar um aparelho por lá. Para evitar taxações, ela retornaria ao Brasil fingindo que o telefone era dela (e era, se pensarmos bem: só o dinheiro que era meu).

Na época, eu a orientei que retirasse o iPhone 4S da caixa e o colocasse na bagagem de mão, mas que não o ligasse. Qualquer coisa era só dizer para a alfândega do aeroporto que o celular estava descarregado. Deu tudo certo, mas e se fosse hoje que essa minha amiga estivesse nos Estados Unidos tentando me trazer um iPhone 5S, ela poderia me trazer o aparelho desligado?
continue lendo

emDestaques Mundo Estranho Segurança

NASA lançou com sucesso a OCO-2, satélite especializado em monitorar o efeito estufa

Por em 6 de julho de 2014
Laguna_Stephen_Kelly_Sullivan

Foto de longa exposição do lançamento da OCO-2, capturada de um observatório em Malibu distante alguns quilômetros da base Vandenberg, Califórnia (Crédito: Stephen Kelly Sullivan)

Em 2009, a NASA lançou sem sucesso a OCO — Orbiting Carbon Observatory, uma sonda espacial que prometia monitorar a origem das emissões de dióxido de carbono em teoria responsáveis pelo aquecimento global efeito estufa.

O problema foi que o satélite nem entrou em funcionamento pois o foguete deu zica: uma das partes que protegiam os equipamentos não se soltou como deveria e a coisa toda caiu no oceano perto do continente Antártico.

Ainda no final daquele ano, o presidente Barack Obama deu aval para construírem um substituto. Cinco anos depois, finalmente temos esse satélite especializado em órbita!
continue lendo

emDestaque Destaques Espaço Hardware

Ainda vale a pena pagar 999 reais por um iPod Touch?

Por em 5 de julho de 2014
Laguna_iPod_Touch_5

iPod Touch: peça para um amigo trazer de fora mesmo (Crédito: Apple Store US)

Semana passada, durante o I/O 2014, a Apple discretamente fez uma redução de preços na linha iPod Touch. Além disso, o iPod Touch de 16 GB ganhou uma iSight, a mesma câmera traseira de 5 Mp dos irmãos de maior capacidade embora o Loop tenha de ser comprado à parte.

Pois bem, esta semana a filial brasileira revelou todos os preços e o choro continua livre pois os valores continuam um absurdo, algo já típico do Brasil.
continue lendo

emApple e Mac Destaques Mercado

Samsung dá o penúltimo canto do cisne dos televisores de plasma

Por em 4 de julho de 2014
Laguna_PS_Vita_OLED_RGB

Nada de pentile no OLED do PlayStation Vita PCH-1000, aqui é puro RGB mesmo (Crédito: tio Laguna)

Evito ser early adopter, em especial nos videogames: normalmente o console ganha uma versão mais barata com os recursos mais utilizados, deixando de lado algum gimmick que o tornava caro.

Quando a Sony anunciou no Japão a versão slim do PS Vita, com LCD no lugar da bela OLED, o tio Laguna sentiu a total necessidade de comprar esse portátil antes que sua nova versão chegasse ao mercado ocidental: por melhor que fosse o LCD, o belíssimo nível de contraste de uma OLED é algo que em telas bem maiores só encontrei nas TVs de plasma.

A última TV de plasma que eu lembro de ter reparado bem foi uma Viera, da Panasonic. Não lembro o modelo, mas era HD e tinha 42 polegadas. Não era a maior do mundo e desligada chegava a lembrar um espelho, só que era linda no que se propunha a fazer, que era apresentar belas imagens em movimento, sem borrões, sem rastros.

A tecnologia tinha fama de beberrona mas convenhamos que só deveríamos usar um muscle car desses nos finais de semana, seria desperdício ficar em dia útil assistindo TV aberta, seria como ficar preso em um engarrafamento qualquer. Se abusar da imagem parada a quente cicatriz da marca da emissora permaneceria ali, um burn-in para lembrarmos de sempre usar gasolina aditivada.
continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Destaques Hardware