Meio Bit » Entretenimento » Thunderbolts: conheça o novo grupo de "heróis" do MCU

Thunderbolts: conheça o novo grupo de "heróis" do MCU

Descubra quem são os Thunderbolts, o supergrupo formado por vilões e anti-heróis do MCU, que chegará aos cinemas em julho de 2024

15/09/2022 às 10:06

Os Thunderbolts são o próximo supergrupo do MCU, que encerrará a Fase 5 da Marvel Studios no cinema e TV. Composto por vilões, anti-heróis e indivíduos de índole bem questionável, o time deverá preencher, em tese, a lacuna deixada pelos Vingadores, mas sendo bem mais instável e desajustado.

Os Thunderbolts do MCU (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Disney)

Os Thunderbolts do MCU (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Disney)

Afinal, quem são os Thunderbols? Como o grupo surgiu nas HQs? Qual será sua função no MCU? E ele é mesmo uma cópia do Esquadrão Suicida da DC? Vamos descobrir.

Qual a origem dos Thunderbolts?

Os Thunderbolts surgiram no rescaldo da (horrível) saga Massacre, que resultou na morte dos Vingadores e do Quarteto Fantástico (na verdade, eles foram parar em um universo de bolso, thanks Franklin Richards), o que deixou Nova Iorque sem seus principais heróis.

O Hulk (outra vez separado de Bruce Banner, que também estava no outro universo) estava saindo de controle, os heróis urbanos não davam conta da onda de crimes, e o Homem-Aranha e os X-Men tinham seus próprios problemas para resolver. Enfim, as HQs dos anos 1990 foram uma bagunça.

Sem um supergrupo para passar uma sensação de segurança à cidade, os Thunderbolts chamaram a atenção do público quando inciaram uma campanha para capturar diversos vilões, e inclusive chegaram a caçar o Hulk, o que não deu muito certo, mas de qualquer forma, eles logo caíram nas graças do povo.

Com o tempo, os Thunderbolts ganharam acesso à mansão dos Vingadores e ao edifício do Quarteto, bem como contatos com a S.H.I.E.L.D.

Os Thunderbolts originais. Da esq. para a dir.: Tecno, Mach-1, Cidadão V, Soprano, Atlas e Meteorito (Crédito: Reprodução/Marvel Comics/Disney)

Os Thunderbolts originais. Da esq. para a dir.: Tecno, Mach-1, Cidadão V, Soprano, Atlas e Meteorito (Crédito: Reprodução/Marvel Comics/Disney)

Só que tudo isso era um plano orquestrado pelo Cidadão V, ou melhor, o Barão Helmut Zemo, um dos mais antigos inimigos do Capitão América, e quase tão nazista quanto o Caveira Vermelha. Ele ter usado a identidade de um herói da Era de Ouro, e adversário de seu pai, foi uma zombaria intencional.

Os Thunderbolts eram, na verdade, os Mestres do Mal disfarçados, parte da formação que impôs uma das maiores derrotas aos Vingadores, anos antes. O plano de Zemo consistia em ganhar a confiança da opinião pública e das autoridades, para ganhar acesso a tecnologias dos heróis e da S.H.I.E.L.D., e usá-las para conquistar o mundo, o que, na mente dele, seria muito fácil.

O plano de Zemo só teve dois problemas: primeiro, os demais Thunderbolts estavam realmente gostando de serem heróis, uma vida que eles viram ser melhor que os perrengues que haviam passado do outro lado da lei. Segundo, afinal, quadrinhos, os Vingadores e o Quarteto voltaram não muito tempo depois.

As verdadeiras identidades: Barão Zemo, Armador, Besouro, Colombina, Golias e Rocha Lunar (Crédito: Reprodução/Marvel Comics/Disney)

As verdadeiras identidades: Barão Zemo, Armador, Besouro, Colombina, Golias e Rocha Lunar (Crédito: Reprodução/Marvel Comics/Disney)

No fim, os Thunderbolts originais se aliaram aos Vingadores e derrotaram Zemo, e depois disso, iniciaram um longo caminho para legitimar o grupo como heróis de verdade, enquanto pagavam suas dívidas com a justiça.

Esquadrão Suicida da Marvel?

As comparações são inevitáveis, claro. Ao longo de mais de 20 anos, os Thunderbolts tiveram diversas formações, com a temática de "vilões fazendo o trabalho de heróis" sendo adaptada conforme a necessidade. Em várias ocasiões, o grupo foi subordinado diretamente ao governo dos Estados Unidos, com um líder destacado para manter todo mundo na linha.

Gavião Arqueiro, Soldado Invernal, Luke Cage, Agente Americano, o Treinador, e até Norman Osborn e Barão Zemo (várias vezes) atuaram como líderes do grupo, que já teve todo o tipo de vilão e anti-herói em suas fileiras.

Já passaram desde pesos-pesados como Mr. Hyde e Rocha Lunar, a indivíduos legitimamente maus, como Ossos Cruzados (um dos mais recorrentes capangas do Caveira Vermelha), aleatórios como o Homem-Coisa e o ex-membro dos Novos Guerreiros Speedball (na época, sob a identidade de Penitência), e alívios cômicos como Batroc, o Saltador.

Em certas fases, os Thunderbolts eram basicamente a versão Marvel da Força Tarefa X (Crédito: Reprodução/Marvel Comics/Disney)

Em certas fases, os Thunderbolts eram basicamente a versão Marvel da Força Tarefa X (Crédito: Reprodução/Marvel Comics/Disney)

Com uma temática dessas, não tem como não comparar com o Esquadrão Suicida, cuja publicação original data de 1959, e o uso de vilões como membros teve início na versão pós-Crise nas Infinitas Terras, sob o comando de Amanda Waller, em 1985.

Até por não ter muito jeito, a versão MCU dos Thunderbolts vai seguir a mesma linha.

Como os Thunderbolts vão funcionar no MCU?

A formação dos Thunderbolts está seguindo uma temática de "Anti-Vingadores", reunindo membros à margem da lei que já tiveram rusgas com heróis. Há um substituto do Capitão América e um imitador soviético, uma Viúva, uma Faz-Tudo que reproduz as habilidades de uma penca de heróis, a Fantasma, que pode cobrir a lacuna do Homem de Ferro em certos aspectos, e o Bucky para por ordem na casa.

Essencialmente são 5 supersoldados (o que rendeu vários memes) e uma heavy hitter, e a única coisa que o grupo não tem é um Hulk, mas se considerarmos eventos recentes de Mulher-Hulk: Defensora de Heróis, isso pode ser resolvido em breve.

O que temos até agora é um grupo de super-humanos, com dívidas a pagar perante a Justiça, aparentemente trabalhando para o governo, no que a Marvel não terá como evitar as comparações com o Esquadrão Suicida, nem se quisesse.

Os membros

Vamos dar uma repassada nos membros dos Thunderbolts:

1. Yelena Belova

Todo mundo ama a debochada Yelena (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Disney)

Todo mundo ama a debochada Yelena (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Disney)

Florence Pugh (Midsommar) agradou como Yelena, a irmã adotiva da Natasha e uma Viúva Negra competente, por mérito próprio. Original, ela não faz a vibe femme fatale da Scarlett Johansson, com um estilo mais extrovertido e bonachão.

Só não se engane: Yelena é talvez a agente mais letal do MCU na atualidade, agora que a Tasha se foi, e não tem muitos impedimentos a matar seus alvos, a menos que você seja o Gavião Arqueiro. Ela foi a primeira (em tela) a ser recrutada pela condessa Valentina, mas não é a única membro Made in Russia dos Thunderbolts.

2. Treinador

O Treinador do MCU é bem diferente do tagarela fanfarrão das HQs (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Disney)

O Treinador do MCU é bem diferente do tagarela fanfarrão das HQs (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Disney)

Nas HQs, Tony Masters é um mercenário que possui uma habilidade chamada "reflexo fotográfico", que lhe permite memorizar e replicar quaisquer proezas físicas que veja, incluindo as técnicas de combate de todos os artistas marciais do universo Marvel.

Originalmente um convencido inimigo dos Vingadores, ele trabalha para quem pagar mais, e faz quase todo o tipo de trabalho, incluindo treinar (óbvio) outros indivíduos.

Antonia Dreykov (Olga Kurylenko, de Oblivion) possui as mesmas habilidades, mas é uma personagem de origem trágica, tendo sido por anos controlada através de um chip implantado em seu cérebro por seu próprio pai.

Após os eventos de Viúva Negra, Antonia se libertou do controle mental e, assim como as demais ex-viúvas da Sala Vermelha, provavelmente vem atuando como mercenária desde antes do Blip.

3. Fantasma

A Fantasma passou por poucas e boas durante o Blip (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Disney)

A Fantasma passou por poucas e boas durante o Blip (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Disney)

Ava Starr (Hannah John-Kamen, a Jill Valentine de Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City) é, até o momento, a única membro dos Thunderbolts com poderes diferentes de ser muito forte, ou saber lutar bem. O codinome veio por ela ser molecularmente instável e capaz de mudar de fase, o que lhe permite atravessar matéria. Ela não é uma vilã, e só fez o que fez para se manter viva.

A Fantasma (cujo original das HQs, assim como o Treinador, também é um homem) teve um vislumbre de normalidade no fim de Homem-Formiga e a Vespa, mas como o Blip apagou os Pym e prendeu Scott Lang no reino quântico por 5 anos, ela não teve a assistência prometida, e segundo a Marvel, ela teve que se virar nos anos seguintes.

4. Guardião Vermelho

Pelo menos, o Guardião Vermelho do MCU não tem aquela barbatana de tubarão esquisita no capacete (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Disney)

Pelo menos, o Guardião Vermelho do MCU não tem aquela barbatana de tubarão esquisita no capacete (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Disney)

O Guardião Vermelho foi criado por John Buscema e Roy Thomas, e fez sua estreia na revista Avengers Vol. 1 #43, em agosto de 1967. Vários indivíduos já usaram o traje nas HQs, no papel da versão da União Soviética para o Capitão América. Houve inclusive uma Guardiã Vermelha.

Alexei Shostakov, a versão do MCU vivida por David Harbour (Stranger Things), é baseada no original, que nas HQs foi o ex-marido da Natasha, ao invés de "pai". Este também é um supersoldado, tendo passado por um procedimento similar ao de Steve Rogers, para se tornar um símbolo do comunismo entre a comunidade heroica, mas recebeu a missão de montar uma família postiça na América, enquanto ele e sua "esposa" espionavam a S.H.I.E.L.D. Depois isso, foi para a prisão.

No MCU, ele a coisa mais próxima de uma figura paterna para Yelena, o que não quer dizer muita coisa, mas garante a possibilidade de conflitos entre os dois dentro do time.

5. Agente Americano

John Walker (aqui, ainda como Capitão América) não é necessariamente mau (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Disney)

John Walker (aqui, ainda como Capitão América) não é necessariamente mau (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Disney)

Ao que tudo indica, a condessa Valentina tem uma queda por supersoldados de qualquer gênero. Além de Yelena, Bucky e Guardião Vermelho, e esticando a corda o Treinador, temos a volta de John Walker (Wyatt Russell), o segundo Capitão América do MCU, atuando pela primeira vez como o Agente Americano.

Walker não é mau, mas é um militar bem mais radical que Steve Rogers, disposto a proteger os interesses dos Estados Unidos, independente das consequências. A versão da HQ passou por um inferno enquanto vestiu o uniforme do Capitão, principalmente por culpa do Caveira Vermelha manipulando acontecimentos, no que ele pirou e chegou a matar adversários, de forma bem mais brutal do que o visto em Falcão e o Soldado Invernal.

A presença de Walker no time pode render divertidas interações, tanto com o Guardião Vermelho, quanto com...

6. Bucky/Soldado Invernal

Bucky continua pulando de uma guerra para outra (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Disney)

Bucky continua pulando de uma guerra para outra (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Disney)

Bucky Barnes teve pouquíssimos dias de sossego em quase um século, exceto quando ele esteve em Wakanda. Após o fim de Falcão e o Soldado Invernal, ficou implícito que ele não seria um sidekick do Sam, assim, o Soldado Invernal eventualmente arrumaria outra ocupação.

Tecnicamente, Bucky deve ser o líder em campo dos Thunderbolts, no que Kevin Feige disse ser ele "o mais estável do time", o que diz muita coisa. No entanto, quem está puxando as cordinhas de todo mundo, por trás do palco, é...

7. Valentina Fontaine

Valentina no MCU e sua versão nas HQs (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Marvel Comics/Disney)

Valentina no MCU e sua versão nas HQs (Crédito: Reprodução/Marvel Studios/Marvel Comics/Disney)

Condessa Valentina Allegra de la Fontaine, ou Val (não chame ela assim), é criação de Jim Steranko, e surgiu pela primeira vez na edição #159 da revista Strange Tales, como uma nova recruta da S.H.I.E.L.D. Com o tempo, ela evoluiu para se tornar uma das melhores agentes sob o comando do Nick Fury original, a líder da divisão de agentes mulheres, e o eterno interesse romântico do então diretor da agência.

Só muito tempo depois, Val foi revelada como uma agente tripla, que agia sob as ordens da Leviathan, uma organização criminosa criada por egressos da KGB, mas também possuía ligações com a Hidra, que assim como no MCU, também estava infiltrada na S.H.I.E.L.D. desde sua criação.

Val é um Nick Fury com o alinhamento moral invertido: uma das mais competentes e mortais espiãs do planeta, mas que não tem o menor escrúpulo em mover as peças do tabuleiro a seu favor. A versão em live-action, interpretada por Julia Louis-Dreyfus (a Elaine de Seinfeld) está "sempre três passos à frente de todos", segundo a atriz, e é clara a intenção de os produtores em torná-la a versão MCU de Amanda Waller.

Justiça, como um Relâmpago

Thunderbolts tem estreia agendada para 26 de julho de 2024 nos cinemas, e encerrará a Fase 5 do MCU, que será a segunda fase da "Saga do Multiverso".

O que dá para chutar com certo grau de acerto, é que o novo grupo de seres questionáveis será uma espécie de Vingadores desajustados, mas teremos que esperar mais dois anos para ver como eles vão funcionar (ou não) como um time.

relacionados


Comentários