Home » Ciência » Asteroide de ouro tornará todo mundo bilionário? Spoiler: não!

Asteroide de ouro tornará todo mundo bilionário? Spoiler: não!

Parece piada, mas rumores dizem que a NASA pode estar planejando trazer um asteroide de ouro para a Terra

19 semanas atrás

Eu sei que é quase inacreditável, mas há muita bobagem na Internet. Uma dessas bobagens que vem se destacando é o boato de que a NASA (sempre a NASA) descobriu um asteroide feito de Ouro, e está planejando uma missão para trazê-lo para a Terra. 16 Psyche, apesar do nome de jailbait do Tinder é um asteroide dos grandes, com 200Km de diâmetro.

Ele fica no Cinturão de Asteroides, entre as órbitas de Marte e Júpiter. Ele é raro, pois é um asteroide metálico. Muito provavelmente é um pedaço do núcleo de um planeta originalmente bem maior.

Tecnicamente, planetas rochosos são sólidos, mas na prática a densidade fala mais alto e, com o tempo, os materiais mais densos afundam. Por isso o núcleo da Terra é composto de ferro e outros metais pesados. A maior parte dos metais que encontramos em minas são relativamente recentes, vindo parar na Terra por colisões de asteroides 3.9 bilhões de anos atrás, quando a Terra já estava solidificada.

Ou seja: há uma fortuna incalculável bem fundo na Terra, milhares de quilômetros abaixo da superfície, provavelmente para sempre fora de nosso alcance.

Já o 16 Psyche é um núcleo exposto com 2.41 x 1019 kg de metais. 90% ferro. 6% são Ortopiroxenos, pedras compostas de cálcio, magnésio, sódio, ferro e às vezes outros elementos. Os outros 4% são a parte valiosa, e se 4% parece pouco, calcule 4% de 2.41 x 1019 kg de ouro, platina, vibranium...

A Missão

A NASA realmente vai lançar uma sonda para orbitar e estudar 16 Psyche, a sonda tem o muito imaginativo nome de... Psyche. Ela usará propulsão iônica e responderá um monte de perguntas, sendo a principal delas, se 16 Psyche é um núcleo de um protoplaneta que não terminou de se formar ou se ele é remanescente de uma colisão planetária.

A Psyche vai ser lançada em 2022, pegará um empurrão gravitacional de Marte em 2023 e, se tudo der certo, chegará ao asteroide em 2026. Pela primeira vez, vamos ver de perto um mundo metálico que não é Cybertron.

O que a sonda não vai fazer

Ela não vai colher amostras, não vai "abrir caminho para missões comerciais de mineração" e, acima de tudo, não vai rebocar o 16 Psyche para a órbita da Terra. Chega a ser cômico o pessoal revelando essa parte da "conspiração".

A NASA não tem NADA capaz de mover um asteroide de 200Km de diâmetro e massa de 2410000000000000 toneladas. Principalmente, não faria o menor sentido economicamente, coisa que os conspiradores não entendem.

Alumínio já foi mais valioso do que Ouro. No final do século XIX era chique e rico ter prataria de alumínio, as pessoas davam jantares e os convidados achavam o máximo aqueles garfos que hoje você acha em qualquer barraco.

Quando foi descoberto um método em escala comercial (não era em Ruby, obviamente) para refinar alumínio, o preço despencou.

Existe um princípio em economia chamado escassez. As coisas tendem a custar mais caro se forem raras, e as pessoas tendem a querer possuir coisas raras. Por isso, a De Beers mantém um controle rígido da produção de suas minas de diamante. Se eles se tornarem bem menos raros, o preço despenca.

A Verdadeira Conspiração

A origem do boato do Asteroide Dourado foi traçada até... Especuladores de Bitcoin. Eles batem na tecla que o Ouro é volátil, pois com a descoberta do tal asteroide o preço do metal despencaria se ele fosse trazido para Terra, o que é uma bobagem sem-tamanho. É virtualmente impossível, ao menos pelos próximos 5000 anos de avanços científicos, trazer o 16 Psyche para cá. Quando isso for possível já estaremos transmutando metais em escala industrial e toda a discussão de preço do Ouro já não valerá de nada.

Infelizmente, há muita gente que não entende isso, e os sites sensacionalistas replicando o "asteroide de 10 mil quatrilhões de dólares". Não se dão ao trabalho de explicar.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários