Home » Hardware » Resenha — Mavic 2 Zoom, um olhar discreto nas alturas

Resenha — Mavic 2 Zoom, um olhar discreto nas alturas

Testei o Mavic 2 Zoom da DJI por uns meses e me diverti muito com ele, especialmente seus recursos Hyperlapse e Dolly Zoom.

28/11/2018 às 19:06

Passei alguns meses testando o Mavic 2 Zoom, o drone da DJI que foi apresentado junto com o Mavic 2 Pro este ano. Esse post conta um pouco de como foi minha experiência com ele, que tem como maior destaque o seu zoom óptico. Spoiler: essa experiência foi a melhor possível.

Câmera do Mavic 2 Zoom
O Zoom, se vocês me permitem a intimidade, me impressionou por ser muito mais silencioso que o Mavic Air (leia o meu review sobre ele), apesar de ser bem maior e até mais imponente. Assim como o Mavic Air, ele também é dobrável e portátil, e de alguma forma cabe perfeitamente dentro de uma pequena bolsa, junto com seus acessórios.

O Mavic 2 Zoom é o segundo drone da DJI que eu testo na sequência, isso se não contarmos o Tello, que apesar de ser da Ryze, conta com tecnologia DJI. Ele e o Mavic 2 Pro são dois drones absolutamente iguais, com uma única diferença, o Mavic 2 Pro tem uma câmera Hasselblad de melhor qualidade, e não tem o zoom óptico de 2x.

Resenha do Mavic 2 Zoom

Já falei sobre todos os recursos e especificações da linha Mavic 2 no post sobre os lançamentos, e também no meu post sobre as primeiras impressões, quando conheci os dois drones, então esse post é mais pra contar como foi a minha experiência com o Mavic 2 Zoom e seus incríveis modos automáticos, especialmente o Dolly Zoom, que é exclusividade deste modelo, e só é possível graças ao seu zoom óptico.

Bolsa do Mavic 2 Zoom

Um detalhe interessante do Zoom é que as hélices não precisam ser retiradas na hora de guardar, o que acelera bastante o processo de começar a se divertir com o drone, e também permite guardá-lo rapidamente na hora de ir embora. Testamos o kit Fly More, que vem com uma bateria extra, algo altamente recomendável, pois apesar da autonomia do Mavic 2 Zoom ser de cerca de 31 minutos, uma das verdades da vida é que o tempo voa quando você está se divertindo.

Diversão aliás é uma ótima palavra para ser associada ao Mavic 2 Zoom. Como já estou menos enferrujado nos controles pelos meus testes anteriores com o Mavic Air, consegui me divertir bem mais com o Mavic 2 Zoom. Sem exagero, esse é o melhor drone que eu já tive o prazer de decolar na vida, e quando ele está lá em cima, a sensação é realmente incrível. A velocidade máxima é de 72 km/h, ou seja, ele é mais rápido que uma flecha.

Resenha do Mavic 2 Zoom

O Mavic 2 Zoom brilha mesmo no modo Dolly Zoom, que usa a aproximação do seu zoom óptico enquanto voa rapidamente para trás, criando a ilusão de se que está aproximando e ao mesmo tempo se afastando do ponto escolhido. É o famoso take Vertigo, que o mestre Alfred Hitchcock usou com maestria em seu clássico Um Corpo que Cai, com a vantagem de que o Mavic 2 Zoom faz tudo pra você, que só precisa escolher o ponto a ser focalizado e apertar um botão.

De uma forma geral, com o Mavic 2 Zoom, você acaba usando o zoom óptico de forma natural. Ele permite que você se aproxime dos objetos que quer gravar, sem necessariamente ter que levar o drone até aquele ponto. Pra citar Hitch mais uma vez, o zoom desse drone seria perfeito pro personagem de James Stewart em Janela Indiscreta, que gostava de ver o que seus vizinhos estavam aprontando.

Aproveito pra deixar claro que o MB não recomenda de forma nenhuma que você use (esse ou qualquer outro) drone para espionar os coleguinhas, até porque existem coisas muito mais legais pra se fazer com o Mavic 2 Zoom do que ser um voyeur! Uma delas é certamente o modo Hyperlapse, que pode gerar imagens incríveis, seguindo um caminho pré-definido em um tempo escolhido com os intervalos desejados.

É bem legal acompanhar o drone enquanto ele está gravando um Hyperlapse lentamente, com toda a calma do mundo, e o efeito final fica realmente incrível, além de totalmente frenético. Fiz um vídeo pro meu canal com o Mavic 2 Zoom, no qual mostro os dois efeitos, o Dolly Zoom e o Hyperlapse.

Se eu puder compartilhar a minha experiência pessoal, uma coisa a se lembrar quando for usar o Hyperlapse, é que dependendo do tempo escolhido, esse modo de voo vai detonar praticamente toda a carga restante da sua bateria, então é importante que tanto a bateria principal quando a reserva estejam totalmente carregadas antes de sair pra gravar, ou a experiência será frustrante.

Foram horas e horas de diversão só usando esses dois recursos, mas nem todas as minhas tentativas deram certo, por culpa única e exclusiva da minha falta de habilidade mesmo, mas acho que meu review em vídeo ficou bem interessante (se estiver curioso, pode assistir o vídeo no final desse post, e aproveite pra se inscrever no meu canal e também no canal do MB).

Controle do Mavic 2 Zoom

O controle tem uma tela LCD que é muito útil, e informa vários detalhes sobre o voo, e libera espaço na tela para você acompanhar o belo visual que o drone proporciona das alturas. A bateria do controle tem autonomia pra mais de duas horas controlando os seus voos, o que é bastante tempo, mas também vai passar bem rápido, inclusive recomendo nem sair de casa com o drone se ele também não estiver 100% carregado. Um detalhe muito legal do controle é que os suportes do joystick ficam guardados dentro dele mesmo, em pequenos compartimentos na base, assim fica impossível perder. Bola dentro da DJI!

O modo de rastreamento 2.0 da DJI foi reformulado para a linha Mavic 2, e realmente funciona de uma forma bem melhor que o anterior, que muitas vezes se perdia quando a pessoa, carro, ou qualquer objeto que estivesse sendo acompanhado passava por baixo de uma árvore, por exemplo. Isso não acontece mais, o novo modo é inteligente o suficiente para continuar acompanhando mesmo que perca a visão por alguns instantes, algo que será bem útil pra quem for usar o drone pra capturar seu desempenho em esportes, por exemplo.

Muitas vezes o voo acaba entrando noite adentro, e é aí que o drone brilha, literalmente falando. Na hora de pousar, ele acende um farol de LED duplo que ilumina tudo que está no seu caminho, algo que infelizmente não consegui capturar nem em foto e muito menos em vídeo, mas que vai ficar na minha lembrança, e certamente merece ser citado neste post.

Foto de Copacabana feita com o Mavic 2 Zoom

Como disse lá em cima, ainda devo testar o Mavic 2 Pro com sua câmera Hasselblad, mas sinceramente já fiquei muito impressionado com a câmera do Mavic 2 Zoom, que tem uma excelente qualidade, além de várias lentes polarizadoras, muito úteis para imagens de longa duração durante o dia. É claro que as imagens capturadas com o Mavic 2 Pro serão melhores, mas pra um usuário comum eu certamente recomendaria o Zoom, por ser mais barato e mais divertido.

Elogiar o Mavic 2 Zoom e outros drones da DJI é chover no molhado, eu posso ficar aqui escrevendo até amanhã. Em termos de hardware e software, eles representam o que existe de mais avançado no ramo de drones. Com a linha Mavic 2, minha impressão é de que eles chegaram em um patamar que outras concorrentes ainda levarão alguns anos pra alcançar.

Já fazem alguns meses que eles apresentaram o Mavic 2 Zoom e o Mavic 2 Pro, a DJI não ficou parada, muito pelo contrário, lançou a versão Mavic 2 Enterprise, com vários acessórios feitos para uso profissional, leia o post aqui.

Apesar de já terem sido apresentados na loja da DJI no Rio de Janeiro, o Mavic 2 Zoom e seu irmão Mavic 2 Pro ainda não foram lançados oficialmente por aqui, mas isso deve ocorrer até o fim deste ano, então quem estiver pensando em comprar um drone de respeito, eu recomendaria esperar pra conferir quanto eles irão custar por aqui.

Tudo bem que seu preço não é nada acessível (mesmo lá fora), mas uma coisa é certa, se você tiver uso, é um ótimo investimento. Sem exagero, esse é o melhor drone que eu já tive o prazer de decolar na vida.

Estou desde já ansioso pelos próximos modelos da DJI, só torço pra que a janela entre os lançamentos lá fora e sua chegada ao Brasil se torne mais curta.

Até a próxima resenha, que será escrita assim que eu receber e puder testar o Mavic 2 Pro, infelizmente não deu tempo pra viagem do começo do mês que vem, mas quem sabe na próxima. Se você estiver ansioso para ver uma comparação entre os dois drones, é só ler este post do amigo André Fogaça lá no nosso blog co-irmão TB, que foi aliás quem me lembrou que o Dolly Zoom também se chamava “efeito Hitchcock”.

Leia também aqui no MB meus reviews do Tello e Mavic Air.

Clique abaixo pra ver o review em vídeo lá no meu canal.

relacionados


Comentários