Home » Engenharia » Elon Musk pousará em Marte por 10% do custo do foguete brasileiro que não existe

Elon Musk pousará em Marte por 10% do custo do foguete brasileiro que não existe

Um diretor da NASA revelou quanto estão investindo na missão de 2018 para Marte, e por tabela revelou quanto a SpaceX, a principal responsável está colocando na mesa. Os valores são uma mixaria. Ao menos comparados com grandes potências espaciais como Brasil e Ucrânia. Sim, Musk vai a Marte com 10% do que o Brasil investiria no foguete ucraniano que não existe.

4 anos atrás

1464235221_969

Quando a NASA planejou o processo de certificação da nave Dragon eles queriam fazer um lançamento orbital para testar se a nave era capaz de, bem, decolar e pousar sob comando. Depois fariam um lançamento de testes até a Estação Espacial, onde ela chegaria perto e voltaria pra Terra. Só então fariam um terceiro lançamento, onde testariam a capacidade da nave de atracar.

Elon Musk subiu nas tamancas, o primeiro lançamento faz sentido mas ele não comanda uma estatal com dinheiro ilimitado, não há lógica em mandar uma nave perfeitamente funcional até a porta da Estação, virar de costas e ir embora. Relutantemente a NASA aceitou, e no segundo vôo da Dragon ela foi até a Estação, realizou todas as manobras e testes possíveis, e então efetuou a atracagem.

Essa mentalidade comercial, de dono de empresa e não gerente de repartição é o que diferencia a SpaceX da NASA e da concorrência, acostumada a fazer o mínimo possível pelo custo mais alto possível no maior tempo possível.

Red-Dragon-spacecraft-on-the-surface-of-Mars-image-credit-SpaceX-posted-on-SpaceFlight-Insider

Agora Musk vai a Marte por conta própria. Seu plano é lançar na janela orbital de 2018, e alguns meses depois pousar uma Red Dragon no planeta vermelho mas que não vota no Lula. Mais uma vez, mentalidade prática. A NASA mandaria um orbitador, testaria, testaria, testaria e por isso só vão chegar lá no final da década de 2030.

O custo também é um diferencial. A sonda MAVEN foi lançada para Marte em um Atlas V da ULA. Só o foguete custou US$ 187 milhões. Como Musk quer que o Falcon Heavy tenha os 3 núcleos do primeiro estágio pousando em segurança, um lançamento do Falcon Heavy Reutilizável custará menos que um lançamento de um Falcon 9 com primeiro estágio descartado.

Ele nunca fala de custos diretamente mas um diretor da NASA revelou que o participação da NASA na missão de 2018 da SpaceX custará US$ 30 milhões, e que a proposta de Musk foi na faixa de 10:1. O que significa que a SpaceX colocará US$ 300 milhões no projeto.

iss_hd_dragon4

Isso mesmo. Ele vai pousar uma nave (não-tripulada, calma) de 10 toneladas em Marte, por US$ 330 milhões. Provavelmente um pouco mais, mas beeeem abaixo dos custos que a NASA está acostumada.

Musk quer tornar Marte barato, ele quer ser a Viação Cometa levando gente e equipamento a custo baixo, o único jeito de viabilizar uma colônia. É um projeto ambicioso e lógico, pois ao invés de bancar toda uma iniciativa que nem ele tem dinheiro pra tudo, a ponte aérea espacial Terra-Marte vira fonte de renda.

Colocando em perspectiva, esses US$ 300 milhões que Musk gastará para ir a Marte são o mesmo que o Brasil enterrou naquele programa de satélites com a China, onde um caiu na Antártica, e outro subiu sem ter software pra processar as imagens. Pior ainda. US$ 300 milhões são menos de 10% dos US$ 3,2 bilhões que Brasil e Ucrânia iam gastar no programa do foguete Cyclone-4, dos quais o Brasil afundou R$ 1 bilhão sem ter nada para mostrar, e então foi tudo cancelado.

Resultado de 14 anos de trabalho de gente competente.

Resultado de 14 anos de trabalho de gente competente.

Claro, falar isso é complexo de vira-lata, né? Errado está o Musk, quando os três primeiros lançamentos do Falcon 1 falharam ele deveria ter desistido e chorado pitangas como fez o Brasil, que aparentemente só tinha 21 cientistas espaciais e nenhum se formou desde 2003.

Fonte: Space News.

Leia mais sobre: , , , , , , , .

relacionados


Comentários