Samsung lança Galaxy S8 e S8+ (e novos acessórios) no mercado brasileiro

Em evento realizado nesta segunda-feira (17) em São Paulo, a Samsung introduziu seus atuais tops de linha Galaxy S8 e S8+ no Brasil. Eles chegam com uma série de novidades de design e funcionalidades, acompanhados de novos acessórios (como o interessante DeX) e como não poderia deixar de ser, preço premium.

Parafraseando uma famosa marca de desodorantes, “a primeira impressão é a que fica”. Neste caso o S8 e o S8+ impressionam num primeiro momento, são dispositivos estado-da-arte em todos os aspectos e muito à frente dos concorrentes Android da categoria premium. O que chama mais atenção num primeiro momento é realmente a “Infinite Display”, a tela Quad HD que ocupa quase a totalidade da parte frontal de ambos dispositivos (5,8 polegadas no S8 e 6,2″ no S8+, respectivamente 567 e 531 ppi) protegida pelo poderoso vidro Gorilla Glass 5 da Corning, que passou nos testes de resistência do MeioBit com louvor (leia-se Nick Ellis derrubando o Zenfone 3 Zoom no chão e este sobreviver sem um arranhão).

Quando você olha para os modelos anteriores até o S5 e seu aspecto de dispositivos baratos, com acabamento plástico (no caso especificamente do modelo de 2014, sua “traseira de Band-Aid” virou piada tal qual o S3 “saboneteira”) os novos gadgets atingiram o ápice em design, com traseira metálica e o tão esperado “fim” dos botões físicos, substituídos pelos virtuais (na verdade o Home foi deslocado para baixo do display).


Samsung Mobile — Samsung Galaxy S8 and S8+: Official Introduction

Por dentro ambos os aparelhos são iguais, com exceção da capacidade de bateria (3.000 mAh no S8 e 3.500 mAh no S8+): eles contam com o SoC o proprietário Exynos 8895, octa-core com quatro núcleos de 2,3 GHz, quatro de 1,7 GHz e GPU Mali Mali-G71 de 20 núcleos (a versão para o mercado norte-americano é equipado com o Snapdragon 835 da Qualcomm, octa-core Kryo com quatro núcleos de 2,35 GHz; quatro de 1,9 GHz e GPU Adreno 540) e segundo a Samsung o primeiro chip produzido em processo de litografia de 10 nanômetros; segundo a fabricante o S8 e S8+ possuem poder de fogo suficiente para rodar os mais modernos games (em RV inclusive) e softwares pesados, graças à compatibilidade com DirectX 12 e Vulkan, algo que já foi visto aqui e ali (embora ele apresente certos problemas com multitarefa em situações de stress extremo).

As demais características são as mesmas em ambos modelos: 4 GB de RAM, 64 GB de espaço interno (expansível até 256 GB via micro-SD), câmera principal de 12 megapixels com abertura ƒ/1,7; distância focal de 26 mm, sensor de 1/2,5″ e pixels de 1,4 µm para uma maior qualidade de fotos e vídeos, estabilizador óptico de imagens, Flash LED e capacidade de capturar fotos em 9 MP ao mesmo tempo em que filma em 4K, detecção de rostos, HDR e outras perfumarias; câmera selfie de 8 MP com abertura ƒ/1,7; autofoco e HDR, 4G/LTE cat.16, leitor biométrico (deslocado para a traseira, ao lado da câmera), Bluetooth 5.0, NFC, A-GPS, GLONASS, BDS, GALILEO, conexão USB 3.1 Type-C, conector P2 para fone de ouvido (sério mesmo que hoje em dia isso é vantagem?) e Android 7.0 Nougat. Decisões de design do fracassado (porém bombado) Galaxy Note7, como o scanner de íris também foram incorporadas.

Bem, vamos aos preços: levando em conta a posição dos gadgets como produtos tops de linha, para o mercado premium o preço escalou em comparação à versão anterior. O Galaxy S8 chega às lojas no dia 12 de maio com preço sugerido de R$ 3.999,00, enquanto o S8+ será vendido por R$ 4.399,00. A pré-venda começou hoje (18) nas lojas da Samsung, rede varejista e operadoras. Os primeiros 20 mil ganharão o novo Gear VR.

Falando nos acessórios: a nova versão do óculos de Realidade Virtual da Samsung é basicamente igual às anteriores, com a adição de um controle remoto para controle fino de apps e games. Num primeiro momento pelo menos 20 games darão suporte ao gadget, que tem preço sugerido de R$ 799,00.

Já a nova Gear 360, a segunda encarnação da simpática câmera introduzida em 2016 se tornou verdadeiramente ergonômica para facilitar a captura de vídeos em 4K (convenhamos, o formato de bolinha era fofo mas nada prático). Com bateria de 1.160 mAh, segundo a Samsung ela é capaz de manter um streaming ao vivo para YouTube, Facebook e derivados em 2K por até duas horas. Ela é compatível com os novos smartphones premium e também com os modelos das linhas S7, S6, Note 5, A5 e A7 linha 2017 e curiosamente, com iPhones a partir do 6 e 6s. O preço sugerido é de R$ 1.999,00.

Por fim temos o DeX, o interessante dock que transforma os novos tops da fabricante sul-coreana em desktops plenamente funcionais. Com portas USB, conexão Ethernet (because reasons) e resfriamento interno, o pequeno gadget permite utilizar seu smartphone em modo full Área de Trabalho, com multitarefa plena executando vários apps em modo janela. É um investimento interessante para quem não mais depende de dispositivos estáticos em casa e por R$ 649,00, é uma opção bem interessante.

Todos os acessórios chegam às lojas junto com o S8 e S8+, em 12 de maio.

Relacionados: , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • abraaocaldas

    Sério gogoni, a gente sabe que você pende para a Apple mas não precisa ser tão descarado…
    “conector P2 para fone de ouvido (sério mesmo que hoje em dia isso é vantagem?)”

    • Pessoal anota com vantagem, vou fazer o quê… e eu não tenho iPhone, sou usuário Android.

      • abraaocaldas

        Muito melhor jogar seu fone fora ou comprar um adaptador “bacanudo” para usar seu fone que funciona perfeitamente e tem qualidade de audio igual ao do type-c porque isso sim é o futuro!

      • Odilon Costa Neto

        Virou uma vantagem frente ao iPhone sendo que até os iSheeps mais orgulhosos e ferrenhos estão se mordendo pela perda do P2

        • PugOfWar

          mas não era só furar na lataria? vi no yt um cara que fez e deu certo

    • Jorge Dondeo

      Pois é, eu considero vantagem ter p2, ainda mais por que não vou trocar meu fone koss por essas carniça sem fio que o povo vende. hehehe

    • Como eu tenho um headphone que fica dentro do case, já deixo o adaptador P2>Lightning na ponta que vai no aparelho. Nenhum incômodo.

    • OverlordBR

      conector P2 para fone de ouvido (sério mesmo que hoje em dia isso é vantagem?)

      Bom, a quantidade de hardware (não só fones de ouvido) com conector P2 ainda é absurdamente superior a com um conector como o da Apple.
      Traduzindo: o P2 ainda é universal.

      Acredito que ainda seja uma vantagem sim.

      Fora que o conector da Apple ainda não trouxe nenhuma vantagem clara para nós, usuários.

      E, antes que tu fiques de mimimi: eu sou usuário Apple desde criancinha e meu smartphone principal é um iPhone. 🙂

    • nayara

      É a característica dele.
      1 – enfatizar os pontos negativos
      2 – todo elogio tem que vir acompanhado de uma comparação de ponto negativo na comparação com a Apple
      3 – lembrar algum produto anterior inferior.

      Não incomodo com isso, pessoal de TI é acostumado a pensar binário e tratar produtos como time de futebol. Basta ler e filtrar a parte que interessa do texto, deixe os *tards brigarem entre si.

      • Arnoud Arnoud Rodrigues

        Nayara, diagnóstico perfeito e tratamento prescrito plenamente funcional.

  • Tá mas…. e a bateria? Com essa telona monstro aí, e a bateria sendo 3000mAh, quanto tempo aguenta?

    • Leonardo cardoso

      Aguenta o tempo necessário para tirar do carregador com 100% de carga, atender uma ligação do trabalho de 5 minutos, ouvir 3 músicas de 4 minutos e colocar de volta no carregador com 3% de carga.
      kkkkkkkkkk
      Brincadeiras a parte, eu chuto por alto que em uso moderado ele aguentará umas 13 horas fora da tomada.

    • nayara

      Depois do modo doze a duração da bateria melhorou bastante nos android.

  • Por 2,5k eu compraria fácil, sem bem que não sei se consigo viver sem meus atuais 5000 mAh de bateria do A9.

    • chiappa

      Somos dois, tou curtindo demais a bateria de maior capacidade e longa duração do meu A9… Tudo bem que para fisicamente caber isso o cel teve que ficar alguns tantos milímetros mais alto e mais largo, mas isso é algo que poderia ter sido backporteado pros S8, mas nunca vai ser – a impressão que tenho é que neguim fica discutindo sobre milímetros, a disputa é qual celular é mais fino e menor, aí uma das primeiras vítimas pra se conseguir isso é tamanho e capacidade de bateria….
      O segundo ponto é que, além da bateria ter ficado menor por causa do design, entra em questão a guerra dos pixels, a disputa pra ver quem enfia mais resolução numa tela, aí já vem um dreno ainda maior na bateria que já é menor….
      Não vejo como se “escapar” disso, o que vamos receber das empresas são celulares com hardware cada vez maior em capacidade e baterias de tamanho cada vez menor para atender ao “design”…

  • … graças à compatibilidade com DirectX 12 e Vulkan…

    Já indaguei sobre isso antes (na verdade, vai ser a 3a vez), mas vamos lá de novo…

    COMO DEABOS ELE É COMPATÍVEL COM DIRECTX 12?!?!?!? o_O’

    • Flávio Pedroza

      Respondendo sua pergunta: sim.

      • Ivanney Pessôa Moreira Martins

        hahahaha, acho q ele perguntou como funcionaria esta compatibilidade, mas vc pode estar soh trolando-o, se for este o caso, parabens hahaha

        • Flávio Pedroza

          Concordo.

      • Como?

  • Pingback: Galaxy S8 e S8+: saiba como foi o lançamento no Brasil()

  • Pingback: Galaxy S8 e S8+: saiba como foi o lançamento no Brasil – Geniaus Informática.()

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis