Parabéns, Nikola Tesla!

Laguna_David_Bowie_The_Prestige_peq

The Prestige (crédito: The Chronicle)

Eletricidade para o povo. Parece ter sido esse o lema do inventor sérvio-croata-americano que hoje, 10 de julho, completaria 160 anos.

Entre as invenções mais importantes de Nikola Tesla estão o motor de indução, o transformador e o alternador. Tais dispositivos do século XIX moldaram a infraestrutura elétrica do século XX.

Laguna_Nikola_Tesla_Google_Doodle

Doodle do Google hoje em vários países, infelizmente não no Brasil (crédito: Google)

Esses componentes elétricos polifásicos foram aperfeiçoados pelo Tesla: ao usar campos magnéticos girantes em vez de peças mecânicas para conduzir os motores, por exemplo, boa parte do atrito e vibração foi removida, conseguindo grande eficiência em escala industrial. Foram o motor de indução, o transformador e o alternador que basicamente venceram a chamada Guerra das Correntes ao final do século XIX. Eles e as lâmpadas fluorescentes verdes, outro invento de Nikola Tesla.

Sabe as velas de ignição presentes nos motores à combustão? São a aplicação, o uso mais comum das bobinas de Tesla.

Laguna_Nikola_Tesla_with_his_equipment_peq

Nikola Tesla sentado calmamente entre suas bobinas com milhões de volts, no laboratório em Colorado Springs (crédito: Wikipédia)

Segundo rumores, Nikola Tesla seria indicado a um Prêmio Nobel de Física em 1915, mas recusar-se-ia a dividi-lo com Thomas Edison. Um dos motivos? Este foi seu ex-patrão e prometera uma gratificação de cinqüenta mil dólares (corrigido pela inflação, hoje seria mais de US$ 1 milhão) caso Tesla aperfeiçoasse os motores de corrente contínua de Edison. Isso em 1884, quando Tesla era um jovem imigrante de 28 anos.

Tesla conseguiu melhorar os motores mas Edison não cumpriu a promessa, dizendo que “Tesla não havia entendido o humor norte-americano”. Depois desse episódio, e de perceber que a corrente contínua não tinha tanto futuro na infraestrutura elétrica mundial quanto a corrente alternada, Nikola Tesla deixou a empresa de Edison, embriã da atual General Electric.

Ao deixar a empresa de Edison fundou a própria em abril de 1887, a Tesla Electric Company, com seus sócios Alfred S. Brown e Charles F. Peck. Sob tal empresa, Tesla inventou e patenteou um motor de indução encomendado pela Westinghouse Electric Company.

E foi graças à amizade de Nikola com George Westinghouse que Tesla começou a ganhar a fama de cientista maluco por suas excentricidades. Uma delas foi a de abrir mão dos royalties por cada um dos motores vendidos com tecnologia desenvolvida em conjunto com a Westinghouse.

As invenções de Tesla ajudaram Westinghouse a vencer a Guerra das Correntes em 1893 quando venceram a licitação contra a General Electric de Edison para implantar uma usina hidrelétrica nas Cataratas do Niágara. À partir dali, foi estabelecido que a corrente alternada é o padrão de alimentação das residências e indústrias de todo o mundo, sendo a maior parte delas alimentadas com o padrão mundial trifásico de 380/220 V a 50 Hz (utilizado na Europa, Ásia continental, Oceania, África e América Latina excetuando-se Brasil e México).

Durante sua infância, Tesla era fã dos livros de Mark Twain e ambos se tornaram amigos quando Tesla tinha sua empresa. Provavelmente Nikola Tesla lia Tom Sawyer enquanto fazia os experimentos em seu laboratório mais famoso, o de Shoreham (NY), com a inacabada Torre de Wardenclyffe, também chamada de Torre de Tesla.

Laguna_Wardenclyffe_tower_rendering_peq

Torre de Wardenclyffe (crédito: LEGO Ideas)

A Torre de Tesla serviria para transmissão de mensagens sem fios até a Inglaterra, mas não se tornou operacional. Custeada pelo J. P. Morgan, a torre acabou por ser demolida em 1917. O laboratório em si acabou virando sede de outros negócios desde a execução da massa falida da Tesla Electric Company e teve até uma recente campanha para que Elon Musk ajudasse na reforma do prédio, transformando-o num Museu Nikola Tesla em Wardenclyffe.

Falando no CEO da Tesla Motors…

Provavelmente Nikola Tesla teria gostado da homenagem.

Uma pena que o inventor sérvio-croata-americano acabou por falecer no meio da Segunda Guerra Mundial, pobre e sozinho, aos 86 anos. Após sua morte, o governo norte-americano confiscou-lhe todos os bens. Inclusive os supostos planos de um especulado Raio da Morte. Boa parte dos bens de Tesla foram devolvidos ao sobrinho Sava Kosanović e fazem parte do Museu Nikola Tesla em Belgrado, Sérvia.

Fontes: The Oatmeal e Tesla Universe.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Emanuel Laguna

O “tio Laguna” nasceu no Siará em meio à Fortaleza de 1984. Sempre gostou de brincar de médico com os aparelhos eletrônicos e entender como um hardware dedicado a jogos funciona, mas pretende formar-se como Engenheiro Eletricista qualquer dia. Antes apaixonado pelos processadores gráficos desktop, vê nos smartphones, tablets e outras geringonças mobile o futuro da computação.

Compartilhar
  • Hellraiser.

    Imagina o que ele poderia ter feito nos dias de hj com toda essa tecnologia. (Muita feita por ele)

    • Samuel

      Uma startup

    • Theuer

      Morrido pobre e sozinho novamente.
      Os “Edisons” continuam por aqui.

  • Lucas Timm

    Thomas Edison, o detestável.

  • Samuel

    E Tesla disse para Edison a célebre frase:

    — “vai Thomas no c*”.

    Até hoje um dos seus legados. Grande Tesla!

    • Bruno do Acre – (Etevaldo)

      Vai Thomas no seu Cu (cobre na tabela periódica…).

  • Nikola Tesla inventou o século XX. Nada menos que isso.

    • ochateador

      E qualquer século depois do XX.

      • Se a humanidade sobreviver ao apocalipse Zumbi / Robótico / …

  • Giovane

    Uma coisa pouco conhecida é que ele não fazia anotações dos experimentos e invenções, tudo ficava na cabeça dele. Tem coisas que ele demonstrou que até agora ninguém conseguiu replicar, como transmissão de energia wireless (hoje conseguimos uma ínfima parte do que ele conseguia).

    • Theuer

      Não é bem assim… As coisas vão se tornando lenda com o passar do tempo.
      Pense bem, estamos falando de um gênio, mas numa época de tecnologia rudimentar. Não existia ainda um semicondutor qualquer.
      A eletricidade era na força bruta quase que “enxergável”, sua modulação era feita na variação de velocidade do gerador ou do campo magnético nos transformadores. Era praticamente isso só que se tinha.

  • Igor Alves

    Tive o prazer de visitar seu museu, muito legal! Importante manter sua memória, esse cara foi incrível!!

  • kenji

    Uma pessoa pode fazer a diferença, como Tesla fez, mesmo quando outros como Edison fazem o jogo contrário. Um deixou uma grande corporação como legado. O outro, moldou o mundo como o conhecemos, criando uma parte dele que realmente amamos.

  • Thiago

    “…infelizmente não no Brasil”

    Gigantesca parte da população não entenderia, de qualquer forma. Melhor fazer referência a algum funkeiro.

    • Islan Oliveira

      Pior que já apareceu gente bem mais desconhecida que o Tesla.

  • K9s10

    “Lé Brésil n’est pas un pays sérieux…”

  • alvaro lordelo

    “do mundo tem gastando” parsa corrija pra gasto, eu quero saber porque só aqui é 60 Hz… algum ninja o sabe?

    • Salles Magalhaes

      No passado o Brasil usava 50 Hz e 60 Hz. Porém, como muitos equipamentos eletricos foram importados dos EUA (60 Hz) decidiram usar como padrão os 60 Hz no Brasil.

      • Bruno do Acre – (Etevaldo)

        Fora que tem umas diferenças na constituição das bobinas do geradores, e isso tem um impacto na manutenção das usinas geradoras e no sistema de distribuição nacional.

        • Wilter Monteiro

          Os núcleos de geradores e bobinas para 60 Hz são ligeiramente menores. Em navios se usa 400 Hz, o que reduz ainda mais o tamanho de bobinas e trafos. Quanto maior a frequência, menor o núcleo de trafos, diminuindo peso e material. Esse é o segredo do sucesso de fontes chaveadas.

    • Wilter Monteiro

      As TVs antigas também aproveitavam a frequência da rede elétrica para fazer a sincronia dos frames. A TV mostra 30 frames por segundo, mas primeiro as linhas pares e depois as linhas ímpares, chegando-se aos 60 Hz

    • Xultz

      O sistema de 60 Hz é mais econômico que o de 50 Hz. Um transformador de 60 Hz precisa de 20% menos material no núcleo que o de 50 Hz. Como os materiais evoluíram muito, há estudos que incentivam que a frequência deveria ser aumentada ainda mais, ouvi gente defender o uso de 400 Hz.

      Porém o impacto é alto nos motores que se valem desta frequência para funcionar, eles teriam que ser substituídos ou tocados por inversores de frequência. Se trocar as tomadas por uma muito melhor e mais segura no Brasil é apontado como motivo de impeachment, imagine mudar a frequência da rede…

    • Onde está essa frase “do mundo tem gastando”? o.O

  • Giuliano

    “Parece ter sido esse o lema do inventor sérvio-croata-americano que hoje, 10 de julho, completa 160 anos.”

    Onde ele esta morando agora? Deve estar bem acabado para ter essa idade !

    Ótima matéria, já li muita coisa sobre a guerra entre Edison/Tesla.

    O mais legal é saber que a menos de 100 anos atrás ainda haviam residências nos EUA se utilizando da corrente contínua.

    • Corrigido. 😉

    • Giuliano

      Não são 100 anos e sim 10 anos ali….
      Valeu Laguna

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis