Molyneux revela seu amor pelo Minecraft

dori_min_21.03.11

A personalidade da indústria na semana passada foi mesmo Peter Molyneux. Após receber da BAFTA um prêmio pelo conjunto da obra e figurar numa seleta lista que contava com os nomes de Shigeru Miyamoto, Nolan Bushnell, Alfred Hitchcock e Charles Chaplin, o site IGN aproveitou para fazer uma entrevista com o game designer britânico e ao ser perguntado sobre quem deveria receber um prêmio semelhante daqui a dez anos, ele pediu que a impressa desse mais atenção aos novos talentos que tem surgido na indústria e citou como exemplo o criador do Minecraft.

Como o Molyneux sempre foi um apaixonado por games que nos colocam no papel de algo semelhante a um deus, ou que pelo menos nos permita interferir diretamente no mundo a nossa volta, seria bastante natural que ele se encantasse com o jogo do Markus Persson, mas como o britânico também parece ser chegado a criar algumas polêmicas e dar declarações inflamadas, ele não se limitou a dizer que o Minecraft é um bom jogo e afirmou não ter jogado nada melhor há bastante tempo.

Acho que o Minecraft é a melhor coisa que joguei nos últimos dez anos e o que é mais brilhante sobre ele – e eu encontrei com Markus [Persson] e ele é uma pessoa inspiradora – é que ele fez tudo sozinho e penso sobre o quão brilhante e inspirador isso é, não ter que depender da força das editoras e do pessoal do marketing. Ele fez tudo sozinho.

Devido ao alto poder viciante, eu ainda não tive oportunidade coragem de jogar o game e por isso não criticarei a opinião de Molyneux, mesmo porque ela deve ser respeitada e o número de pessoas que idolatram o game é bem grande, então não acredito que tanta gente esteja errada. Mesmo assim, em dez anos o número de títulos lançados é imenso e talvez ele tenha se esquecido que nesse período vimos o lançamento, só para citar um, do ICO, título que ele mesmo elogia sempre que pode.

Relacionados: , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar