Meio Bit » Games » Os fãs clamam: Sega, adie o Sonic Frontiers!

Os fãs clamam: Sega, adie o Sonic Frontiers!

Após dois vídeos com o gameplay do Sonic Frontiers mostrarem um baixo nível de qualidade, pessoas iniciaram a campanha #DelaySonicFrontiers

9 semanas atrás

Houve um tempo em que uma empresa podia anunciar um título, mostrar sua jogabilidade a um seleto grupo de pessoas e deixar para se preocupar com a reação do público apenas quando o jogo chegasse às lojas. Porém, com as redes sociais dando voz a todos, isso deixou de ser possível e o Sonic Frontiers talvez se torne um belo exemplo de como os fãs podem influenciar um projeto.

Sonic Frontiers

Crédito: Reprodução/Youtube

Anunciado em maio de 2021, o jogo deixá de lado a jogabilidade em 2D para nos colocar em um vasto mundo aberto. Com a aventura acontecendo em Starfall Islands, a promessa era de o ouriço poder explorar vários biomas enquanto coleta anéis, desliza por trilhos, soluciona quebra-cabeças e enfrenta os mais variados inimigos.

Surgindo como o possível jogo mais revolucionário da franquia, Sonic Frontiers chamou a atenção dos mais otimistas, ao mesmo tempo em que colocou uma enorme pulga atrás da orelha de muitos que viram as atrocidades já cometidas contra o personagem.

Contudo, a curiosidade em saber o que a Sega estava tramando foi crescendo, com a esperança de que Morio Kishimoto conseguisse acertar. Tendo dirigido também o Sonic Colors, Sonic Lost World e Sonic Forces, será que o game designer conseguiria criar um bom jogo de mundo aberto?

Pois a resposta para essa pergunta começou a ser dada há alguns dias, quando graças a uma parceria com a editora japonesa, o site IGN publicou um vídeo onde podemos ver sete minutos da jogabilidade. Com ele temos uma noção do que podemos esperar do jogo e a recepção por parte do público passou longe do que a Sega gostaria.

Logo após o vídeo ser divulgado, o que se viu nas redes sociais foi uma enorme quantidade de reclamações. Do vazio no mundo até a pouca fluidez nas animações, algumas pessoas passaram a defender que no estágio atual o Sonic Frontiers não parece muito melhor do que uma demo técnica.

Com a previsão de que o título seja lançado ainda em 2022 para PC, Nintendo Switch, PlayStation4, PlayStation 5, Xbox One e Xbox Series S|X, os fãs iniciaram a campanha #DelaySonicFrontiers no Twitter. Além de pedir o adiamento do jogo até ele receber um melhor acabamento, pela hashtag também podemos ver muitas críticas e brincadeiras.

Já o youtuber Sam Procrastinates, que mantêm um canal dedicado ao Sonic, conseguiu sintetizar a sensação de muitas pessoas que não gostaram do que foi mostrado. Descrevendo-se como um dos maiores fãs do personagem, ele afirmou que a jogabilidade do Sonic Frontiers não lhe convenceu e foi além.

“Baseado neste vídeo, estou preocupado com o Sonic Frontiers,” argumentou Sam. “Eu estava empolgado, esperei cinco anos por isso e não estou feliz. Eu estou bastante ‘já passei por isso antes.’ Se isso é o que o Sonic será pelos próximos dez anos, então estaremos em apuros.”

O problema se tornou ainda pior quando, dois dias após a publicação do primeiro vídeo, o IGN divulgou outro em que podemos ver como funcionará os combates no novo jogo. Percebendo que o título precisava de ajustes nos mais variados aspectos, os ataques se intensificaram.

Até mesmo a física do Sonic Frontiers parece bem inferior a que tínhamos no Sonic Adventure 2. No jogo lançado em 2001 o personagem só conseguiria subir deslizando se tivesse o impulso e a velocidade necessária, já neste que ainda está em desenvolvimento, basta encostarmos no trilho para o Sonic seguir até o fim do percurso.

Mas mesmo com todos esses pedidos para um adiamento, será que a gritaria dos fãs surtirá efeito? O que dá alguma esperança àqueles que estão temendo por um jogo de baixa qualidade é a maneira como a Sega e a Paramount Pictures lidaram com as reclamações em relação ao primeiro visual do personagem no Sonic: O Filme. Após “reclamar muito no Twitter”, o público conseguiu que o "Ugly Sonic" virasse apenas uma piada, com a recauchutagem feita no personagem tendo resultado num filme bastante divertido.

Porém, há quem acredite que fazer o mesmo com o Sonic Frontiers não seria tão simples, já que boa parte das críticas estão recaindo sobre a estrutura do jogo. Sendo assim, não se trata de um adiamento apenas para a correção de bugs ou um tapa no visual, mas para que boa parte do título fosse refeito.

Um detalhe importante é que o título já deveria ter sido lançado em 2021, aproveitando assim as comemorações dos 30 anos do personagem. Mesmo assim, para quem está do lado de cá, sem receber a pressão de acionistas ou precisar lidar com os mandos e desmandos dos executivos de alto escalão, o melhor seria adiar o jogo indefinidamente, dando à Kishimoto e sua equipe o tempo necessário para entregar o melhor produto possível.

Os próximos meses dirão até que ponto as súplicas dos fãs surtiram efeito, mas assim como boa parte daqueles que se encantaram quando viram pela primeira vez o Sonic the Hedgehog rodando em um Mega Drive, por enquanto a minha expectativa em relação a essa nova aventura está muito perto de zero.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários