Home » Games » 10 jogos do SEGA Saturn que você precisa jogar

10 jogos do SEGA Saturn que você precisa jogar

Mesmo sem a popularidade do seu principal concorrente, o SEGA Saturn recebeu diversos bons jogos e aqui relembraremos alguns que ainda podem ser adquiridos

19/06/2020 às 16:22

Alguns videogames marcaram nossas vidas por estarem entre os melhores que tivemos, outros por terem conseguido nos entregar uma infinidade de ótimos games. Mas e quando um console passou pelo mercado sem causar muito alarde, sem nunca ter conseguido bater de frente com o líder da geração? O SEGA Saturn é um destes casos, mas será que isso quer dizer que ele não tenha recebido alguns bons jogos?

Jogos do SEGA Saturn

Lançado no Japão no final de 1994, o SEGA Saturn tinha duas complicadas missões pela frente: suceder o extremamente popular Mega Drive e conseguir encarar um monstro que estava nascendo, o PlayStation. Para isso, a SEGA desenvolveu um console que usaria um processador central duplo, o SuperH RISC Engine (ou SH-2) e foi aí que os problemas começaram.

Conseguir tirar tudo o que aquele aparelho tinha a oferecer não era uma tarefa simples, o que fez com que muitos jogos do SEGA Saturn tivessem sua produção atrasada ou até mesmo cancelada. Para piorar, só no último momento a SEGA conseguiu perceber o quão poderoso era o PlayStation para lidar com gráficos em 3D e embora eles tenham tentado consertar isso fazendo alterações no projeto do aparelho, era tarde demais.

Só para ilustrar a situação, no caso de um jogo como o Virtua Fighter, a solução encontrada para manter a performance foi dedicar uma CPU para cada personagem. Já no NiGHTS Into Dreams, a equipe precisou usar uma CPU para os ambientes 3D, enquanto a outra ficava responsável pelos objetos 2D.

Mas se explorar os meandros do Saturn era algo que incomodava até os funcionários de estúdios da SEGA, imagine aqueles que também podiam lançar seus jogos no principal concorrente, que por sinal vinha aumentando sua base instalada num ritmo alucinante?

Os clássicos ainda disponíveis

Contudo, por mais que o SEGA Saturn não tenha recebido uma biblioteca de jogos tão grande e impactante quanto a do seu rival, muita coisa interessante acabou aparecendo nele. Aproveitando muito bem a fama que a fabricante tinha feito nos arcades, ele foi lar de boas adaptações, mas a plataforma também abriu espaço para títulos exclusivos.

Pensando nisso, decidimos criar uma lista com alguns dos melhores jogos que apareceram no SEGA Saturn, mas com uma regra importante: para aparecer aqui, tais títulos ainda precisam estar disponíveis em algum meio de distribuição digital, pois de nada adianta indicar um game que não pode ser jogado atualmente. Sendo assim, é por isso que você não verá diversos títulos que considero muito legais, como Sega Rally Championship, Shining Force III, Virtua Cop ou Die Hard Arcade.

Explicações feitas, vamos aos escolhidos (sem ordem de preferência):

Guardian Heroes

Como um grande fã dos beat 'em up, esta provavelmente foi uma das escolhas mais fáceis da lista. Mas mesmo que se enquadre no gênero, este título desenvolvido pela Treasure conquistou muitos admiradores justamente pela sua complexidade e por trazer uma série de elementos típicos de outros estilos.

Descrito como um, “fighting RPG”, Guardian Heroes contava com um enredo elaborado e um sistema de evolução de personagens, além de nos permitir executar golpes como se estivéssemos jogando um Street Fighter. Mesmo após quase duas décadas e meia após seu lançamento, praticamente nenhum título de “briga de rua” conseguiu entregar tanta qualidade quanto ele, o que certamente o coloca entre os melhores jogos de todos os tempos.

Plataformas disponíveis: Xbox 360 e Xbox One (via retrocompatibilidade).

NiGHTS Into Dreams

Eu preciso confessar que nunca fui muito fã do NiGHTS Into Dreams, mas como falar do SEGA Saturn e não citar um dos seus jogos mais adorados? Visto por muitos como “o Sonic que o Saturn não teve”, a semelhança com os jogos do ouriço se devia ao fato do jogo ter sido criado pelo Sonic Team, mas isso não quer dizer que ele fosse uma mera cópia.

Com uma jogabilidade em duas dimensões, mas mostrando cenários em 3D, o jogo tinha gráficos muito bonitos, uma excelente trilha sonora e uma jogabilidade inovadora, que inclusive fez com que a SEGA lançasse um controle especifico para ele. Por tudo isso, NiGHTS Into Dreams acabou se tornando uma das principais caras daquele videogame, sendo até hoje reverenciado pelos seus fãs.

Plataformas disponíveis: PC (via Steam), Xbox 360, Xbox One (via retrocompatibilidade) e PlayStation 3.

Panzer Dragoon

Se me permitem a liberdade, aqui eu trapacearei um pouco para incluir este jogo tão espetacular. Digo isso porque a versão original do Panzer Dragoon não está disponível em nenhuma plataforma digital, mas sim através de um remake para o Nintendo Switch e que deverá chegar também ao PC.

Conseguindo levar o console ao limite, este jogo foi a maneira encontrada pela SEGA para mostrar ao mundo que o Saturn poderia fazer frente ao PlayStation e embora isso nunca tenha acontecido de fato, ele conseguiu se tornar um dos títulos tecnicamente mais impressionantes daquela geração.

Plataformas disponíveis: Nintendo Switch.

Radiant Silvergun

Se houve um gênero em que o SEGA Saturn se saiu muito bem, foi nos shoot 'em ups e entre os muitos jogos assim lançados para o console, Radiant Silvergun costuma ser apontado como o melhor de todos. Mais uma das pérolas da Treasure, ele trazia gráficos belíssimos, uma trilha sonora fantástica e uma campanha muito maior do que normalmente vemos em jogos assim.

Com um nível de dificuldade elevado, um dos seus principais destaques estava no seu sistema de power-up, que era baseada na nossa pontuação. Ou seja, quanto mais tempo você permanecesse vivo, mais forte ficaria a sua nave, o que nos forçava/incentiva a decorar o padrão de ataques dos inimigos e premiava aqueles que tinha reflexos mais apurados.

Plataformas disponíveis: Xbox 360 e Xbox One (via retrocompatibilidade).

Darius Gaiden

E já que estamos falando de shoot 'em ups, vamos mudar da progressão vertical para a horizontal, com um dos melhores capítulos da franquia Darius. Nos colocando novamente no controle da Silver Hawk, o jogo contava com 27 estágios, sempre com eles terminando em um confronto com seres aquáticos como peixes, lulas ou caranguejos — uma marca registrada da série.

Nascido originalmente nos fliperamas, o console da SEGA recebeu uma adaptação praticamente impecável, com mudanças mais nítidas podendo ser ouvidas na trilha sonora. Isso fez com que ele se tornasse o jogo mais bem-sucedido da Taito para o SEGA Saturn e o colocou entre os melhores shmups que tiveram versões para o console.

Plataformas disponíveis: PlayStation 4 e Nintendo Switch (através da coletânea Darius Cozmic Collection – Arcade Edition).

Street Fighter Alpha 2

Outro tipo de jogo que fez muito sucesso no SEGA Saturn foi o de luta e um dos poucos que ainda podem ser adquiridos digitalmente é o Street Fighter Alpha 2. Embora nunca tenha se tornado tão popular quanto a série principal, sempre gostei desta por considerar seus gráficos muito bonitos e por a sua jogabilidade ser mais acessível.

Funcionando tanto como uma continuação quanto como um remake do Street Fighter Alpha, o jogo mantinha muitos dos elementos introduzidos pelo antecessor, como a barra de Super Combo, os Alpha Counters ou os bloqueios aéreos, mas ele também trouxe mecânicas novas, como o sistema de Custom Combos.

Embora também tivesse aparecido no PlayStation, no SEGA Saturn o jogo tinha como vantagem a presença de personagens como Evil Ryu, EX Dhalsim e EX Zangief, além de acesso a uma galeria de artes e a um modo survival.

Plataformas disponíveis: PC (via GOG); PlayStation 3, PSP e PS Vita (via retrocompatibilidade); Xbox One, PlayStation 4, Nintendo Switch e PC (através da coletânea Street Fighter 30th Anniversary Collection).

Virtua Fighter 2

Mas apesar dos ótimos jogos de luta 2D, a SEGA sabia que precisava de um competidor nas arenas em três dimensões e ele surgiu com a criação da série Virtua Figther. Contando com uma jogabilidade refinada e personagens que se movimentavam de maneira muito realista, a série logo caiu nas graças dos apaixonados pelo gênero.

Eu sei que com isso arrumarei uma tremenda briga com os fãs de Tekken, mas para mim, os Virtua Fighters sempre foram superiores. Ver duas pessoas habilidosas se enfrentando em um desses jogos é, guardadas as devidas proporções, como estar assistindo uma luta de verdade, com os reflexos e timing fazendo toda a diferença entre ganhar ou perder. Hoje lembro com saudade do orgulho que sentia por poder jogar esta maravilha no conforto do meu lar.

Plataformas disponíveis: PlayStation 3, Xbox 360 e Xbox One (via retrocompatibilidade).

Duke Nukem 3D

Depois de passar muitas horas na versão de Duke Nukem 3D para Mega Drive, encarar o jogo no SEGA Saturn foi como levar um soco na boca do estômago. Tudo bem, ela não tinha a mesma qualidade que os jogadores de PC receberam, mas esta adaptação era bastante divertida e tinha lá suas vantagens.

Uma delas era que ao utilizar uma engine própria, a Lobotomy Software conseguiu implementar um sistema de iluminação dinâmica, além de entregar alguns efeitos mais bonitos, como na água. O jogo ainda foi um dos poucos a aparecer no console e que faziam uso do Netlink, o que possibilitava a realização de partidas multiplayer através da internet.

Plataformas disponíveis: PC, PlayStation 3, PlayStation 4, PS Vita, Xbox 360, Xbox One e Nintendo Switch.

Resident Evil

Talvez alguns não acreditem no que direi agora, mas a verdade é que o meu primeiro contato com o Resident Evil não foi num PlayStation, mas sim no SEGA Saturn que eu possuía na época. A atmosfera, a jogabilidade, os gráficos… Tudo naquele jogo era muito legal e por mais que o console da SEGA costumasse ser esquecido por muitas desenvolvedoras multiplataforma, foi uma alegria ter acesso a este clássico (mesmo que tanto tempo depois do jogo aparecer no PS1).

Hoje sua jogabilidade estilo tanque me incomoda muito, por isso considero o remake lançado em 2015 muito superior e simplesmente imperdível. Porém, se você quiser ver como foi o início da franquia, uma opção seria recorrer à versão para PlayStation que está disponível na PSN.

Plataformas disponíveis: PlayStation 3, PSP e PS Vita (via retrocompatibilidade).

Tomb Raider

Outro jogo que se tornou quase um sinônimo do primeiro console da Sony, mas que felizmente também deu as caras no Saturn. Porém, o calcanhar de Aquiles do videogame da SEGA sempre foi os jogos em 3D e aqui esse problema se torna bem claro. Com a versão do Tomb Raider tendo ficado visualmente melhor no PlayStation, esta era uma das principais cartas utilizadas por quem tinha o aparelho da Sony quando queria contar vantagem.

Ainda assim, considero que o jogo rodava bem no SEGA Saturn, principalmente por esta versão apresentar uma boa taxa de frames por segundo. Contudo, se você quiser conhecer o início da carreira da Lara Croft, recomendo ficar com o remake lançado em 2007, o Tomb Raider: Anniversary.

Plataformas disponíveis: PC (via Steam e GOG); PlayStation 3, PSP e PS Vita (via retrocompatibilidade).

relacionados


Comentários