Home » Games » Jornalistas usam Minecraft para publicar artigos censurados

Jornalistas usam Minecraft para publicar artigos censurados

Conheça o The Uncensored Library, um projeto da Repórteres Sem Fronteiras que usa o Minecraft para publicar artigos de jornalistas que foram censurados

17/03/2020 às 8:17

Apesar de algumas situações absurdas que o Brasil tem vivido ultimamente, a verdade é que por aqui a imprensa ainda pode contar com a liberdade de expressão. É triste ter que tocar neste tipo de assunto ainda em 2020, mas em muitos países os jornalistas continuam vendo suas ideias serem censuradas, mas felizmente eles encontraram um lugar onde podem publicar seus artigos, o Minecraft.

The Uncensored Library - Minecraft

Idealizada pela organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF), a The Uncensored Library foi inaugurada em 12 de março, mesma data em que é celebrado o Dia Mundial Contra a Censura Cibernética e o objetivo desta biblioteca virtual é justamente dar voz às pessoas que tiveram seus textos impedidos de serem publicados.

Mas não pense que o lugar é apenas um pilha de blocos colocados de qualquer forma no jogo. Graças a uma parceria com a BlockWorks, um estúdio de design especializado em construir no jogo, o lugar ficou lindo, com cada país contando com uma sala própria e a arquitetura nos passando a sensação de estarmos numa biblioteca de verdade.

Além disso, os artistas tomaram o cuidado de fazer referências à situação de algumas nações famosas pela censura. Por exemplo, no caso da área dedicada à Arábia Saudita temos uma jaula no centro, numa alusão a falta de independência que a imprensa tem por lá e aos muitos jornalistas que foram torturados pelo governo local. Já no México podemos ver um cemitério, uma homenagem aos profissionais que foram mortos por cobrir os crimes políticos ou os cartéis de droga.

Jornalistas de cinco diferentes nações agora possuem um lugar para suas vozes serem ouvidas novamente, apesar de terem sido banidos, presos, exilados e até mesmo mortos.” - Diz o comunicado oficial da organização. “Seus artigos proibidos foram republicados em livros no Minecraft, dando aos leitores a chance de se informarem sobre a real situação política de seus países e de aprenderem a importância da liberdade de imprensa.

Lançar um projeto como este para um jogo pode parecer apenas uma jogada de marketing e, embora algo como o Minecraft realmente chame a atenção de muita gente, ele não foi escolhido por acaso. Isso porque, ao contrário do que acontece com sites para a internet, o sandbox criado pela Mojang não é proibido em muitos países onde a censura é pesada, fazendo assim com que os artigos possam ser acessados sem muitos problemas.

Para ser sincero, eu não consigo me imaginar lendo um artigo como este através de um livro no Minecraft e nem digo isso por não me julgar o público alvo do jogo, mas pela própria interface. Ainda assim, acho a iniciativa louvável e por mais que eles não consigam alcançar os jogadores mais jovens, que segundo a RSF são os mais atingidos pela manipulação dos governos, é muito legal ver os videogames mais uma vez servindo para muito mais do que apenas divertir.

Eu só acho que seria muito legal se a Microsoft abraçasse a causa e lançasse a The Uncensored Library como um jogo/programa independente e gratuito, pois assim mais pessoas teriam acesso aos artigos. Contudo, por enquanto a única maneira de visitar esta biblioteca virtual é tendo o Minecraft na sua versão Java 1.14.4. Nele, basta abrir o menu multiplayer e usar como IP o endereço visit.uncensoredlibrary.com ou então baixar o mapa através desta página.

Fonte: PressReader

relacionados


Comentários