Home » Games » Concrete Genie — Review

Concrete Genie — Review

Abordando temas como bullying, Concrete Genie é um belo e intuitivo jogo em que você tem a missão de trazer uma cidade de volta à vida

08/10/2019 às 1:01

Concrete Genie é um daqueles jogos costumam passar longe do radar dos jogadores, que esperam grandes títulos exclusivos ou não. O primeiro título do estúdio PixelOpus (que trabalhou em Entwined), um dos subsidiários da Sony é um exclusivo para ao PS4 que usa uma camada lúdica para tratar de temas como perda da inocência e bullying, mas de uma forma interessante.

Pixelopus / Concrete Genie

"Desenho toda a calçada..."

Em Concrete Genie somos apresentados a Ash, um jovem artista que passou sua infância na cidade portuária de Denska, um vilarejo que costumava ser vibrante e cheio de vida. Porém, algo aconteceu e o lugar acabou sendo invadido por uma "escuridão" e acabou sujo e poluído, forçando a população a abandonar o local.

Ash costuma vir à cidade para desenhar e é constantemente atormentado por um grupo de bullies, cuja diversão é vagar pela Denska deserta e tirar onda com o protagonista. Em uma dessas ocasiões, Ash tem seu caderno de desenho destruído e após uma série de eventos, ele descobre um pincel mágico que lhe permite dar vida a suas criações, sejam de páginas de seu caderno espalhadas pela cidade, ou de desenhos feitos no chão em alguns lugares quando ele era criança.

Os "gênios", criaturas que ele desenha irão ajudar Ash em sua missão de trazer Denska de volta à vida, além de apoia-lo enquanto o protagonista enfrenta seus próprios problemas.

Em Concrete Genie, derrote a escuridão com tinta

Pixelopus / Concrete Genie

Concrete Genie usa os controles de movimento do DualShock 4 para controlar o modo de pintura. Funciona assim: ao abrir o menu, você tem à disposição as página do caderno de Ash conforme as for recuperando, que incluem desenhos de grama, flores, estrelas, o Sol e a Lua, arco-íris e etc, além de designs dos gênios. Você seleciona um desenho, segura um botão e move o controle pela tela, apontando o cursor para o local onde você quer reproduzir sua arte.

Os gênios, por sua vez podem ser criados em locais específicos, em desenhos deixados pelo Ash quando criança em alguns locais. Você tem à disposição alguns designs básicos e pode incluir detalhes como chifres, galhadas, antenas e etc. O formato influencia em sua personalidade: se o gênio for baixinho, ele será o típico invocado; se alto, ele será mais brincalhão, e por aí vai.

Em troca de desenhos de coisas que gostam, que eles pedirão e de atividades (eles adoram brincar), os gênios o ajudarão a superar obstáculos, como queimar lonas, ligar caixas de energia e etc. A cor do gênio influencia diretamente em sua habilidade e você deverá usar os certos para cada situação. Eles só podem se movimentar nas paredes conectadas e não podem derrotar o mofo escuro, a menos que você esteja com o medidor de supertinta cheio.

Pixelopus / Concrete Genie

Os gênios te darão uma tinta especial quanto mais você os agradar, que serve para remover o mofo. Já os cipós negros só podem ser vencidos após cumpridas várias ações, principalmente acender todas as luzes de uma área e pintar uma "obra-prima" em um local específico.

Parece complicado quando dito assim, mas acredite, é tudo muito intuitivo e simples, para que crianças possam jogar sem problemas. Claro, é importante que você esteja de frente para a TV e o DualShock 4 alinhado com a tela, para que o sensor de movimento funcione direitinho.

Ash contra os bullies

O jogo não introduz uma mecânica de combate até o terceiro ato, mas mesmo este é bem diferente. Os gênios sombrios, que ameaçam Ash devem não ser derrotados, mas capturados com suas habilidades de pintura; pense em um animal selvagem e confuso solto por Denska, ameaçando não só quem estiver pela frente, mas a si mesmo.

Tais combates se comportam mais como uma ação para evitar que o gênio sombrio machuque a sei e outros, do que um confronto para eliminar uma criatura do mal. Já o grupo de bullies é... diferente.

Pixelopus / Concrete Genie

Crianças podem ser bem cruéis quando querem

Logo de cara dá para notar quem é quem no grupo: há o líder valentão, que abusa dos outros por ser o mais forte, a garota estranha que costumava ser a chefe, o cruel, a irmã mais nova do líder e tão má quanto e o pequeno introspectivo, que se enturmou para evitar ser ele o abusado; dessa forma sobrou para o Ash, o "desenhista esquisitão".

No jogo, se você for visto pelos bullies você será perseguido, mas você pode evitar isso se movendo pelos telhados, ou chamando a atenção deles para um lugar enquanto os despista. Em determinados momentos da história você será confrontado pelos outros garotos, mas como em um filme adolescente, mesmo os mais malvados possuem um passado e uma razão para fazerem o que fazem.

No fim, fica claro que como toda criança, os bullies usam da violência e crueldade como um mecanismo de defesa, e Ash também poderá ajuda-los, afinal, isso faz parte da missão de devolver a cidade à velha forma.

Pixelopus

Tecnicamente Concrete Genie possui gráficos simples e lúdicos, seguindo o estilo visual visto em filmes como Coraline. Ash e companhia não são bonecos como os de Puppeteer, eles passam a sensação de serem personagens reais, embora suas expressões sejam cartunescas. A música e efeitos sonoros são bem equilibrados e a jogabilidade na hora de se movimentar, pintar e entrar em combate é bem fácil de entender.

A localização e dublagem são corretas e adequadas, com destaque para o protagonista dublado por Fábio Lucindo, conhecido por em Pokémon ter sido a voz original de... Ash.

Eu só achei os menus mais complicados do que deveriam, se a ideia é ser um jogo para todas as idades. Por fim, o título possui conteúdos VR compatíveis com o PlayStation VR e PS Camera, além de funcionar também com dois PS Move. No entanto, nada disso é essencial para curtir a aventura principal.

Conclusão

Concrete Genie não é um jogo inovador, mas é uma experiência interessante para quem está procurando um título para jogar em família. Ele aborda temas atuais como o meio ambiente e bullying de uma maneira particular, pelos olhos de um jovem que se permitiu manter hábitos de criança.

Aqui, a paixão de Ash pela arte é a ferramenta que ele usa para salvar uma cidade e enfrentar seus medos interiores.

Pixelopus

Concrete Genie é como um filme da Sessão da Tarde, um conto juvenil sobre amizade e enfrentar seus problemas de frente, ao mesmo tempo em que lida com o fim da infância e responsabilidades, e também com traumas que podem deixar marcas profundas, como no caso dos bullies.

Este é um jogo que pode não figurar entre os mais sensacionais do PS4, mas com certeza é um dos mais originais de 2019.

Concrete Genie — Ficha Técnica

  • Plataforma — PS4;
  • Desenvolvedora — PixelOpus;
  • Distribuidora — Sony Interactive Entertainment;
  • Preço — R$ 119,90;
  • Classificação Indicativa — Livre para todas as idades.

Pontos Fortes

  • Bons gráficos e trilha sonora;
  • Controles intuitivos e fáceis de dominar.

Ponto Fraco

  • Os menus podiam ser mais simples.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários