Home » Software » BUILD 2019: confira as principais novidades da Microsoft

BUILD 2019: confira as principais novidades da Microsoft

BUILD 2019 traz uma série de novidades para desenvolvedores e usuários finais; destaques para o Edge Chromium, Cortana e Microsoft Teams

19 semanas atrás

Começou hoje a BUILD 2019, a conferência anual da Microsoft para desenvolvedores. No keynote de abertura, foram apresentadas vários novos produtos e recursos, para os principais mercados da empresa: IA, nuvem e mercado corporativo, mas sem esquecer o usuário final: teve até novidades para a plataforma Xbox, o que é muito raro.

Satya Nadella / BUILD 2019

Vamos dar uma olhada nas principais novidades da Microsoft:

Edge Chromium ganha novos recursos (e será lançado para o macOS)

A versão do Microsoft Edge, desenvolvida no Chromium recebeu uma série de novos atributos. O primeiro deles, e voltado para empresas é o "modo IE", que carregará sites antigos com o motor do Internet Explorer, algo que já existe no Edge normal, mas que como visto no demo, funcionará bem melhor no novo browser.

O Edge Chromium também permitirá que empresas customizem a página inicial, incluindo logotipos e links para páginas específicas, além de integração com o Office 365 e Microsoft Search.

Para o usuário final, a Microsoft reservou um recurso muito interessante, chamado Coleções. Funciona assim: você abre uma aba no navegador, copia e cola nela textos, links e imagens, e pode importar tais anotações para programas como o Word, por exemplo, ou envia-las por e-mail.

Edge Chromium / BUILD 2019

Por se tratar de um recurso que habilita a cópia fácil de conteúdos, a nota exportada inclui referências das fotos e texto para a fonte original, já formatadas para facilitar a vida de muita gente, em especial acadêmicos.

O Edge Chromium também contará com ferramentas poderosas para evitar o rastreamento durante a navegação, com o usuário podendo definir o nível do bloqueio, e blindagem total caso você use a aba anônima.

Por fim, a Microsoft irá lançar o Edge Chromium também para o macOS, mas sem revelar datas. Se você é usuário Windows, pode testar essas novidades usando a versão Canary (pré-Alpha) do navegador.

Azure, ainda a estrela na BUILD 2019

Para a Microsoft, o Azure é "o computador do mundo", e não estão muito errados. Hoje, com 54 data centers pelo mundo, ele é um serviço gigantesco, e está ficando maior e melhor.

A ideia da Microsoft é colocar o Azure em todos os lugares que você imaginar: por exemplo, a empresa demonstrou um quiosque inteligente do Starbucks, capaz de informar quais produtos há disponíveis, sugerir opções baseado em que produtos mais saem, baseados em sazonalidade, gostos odo público de uma região e horário do dia, para separar o que as pessoas costumam tomar de manhã do resto do dia.

O painel e alimentado com serviços Azure diversos, como Blockchain, IoT e Sphere, e o resultado é uma experiência de uso topo de linha para uma máquina. Os equipamentos da loja também são conectados, e o Azure informa ao gerente do Starbucks quantos cafés foram servidos, a temperatura da água e outras coisas, para que o atendimento teja sempre de alto nível.

Azur Speech / BUILD 2019

Esta conversa foi captada em tempo real

As soluções Azure também estão sendo usadas para melhorar ainda mais as ferramentas de transcrição e tradução em tempo real da Microsoft. Ele agora á capaz de funcionar sem o acessório mostrado na BUILD 2018, e usando apenas um computador, ou celulares. É possível até mesmo não ter um aparelho próprio, o programa o identifica através de permissões dadas ao software.

O mais interessante, é que o Azure Speech agora é capaz de identificar jargões, gírias e fala coloquial, e muito provavelmente, até palavrões, tornando a transcrição o mais fiel possível. Claro, no momento tais novidades estão restritas ao inglês.

Cortana mais esperta (e humana)

A intrépida IA que tem um Spartan como ajudante, embora tenha sido colocada de escanteio nos últimos tempos, segue mais viva do que nunca. Embora ela não seja mais oferecida como uma assistente principal, ela recebeu mais poder.

Graças à aquisição da Semantic Machines em 2018 pela Microsoft, Cortana recebeu melhorias no processamento de voz, e pode melhor atender em tarefas diárias que suas contrapartes, mais voltadas a situações gerais. Basicamente, Redmond se esforçou para fazer de sua assistente uma ferramenta mais especializada, e que aos poucos, está ficando mais humana, com uma voz mais natural.

Ela será capaz de se integrar a diversos softwares, como a agenda e o calendário, e até a outros sistemas, como o seu carro, para permitir que você programe o seu dia de qualquer lugar, e sempre tenha seus compromissos e dados ao alcance da voz e dos ouvidos.

Microsoft Teams

A ferramenta colaborativa da Microsoft também recebeu melhorias na BUILD 2019. Com um grande foco no HoloLens 2, ele recebeu, com uma mãozinha da Mattel, um ambiente de reuniões em 3D, que utiliza Realidade Mista para colocar todos em um só ambiente. Neste caso, você verá avatares digitai de seus companheiros, realizando as mesmas ações deles.

Com o HMD é possível controlar objetos no ambiente, utilizar comandos manuais para acionar menus, ou participar dos chats em vídeo; neste caso, uma janela do membro será exibida para os demais no ambiente 3D, útil para quem não tem o HoloLens, ou outro headset compatível com Windows Mixed Reality.

Nas reuniões 2D, novas ferramentas foram adicionadas para aumentar o dinamismo das reuniões, como a opção de tornar um participante "invisível" (na prática, o coloca em modo passivo), para que ele não atrapalhe os demais durante uma apresentação, por exemplo.

Surpresa: Xbox na BUILD 2019

A presença da plataforma Xbox na BUILD 2019 é incomum, mas há um motivo para isso: o Azure PlayFab já conta com 1 bilhão de usuários cadastrados, com uma missão específica: permitir o desenvolvimento de jogos multiplataforma de uma maneira fácil.

Hoje, o Playfab suporta tanto o Xbox One e o Windows quanto PS4, Nintendo Switch, iOS, Android, macOS, Facebook e Steam, além de serviços de transmissão como o Mixer e Twitch, e motores gráficos como Unity, Unreal, Cocos, Corona, Java, Phaser e Amazon Lumberyard.

A Microsoft novamente não deu muitos detalhes, mas existem planos para interligar as plataformas, e rumores de que a Xbox Live, com todo o seu conteúdo, possa vir a ser desvinculada do Xbox One e Windows, e passe a ser um serviço multiplataforma, rodando a princípio em dispositivos móveis via streaming, e menos provável (mas não impossível), num futuro a médio prazo chegar até mesmo em plataformas de mesa de outros fabricantes.

Developers developers developers

Sendo a BUILD 2019 uma conferência voltada em primeiro lugar a desenvolvedores, é natural que muitas de suas novidades mirem neles. Vejamos:

Fluid Framework

Uma nova ferramenta de desenvolvimento, focada principalmente em projetos colaborativos. O Fluid Framework permitirá que um usuário possa escrever uma aplicação, ou editar um documento em conjunto com seus parceiros, através das aplicações Microsoft 365, ou até mesmo de programas de terceiros, como o Slack. Ele suporta também tradução em tempo real, e integração entre aplicativos.

No demo, foi demonstrado como um usuário pode abrir células do Excel em um documento do Word, enquanto outros estão escrevendo. Ele também é capaz de traduzir tempos em tempo real, permitindo inclusive que cada usuário escreva em uma língua; no fim, todos os textos serão traduzidos para a língua definida como padrão. A Microsoft admite que ambientes colaborativos não são novidade, mas promete que o Fluid Framework será o mais rápido deles.

Fluid Framework traduzindo um texto para oito idiomas simultaneamente

A Microsoft irá incluir o Fluid Framework em alguns programas do Office 365 até o fim de 2019.

Visual Studio, .NET e ML.NET

O Visual Studio está recebendo uma nova ferramenta, o Visual Studio Online, um editor que roda diretamente em navegadores. Ele suporta IntelliCode e Live Share, mas em conjunto com as ferramentas remotas, ele é planejado como um aplicativo companheiro, e não como a principal plataforma de desenvolvimento para aplicações do Visual Studio.

Já o .NET Core 3 pulou direto para a quinta versão, para não ser confundido com o .NET for Applications. O .NET 5 terá suporte a Windows, Linux, macOS, iOS, Android, tvOS, watchOS, WebAssembly e outros, e integrará  .NET Core, .NET Framework, Xamarin e Mono em um só lugar.

Por fim, o ML.NET, a biblioteca de aprendizado de máquina chegou à versão 1.0, e finalmente será disponibilizada para mais desenvolvedores.

Integração GitHub/Azure

Como forma de facilitar a vida dos desenvolvedores, a partir de agora usuários do GitHub Enterprise poderão usar o Azure Active Directory para acessar o repositório: além disso, desenvolvedores que usam o GitHub poderão usar suas contas legadas para ter acesso a serviços do Azure, como Azure Portal e Azure DevOps.

A ideia é permitir que os devs possam economizar tempo precioso, perdido com gerenciamento de várias contas, e possam usa-lo melhor para continuar desenvolvendo mais e melhor.

Terminal

A Microsoft está implementando um novo Terminal, com a intenção dele assumir todas as funções tanto do Prompt de Comando, quanto do mais poderoso PowerShell. Ele terá suporte a abas, Unicode (emojis no Terminal, YAY, só que não) e aceleração via GPU, e compatível com uma grande miríade de comandos.

A Microsoft já liberou um preview; ele chegará ao Windows 10 na segunda metade de junho.

WSL 2

O subsistema do Linux chegou à segunda versão, e desta vez, baseado na versão 4.19 do kernel; ele permitirá acessar binários duas vezes mais rápido, e suportará a execução de contêineres do Docker de forma nativa, dispensando o uso de máquinas virtuais.

Quantum Development Kit open source

O kit de desenvolvimento, voltado para quem busca escrever programas para computadores quânticos, passa a ser de código aberto, incluindo os compiladores Q# e os simuladores. O kit possui tudo que um dev precisa para escrever programas e experimentos para alguns dos computadores mais poderosos do mundo, como o Q System One, da IBM.

A Microsoft pretende liberar o Quantum Development Kit durante o terceiro trimestre.

Confira o keynote na íntegra:

relacionados


Comentários