Home » Entretenimento » Steam “abandona” a distribuição de filmes

Steam “abandona” a distribuição de filmes

Após tentar por alguns anos, mas sem obter muito sucesso, loja da Valve desiste de vender filmes que não tenham relação com games.

39 semanas atrás

Com o Steam ganhando cada vez mais consumidores e a infraestrutura estando pronta, era natural que cedo ou tarde o serviço da Valve passasse a distribuir filmes. No entanto, mesmo com uma investida mais pesada tendo acontecido há cerca de três anos, quando foi a última vez que você comprou o simplesmente assistiu algo disponível na loja?

A verdade é que a ideia não engrenou, seja por culpa dos consumidores, que só entravam no Steam a procura de jogos; seja pela falta de interesse das distribuidores, que nunca enxergaram na loja uma boa plataforma; ou mesmo por parte do serviço, que não se esforçou para destacar tal conteúdo.

Mas seja lá qual for o motivo, os responsáveis pelo Steam anunciaram há pouco uma mudança em relação ao conteúdo de vídeo disponível na loja, o que basicamente significa que, exceto pelos filmes que tenham alguma relação a jogos, eles deixarão de ser oferecidos por lá. Em uma nota oficial eles explicaram:

Pelos últimos anos estivemos trabalhando para expandir o Steam além dos jogos e programas ao construir uma plataforma de vídeo que suportasse conteúdo de vídeo pago e gratuito. Ao rever o que os usuários do Steam realmente assistem, ficou claro que deveríamos focar nossos esforços em oferecer conteúdo que esteja diretamente relacionado com jogos ou seja conteúdo suplementar para jogos ou programas vendidos no Steam.

Como parte deste novo foco, retiramos a sessão de vídeos do menu da Steam Store com a expectativa de que o conteúdo de vídeo seja descoberto através da página da loja para jogos ou programas associados, ou através de pesquisa, tags de usuários, recomendações, etc.

Como eles afirmam que o consumo desse tipo de conteúdo era muito pequeno (e acredito nisso), faz algum sentido deixar de oferecê-lo. O que não entendo muito bem é essa remoção do menu, já que desta forma a visibilidade dos vídeos que continuarão disponíveis se tornará ainda menor.

Outro ponto que merece ser mencionado é esta declarada mudança de foco. Mesmo sem achar que a situação esteja tão feia assim, será que a investida feita pela Epic Games Store já poderia estar começando a incomodar o pessoal do Steam? Será que os executivos da Valve teriam percebido que o momento é de juntar forças e mirar naquilo que os seus usuários mais utilizam?

Enfim, ao menos aqueles que adquiriram algo por lá continuarão tendo acesso aos filmes e algumas produções bem interessantes não desaparecerão, como os curtas baseados nos jogos Beholder e Papers, Please, ou o documentário Free to Play, que foi produzido pela própria Valve e aborda de forma muito bacana o mundo dos eSports.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários