Home » Entretenimento » Assista ao trailer de Amundsen, filme norueguês sobre o primeiro a chegar ao Pólo Sul

Assista ao trailer de Amundsen, filme norueguês sobre o primeiro a chegar ao Pólo Sul

Amundsen é um filme norueguês que conta a história da expedição de Roald Amundsen e sua equipe, os primeiros a chegarem ao Polo Sul. Assista ao trailer.

15/01/2019 às 15:09

Saiu o novo trailer do filme Amundsen, uma super produção norueguesa que vai contar a história do explorador Roald Amundsen e sua lendária, heróica e trágica disputa com o inglês Robert Scott para ver quem chegaria primeiro ao Polo Sul. Clique abaixo para ver o trailer.

Pelo trailer, já fiquei bem ansioso para ver este filme, que está sendo dirigido por Espen Sandberg, que foi indicado ao Oscar e ao Golden Globe por Expedição Kon Tiki, mas que recentemente cometeu o último Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar (ninguém é perfeito).

O nome mais conhecido do elenco é Katherine Waterson, de Animais Fantásticos e Alien: Covenant. No papel de Amundsen, o ator Pål Sverre Hagen, que já trabalhou com o diretor em Kon Tiki. A produção é da Motion Blur Films e o filme será distribuído pela SF Studios.

Poster do filme Amundsen

Pra quem não conhece a história de Amundsen, o projeto inicial do explorador era ser o primeiro a atingir o Polo Norte, e ele já tinha levantado o financiamento necessário para uma expedição, mas seus planos foram por água abaixo quando ele soube que americanos Frederick Cook e Robert Peary tinham chegado lá em 1908 e 1909 (as duas conquistas foram contestadas depois), aí ele resolveu que o Polo Sul seria um desafio igualmente digno.

Ao invés de avisar seus investidores e até seus tripulantes da mudança de planos, ele partiu da Noruega com o novo objetivo em segredo, afinal ele já tinha perdido a chance de ser o primeiro a chegar ao Polo Norte, e não podia ficar pra trás no Polo Sul. Falhar não era uma opção, como diz este vídeo sobre a vida do explorador.

O time de Amundsen era de apenas 9 pessoas, todos cuidadosamente selecionados pela sua resistência e capacidade de sobreviver no frio. Eles usavam roupas de esquimós, e estavam preparados para o desafio. 5 dos melhores foram selecionados para acompanharem Amundsen na chegada ao Polo Sul, incluindo um especialista em cães e um campeão de esqui.

Ao contrário desse time enxuto e eficiente, a equipe de Scott tinha 65 membros, e ainda por cima, resolveu ir pelo caminho mais longo, seguindo o caminho tentado por Shackleton alguns anos antes, e que não tinha tido sucesso na missão. Apesar de ter sido meticulosamente planejada, a expedição de Scott era grande demais, e tinha alguns erros básicos.

Quando soube da surpreendente mudança de planos de Amundsen, Scott resolveu acelerar o seu próprio planejamento, o que certamente não ajudou em nada a situação. Pra completar o drama, na busca final pelo Polo Sul, Scott resolveu levar quatro pessoas além de si mesmo, exatamente uma além do planejado, o que acabou sendo fatal pois a comida e equipamentos tinham sido contados para quatro e não cinco.

Apesar de heróica, existem várias partes da história real que não são nada bonitas. A equipe liderada por Amundsen só sobreviveu pois resolveu usar cachorros da raça husky para puxar os trenós levando os suprimentos e a comida. No caminho, enquanto as provisões iam diminuindo, os cachorros que não eram mais usados eram mortos para que os exploradores comessem sua carne. Dos 52 cães, só 11 voltaram da expedição.

Enquanto isso, os ingleses apostaram em trenós elétricos (que quebraram), pôneis da Manchúria (que morreram) e alguns cachorros, que eram insuficientes para puxar os trenós com mantimentos. No final das contas, a equipe de Scott precisou puxar seus próprios trenós.

Tenda montada por Roald Amundsen e sua equipe no Polo Sul, que depois foi encontrada por Scott

No dia 17 de dezembro de 1911, Amundsen atingiu o Polo e montou lá uma pequena tenda, na qual deixou uma carta para o Rei da Noruega, junto com um bilhete pedindo a Scott para entregá-la. Os ingleses chegaram um mês depois, e encontraram a tenda, imagino que para desgosto do Capitão.

Na volta, infelizmente ele e seus compatriotas não resistiram ao frio e morreram em uma tenda não muito longe do próximo depósito de suprimentos, onde foram encontrados oito meses depois, junto com os diários do Capitão e a carta de Amundsen. Ambas as expedições atingiram seus objetivos, mas o fato de Scott ter morrido com seus quatro companheiros na volta acabou tornando a conquista do Polo Sul um evento trágico.

Os extensos e muito bem escritos diários do Capitão Scott acabaram tornando ele e sua tripulação verdadeiros heróis da história, enquanto Amundsen ficou com o título de ter chegado lá primeiro de certa forma maculado por sua decisão de ter mudado sua expedição em segredo, sem falar na questão de comer os próprios cães. Na verdade, como foi constatado muitas décadas depois, foram várias decisões do Capitão Scott que colocaram perigo a expedição Terra Nova, e não o seu rival norueguês.

De qualquer forma, polêmicas à parte, é impossível querer tirar os méritos de Amundsen e sua equipe, assim como descrever o feito dos dois sem usar os termos heróico, épico e inacreditável. Em reconhecimento ao espírito aventureiro de ambos, a Estação Polo Sul Amundsen-Scott leva o nome dos dois desbravadores.

Em 1926, anos mais tarde, novamente ao lado de Oscar Wisting, um dos seus companheiros na missão do Polo Sul, Amundsen participou de uma heróica expedição aérea ao Polo Norte, e os dois se tornaram os primeiros humanos a pisar nos dois polos do planeta.

O filme Amundsen estreia na Noruega e outros países da Europa no dia 15 de fevereiro. Ainda não temos informações de quando e se ele irá passar por aqui.

Poster do filme Amundsen

Assista também ao primeiro trailer do filme, divulgado no ano passado.

 

relacionados


Comentários