Home » Meio Bit » Apple e Mac » Rumor: Google pagará US$ 9 bilhões à Apple para manter seu motor de busca como o padrão do iOS

Rumor: Google pagará US$ 9 bilhões à Apple para manter seu motor de busca como o padrão do iOS

Dependência do iOS teria levado a Apple a elevar em muito o preço do acordo para manter o Google Search como o buscador padrão; analista diz que o valor pode chegar a US$ 12 bilhões em 2019.

02/10/2018 às 9:30

Apple e Google são empresas amigas e rivais, mesmo dentro de um único mercado. Vejamos o cenário de dispositivos móveis: embora o Android seja o sistema mais popular do mundo e os iPhones lucrem mais, a gigante de Mountain View mantém um acordo com Cupertino para que o Google Search seja o motor de busca padrão nos dispositivos da maçã.

Acordo esse que não sai nada barato para o Google, e os valores só aumentam.

Em 2012 o analista Ben Schachter, do MacQuarie Group especulou que a Apple cobrava US$ 1 bilhão do Google para não abrir a opção de escolha ao usuário, o que teria sido uma reação quando a empresa fechou um acordo com a Microsoft e passou a oferecer o Bing na plataforma. O acordo se estende também ao macOS e hoje cobre inclusive a Siri, que trocou de motor e dispensou Redmond.

Apple e Google nunca comentaram publicamente o acordo, mas em 2014 ele foi revelado quando do processo movido pela Oracle contra o Google por infração de patentes referentes ao Android, e sem surpresa o valor bateu direitinho. Oficialmente esta é a única fonte concreta de que o montante foi desembolsado em algum momento, mas sabe-se que o valor não é fixo: a Apple o reajusta anualmente com base na receita arrecadada pelo Google com pesquisas realizadas em seus dispositivos. E para azar da gigante das buscas, esse número só aumenta com o passar dos anos.

Não é segredo que mais de 90% da receita bruta do Google vem de anúncios, mas em 2012 iPhones e iPads já respondiam por 30% do montante; em 2017 esse número já era de 50%, o que teria levado a Apple a aumentar o valor do acordo para US$ 3 bilhões, segundo estimativas. E o Google teria pago mesmo assim.

E os valores podem ter inflacionado ainda mais: segundo o analista Rod Hall do grupo Goldman Sachs, a Apple teria enfiado a faca e girado, exigindo nada menos que US$ 9 bilhões para manter o Google Search como buscador padrão do iOS em 2018, e que segundo estimativas o valor pode escalar para até US$ 12 bilhões em 2019. Tudo porque hoje o mundo é mobile, a maior parte da grana do Google vem de buscas em dispositivos móveis e de acordo com especialistas, atualmente a maçã responde por bem mais que a metade de toda a receita gerada.

Ainda que os valores pareçam insanos, no Grande Esquema das Coisas isso é café pequeno para o Google: em 2017 a empresa ultrapassou o limiar de US$ 100 bilhões em receita anual e dessa forma, é preferível pagar muito dinheiro para continuar ganhando muito dinheiro. Já a maçã faz caixa de alguns bilhõezinhos todos os anos e agradece, com o possível valor a ser pago em 2018 cobrindo mais da metade de seu custo operacional projetado para o período fiscal.

Como sempre, é bom lembrar que esses valores nunca foram confirmados por Apple e Google, e o pagamento revelado no processo movido pela Oracle é a única fonte concreta do acordo entre ambas companhias. Ainda assim, a possibilidade da maçã não reajustar periodicamente o valor é bem baixa.

Com informações: Business Insider.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários