Meio Bit » Entretenimento » Com Death Stranding, Hideo Kojima enfim chegará ao cinema

Com Death Stranding, Hideo Kojima enfim chegará ao cinema

Após aproximar os games do cinema (e até ser criticado por isso), Hideo Kojima anuncia que será o produtor de um filme baseado na franquia Death Stranding

19/12/2022 às 9:57

Mensurar a importância de Hideo Kojima para os videogames não é algo muito simples de ser feito. Por mais que algumas pessoas não gostem dos seus roteiros e reclamem do excesso de sequência não-interativas em suas criações, ele foi um dos principais responsáveis por aproximar os jogos da linguagem do cinema e isso deve ser respeitado.

Death Stranding - Hideo Kojima

Crédito: Divulgação/Kojima Productions

Um declarado apaixonado pela sétima arte, desde criança Kojima-san sempre quis ser diretor de cinema, mas ele acabou indo parar na criação de games. Porém, por mais que neles o japonês tenha sentido o gostinho de como seria desenvolver mundos fantástico, aquele antigo desejo o acompanhava, com o salto para a outra mídia parecendo apenas uma questão de tempo.

O primeiro indicativo disso foi dado em 2019, quando durante uma entrevista à BBC ele afirmou que o seu estúdio também iria produzir filmes e agora sabemos que, pelo menos em parte, o sonho de Hideo Kojima será realizado.

Isso porque, de acordo com o site Deadline, o game designer fechou um acordo com a Hammerstone Studios (Noites Brutais, Bill & Ted: Encare a Música) para que o Death Stranding seja adaptado para as telonas. O detalhe que poderá desagradar uns e empolgar outros é que Kojima não será o diretor do longa, apenas o produtor.

Aliás, por enquanto não sabemos quem ficará responsável pela direção, muito menos quem será o roteirista ou os atores e atrizes que estrelarão a produção. Quanto ao enredo, o que foi dito é que ele adicionará novos elementos e personagens ao universo da franquia, o que nos fez crer que não se tratará de uma adaptação direta.

Crédito: Divulgação/Kojima Productions

Ao falar sobre o projeto, Hideo Kojima afirmou que “não poderia estar mais empolgado com a parceria com a Hammerstone Studios” e que “este é um momento fundamental para a franquia.”

Já Alex Lebovici, fundador do estúdio e que também assinará o filme como produtor, disse se sentir honrado por ter a oportunidade de participar da primeira adaptação de Kojima para um filme. Segundo ele, o objetivo é redefinir como esse tipo de produção pode ser, pois “ao contrário das outras grandes adaptações de videogames, esta será algo muito mais íntimo e fundamentado,” uma “autêntica produção Hideo Kojima”.

E a julgar pelos anúncios recentes, os próximos meses prometem ser bastante desgastantes para o game designer, pois enquanto trabalhará no filme, ele também se dedicará à criação do Death Stranding 2, jogo que foi confirmado durante o The Game Awards e que contará com o retorno de Norman Reedus e Lea Seydoux em seus respectivos papéis. Além da dupla, sabemos que Elle Fanning e Shioli Kutsuna também se juntarão ao elenco nesta nova aventura.

Quanto a adaptação da franquia para o cinema, me agrada saber que aparentemente ela focará em contar uma nova história, explorando assim um universo bem interessante e que poderá funcionar perfeitamente em outra mídia.

Aliás, o jogo lançado em 2019 chegou a ser criticado justamente por parecer demais com um filme, com muitas pessoas reclamando das longas cenas não-interativas (algo que se tornou marca registrada do Kojima) ou por não passar de um walking simulator.

De certa forma eu até concordo com quem pensa desta maneira, mas se tem algo que não podemos fazer é dizer que o game designer nos enganou, que entregou um jogo que fugia muito do seu estilo. Então, quando o filme for lançado, acho que todos que forem assistir já devem estar preparados para uma história um tanto maluca e repleta de simbolismos que talvez só façam sentido na cabeça do próprio Hideo.

Crédito: Divulgação/Kojima Productions

Veja, por exemplo, a explicação que o game designer deu para a história do Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty, um dos seus jogos mais cultuados:

“[Matteo] Garrone, Guillermo del Toro, [Robert] Zemeckis, todos trabalharam em filmes do Pinóquio. Eu fui influenciado pelo Pinóquio. O Raiden foi engolido pela enorme baleia-branca da sociedade da informação, foi digerido no seu estômago e vomitado pelo ânus!

Depois disso, seu fantoche de controle de informações corta os cordões e começa a andar com as próprias pernas. Isso é o MGS2.

Diante deste cenário, por mais que Hideo Kojima não chegue a escrever o roteiro do filme do Death Stranding, alguém ficará surpreso se a sua influência nos levar por uma das viagens mais loucas que o cinema viu nos últimos anos? Enfim, gostando ou não do estilo, como o filme será totalmente financiado pela Hammerstone Studios, a torcida é para que essa independência garanta total liberdade criativa para as pessoas envolvidas no projeto.

Fonte: US Today

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários