Meio Bit » Games » Pacific Drive: um promissor roguelike sobre rodas

Pacific Drive: um promissor roguelike sobre rodas

Criação do Ironwood Studios, em Pacific Drive teremos que melhorar um carro para termos alguma chance de sobreviver numa região pós-apocalíptica

21 semanas atrás

Conseguir inovar com um game é uma tarefa muito difícil. Numa indústria em que também “nada se cria, tudo se copia”, propor uma obra diferente é algo que poucos jogos conseguem e o Pacific Drive surge como uma boa promessa nesse sentido.   

Pacific Drive

Crédito: Divulgação/Ironwood Studios

Desenvolvido pelo Ironwood Studios, este será um jogo de corrida, mas um que foge dos estilos que estamos acostumados. Em Pacific Drive a história se passará em 1955, quando o governo dos Estados Unidos começou a realizar experimentos na região noroeste do Pacífico. Com os testes fugindo do controle, o lugar foi devastado pela radiação e para evitar que a situação se tornasse ainda pior, as autoridades a cercaram, criando a Zona Olímpica de Exclusão.

Como todo bom protagonista de uma história de terror, você resolve explorar a região a procura de respostas para o que estava acontecendo por lá, mas os planos dão muito errado. Preso na ZOE, a única chance de escapar passa a ser um carro abandonado que nem está funcionando direito.

Após conseguir levar o veículo até uma oficina nas imediações, você fará do lugar uma espécie de base de operações e precisará realizar pequenas expedições na tentativa de encontrar peças para melhorá-lo. Pois é aí que reside um dos aspectos mais interessantes do Pacific Drive.

Com o carro funcionando como a nossa principal linha de defesa contra os muitos perigos que aparecerão, a desenvolvedora afirma que desde que o mantenhamos em bom estado, será seguro explorar a zona de exclusão, para assim termos alguma chance de encontrar mais recursos e até biomas diferentes.

O bacana é que cada tempestade que encontrarmos pelo caminho mudará o terreno, fazendo com que as incursões sejam diferentes e as anomalias nunca aconteçam num mesmo lugar. Então, aqueles que forem mais corajosos e souberem calcular devidamente os riscos terão maior chance de desvendar os mistérios da história e até se deparar com outros sobreviventes.

Crédito: Divulgação/Ironwood Studios

“Nós adoramos ciência estranha, histórias de aventuras em viagens e sempre ficamos intrigados com mundos sombrios e misteriosos de jogos como S.T.A.L.K.E.R. ou livros como Aniquilação,” declarou o diretor de criação e fundador do Ironwood Studios, Alex Dracott. “Com o Pacific Drive fomos capazes de unir essas paixões ao criar uma aventura que o levará ao coração do noroeste do Pacífico, dirigindo uma antiga caminhonete que, com o tempo, poderá se tornar sua substancialmente modificada máquina sci-fi dos anos 80 para melhorar, explorar e se arriscar pelos perigos da Zona.”

Funcionando como o que o estúdio batizou de “road-lite”, a aleatoriedade poderá fazer com que o jogo seja aproveitado por muito tempo e se a enredo for bem escrito, os mistérios e lendas urbanas espalhadas pela região poderão servir como ótimos incentivos para continuarmos jogando. O meu maior receio por enquanto está na possibilidade da experiência se tornar repetitiva com o passar do tempo, algo que infelizmente é relativamente comum em títulos assim.

Mas apesar de eu andar um tanto farto de jogos no estilo roguelike, tenho que admitir que o conceito do Pacific Driver me deixou fascinado. Na verdade, o jogo foi aquele que mais atraiu a minha atenção em 13 de setembro, dia em que muitas novidades foram reveladas em eventos realizados por Sony e Nintendo.

Mesmo com o anúncio de títulos como o Like a Dragon: Ishin ou o promissor “Assassin's Creed do Team Ninja”, Rise of the Ronin, o jogo de sobrevivência do Ironwood Studios conseguiu ser aquele que mais me deixou ansioso para conhecer. Nem mesmo a revelação de que o Breath of the Wild 2 se chamará The Legend of Zelda: Tears of the Kingdom me deixou tão empolgado.

Crédito: Divulgação/Ironwood Studios

E por falar em Breath of the Wild, saiba que entre os profissionais que estão trabalhando no Pacific Drive estão alguns que participaram da criação do tão elogiado RPG da Nintendo. O estúdio também é formado por pessoas que passaram por outras séries consagradas, como Mortal Kombat e Ratchet & Clank, o que demonstra que o projeto não está nas mãos de amadores.

Em desenvolvimento desde 2019, esse é o primeiro jogo da equipe, com o seu lançamento estando previsto para acontecer apenas em 2023, com versões para PC e PlayStation 5. Abaixo você confere um trailer do Pacific Driver, com as imagens misturando trechos da jogabilidade capturados no console, enquanto cenas não interativas vieram do computador.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários