Home » Entretenimento » Max Von Sydow, o adeus a um gigante do cinema e da TV

Max Von Sydow, o adeus a um gigante do cinema e da TV

Morreu neste domingo (8) o incrível ator Max Von Sydow, que interpretou mais de 100 papéis ao longo da carreira, deixando sua marca na história do cinema e da TV

17 semanas atrás

O fenomenal ator sueco Max Von Sydow faleceu neste domingo (8) aos 90 anos de idade, deixando como legado mais de 100 filmes nos quais fez papéis inesquecíveis, marcando para sempre a história do cinema e da TV. Nascido em 1929 como Carl Adolf Von Sydow in Lund, Súecia, ele trocou seu nome na Segunda Guerra Mundial para Max.

Max Von Sydow em O Sétimo Selo

Conhecido no começo da carreira pela sua longa parceria com o diretor Ingmar Bergman, com quem fez 11 filmes incluindo Morangos Silvestres, No Limiar da Vida e A Fonte da Donzela, além do grande clássico O Sétimo Selo (Det sjunde inseglet) de 1957, no qual seu personagem jogava xadrez com a Morte.

Max Von Sydow em O Exorcista

Ao longo de sua carreira espetacular, Max Von Sydow se destacou internacionalmente por muitos outros personagens inesquecíveis como sua atuação fantástica como o Padre Merrin de O Exorcista (The Exorcist) de William Friedkin.

Max Von Sydow como Jesus Cristo

Nos anos 60, interpretou Jesus Cristo em A Maior História de Todos os Tempos (The Greatest Story Ever Told) e participou de Havaí (Hawaii) dirigido por George Roy Hill inspirado no épico de James A. Michener. Em mais uma parceria com Ingmar Bergman, Max Von Sydow impressionou com seu papel em A Hora do Lobo (Vargtimmen) de 1968, com uma interpretação impressionante como um ator que enlouquece.

Von Sydow em Três Dias do Condor

A década de 70 começou com Os Emigrantes (Utvandrarna) de 1971, mas ficou mesmo marcada pelo seu citado papel em O Exorcista (The Exorcist) de 1973 e Três Dias do Condor (Three Days of the Condor) de 1975.

Ao longo de sua carreira, o ator viveu muitos vilões como o Imperador Ming de Flash Gordon

Em 1980, ele viveu o malvado Imperador Ming em Flash Gordon, e dois anos depois, o Rei Osric em Conan, O Bárbaro. Em 1983 ele mais uma vez assumiu o papel de vilão como Ernst Stavro Blofeld em 007 - Nunca Mais Outra Vez (Never Say Never Again), filme que marcou a volta e a despedida de Sean Connery como o agente James Bond.

Max Von Sydow em Amor Além da Vida

Um ano depois, ele viveu o Doutor Kynes em Duna (Dune), filme de David Lynch que em breve vai ganhar uma nova versão. Em 1986, Max Von Sydow trabalhou em Hannah e suas Irmãs (Hannah and Her Sisters). Em 1988 ele dirigiu seu único filme, Katinka (Ved Vejen). 

Nos anos 90, Max Von Sydow foi o narrador do filme Europa de Lars Von Trier, participou de As Melhores Intenções de Bille August (escrito por seu velho parceiro Ingmar Bergman), interpretou Sigmund Freud em um episódio da série O Jovem Indiana Jones, viveu o diabo em Trocas Macabras (Needful Things) inspirado em um livro de Stephen King. Ele também fez um papel em O Juiz (Judge Dredd) com Sylvester Stallone. Em 1998, participou de Amor Além da Vida (What Dreams May Come) ao lado de Robin Williams.

Em 2002, participou de Minority Report: A Nova Lei ao lado de Tom Cruise, interpretou um personagem em A Hora do Rush 3, esteve na série The Tudors. Em 2007 viveu o papel de Papinou em O Escafandro e a Borboleta (The Diving Bell and the Butterfly) de Julian Schnabel. Em 2010 interpretou o Dr. Naehring em Ilha do Medo (Shutter Island) de Martin Scorsese, e Sir Walter Loxley na versão de Robin Hood dirigida por Ridley Scott.

Lor San Tekka, personagem de Sydow em Star Wars: O Despertar da Força
Entre seus últimos papéis estão o Corvo de Três Olhos de Game of Thrones, e Lor San Tekka, um personagem que infelizmente foi muito mal aproveitado em Star Wars – O Despertar da Força (The Force Awakens), e que poderia e deveria ter sido melhor explorado.

Cena de Pelle, O Conquistador, que deu ao ator sua primeira indicação ao Oscar

Indicado apenas duas vezes ao Oscar de melhor ator coadjuvante, ele acabou não sendo premiado, mais uma das injustiças históricas da Academia. A primeira vez que foi lembrado foi em 1989 por Pelle, o Conquistador (Pelle Erobreren) de Bille August e segunda foi em 2012 por Tão Forte e Tão Perto (Extremely Loud & Incredibly Close) de Stephen Daldry.

Cena clássica de O Exorcista

Nos anos 60, foi indicado ao Globo de Ouro de melhor ator pelo citado filme Havaí, e na década seguinte, como ator coadjuvante por seu inesquecível papel em O Exorcista, mas também acabou não vencendo nenhuma das duas vezes.

O Corvo de Três Olhos foi um dos últimos trabalhos do ator na TV

Sydow também foi indicado aos Emmys de ator coadjuvante em 1990 por Red King, White Knight, e em 2016 como ator convidado pelo seu já citado papel como o Corvo de Três Olhos de Game of Thrones, mas também não venceu em nenhuma das duas oportunidades.

O ator também participou de um episódio dos Simpsons e deu voz ao personagem Esbern no game The Elder Scrolls V: Skyrim. Seus últimos trabalhos foram Kursk - A Última Missão (2018), e Ecos do Passado (Echoes of the Past), que ainda não foi lançado.

Max Von Sydow em O Sétimo Selo

Max Von Sydow vai deixar muitas saudades, mas sua carreira foi realmente incrível e merece todas as nossas homenagens. Descanse em paz, mestre, e muito obrigado por todas as interpretações.

Leia mais sobre: , , , , , .

relacionados


Comentários