Home » Ciência » Espaço » As 5 melhores pegadinhas espaciais de todos os tempos

As 5 melhores pegadinhas espaciais de todos os tempos

Pegadinhas espaciais não são comuns , mas astronautas de vez em quando gostam de aliviar a tensão com uma boa zoada. Conheça alguns desses momentos.

21/10/2019 às 16:29

Gostamos de imaginar astronautas e gente que trabalha com foguetes como profissionais super sérios, mas a realidade é que eles são gente como a gente, e gente normal adora uma sacanagem. Peças, pegadinhas espaciais e zoações são comuns e algumas até entraram para a história.

Vamos então às melhores pegadinhas espaciais e zoadas em geral:

1 - Pino do shuttle

Os ônibus espaciais nem sempre pousavam na Flórida, a NASA tinha pistas alternativas como a Base Aérea de Edwards, na Califórnia e em White Sands, no Novo México. Só que como a nave não tinha como decolar de novo, era preciso ser transportada para a Flórida nas costas de um Boeing 747 reforçado.

Havia três pontos estruturais de fixação para o Shuttle, nas costas do 747:

Um belo dia algum desocupado resolveu colocar um pequeno ovo de páscoa, uma inscrição com cara oficial nos pilares traseiros: "encaixe a nave aqui. NOTA: lado preto para baixo".

2 - Uniforme de gorila

Em uma antecipação de anos a uma das cenas mais constrangedoras de Ad Astra, a NASA já teve seu momento Planeta dos Macacos, graças ao palhaço espacial Scott Kelly e seu irmão gêmeo igualmente palhaço Mark.

Como presente de aniversário, Mark mandou para o irmão em órbita na Estação Espacial Internacional um presente inusitado: uma fantasia de gorila. Scott prontamente colocou a fantasia em uso e fez um vídeo perseguindo seu colega, Tim Peake. Não combina com o que a gente imagina de intrépidos exploradores espaciais, mas azar o nosso. Han Solo faria algo parecido.

3 - Playboys no Espaço

Essa foi uma pegadinha que com absoluta total e completa certeza não será repetida no próximo pouso na Lua. Era 1969, e a tripulação da Apollo XII realizada a primeira de duas caminhadas lunares. Todos os procedimentos eram meticulosamente ensaiados e documentados, cada astronauta levava um livreto no pulso com o passo-a-passo de cada atividade.

O que Alan Bean e Pete Conrad não sabiam é que a tripulação reserva era tão sacana quanto Conrad, que já era conhecido como um dos maiores palhaços da NASA.

Sem que ninguém soubesse, eles prepararam uma surpresa e tanto para os colegas; xerocaram imagens de quatro playmates da Playboy, Cynthia Myers, Leslie Bianchini,Angela Dorian e Reagan Wilson, e incluíram as fotos nos livretos, com legendas que deixariam millenials horrorizados, tipo "Viu algumas colinas e vales interessantes?" ou "Não se esqueça, descreva as protuberâncias".

Os astronautas tiveram uma crise de riso e a presença de espírito de não comentar pelo canal aberto, sabiam que o público não veria com bons olhos a brincadeira, que só veio a público 25 anos depois, em 1994, mui apropriadamente em um artigo da Playboy.

4 - esposas no Skylab

Em 1973 a NASA ainda era um imenso Clube do Bolinha, então foi com extremo horror que os controladores da missão ouviram uma voz feminina no rádio, tentando falar com a Terra. DEFINITIVAMENTE era impossível uma dona ter ido parar lá em cima, mas eis que Robert Crippen, astronauta e Chefe da Missão em Houston, conversou por alguns momentos com uma cidadã que disse ter ido levar comida caseira para a tripulação do Skylab 3.

No final tudo não passou de uma pegadinha espacial, cortesia do astronauta Owen Garriott, com a colaboração de sua esposa, Hellen. Meses antes da missão ela havia gravado uma fita com a "conversa", completa com pausas para o atraso da transmissão e a resposta do outro cúmplice, Robert Crippen.

Vinte anos depois, Owen visitou o Controle da Missão, achou alguns operadores que ainda estavam lá da época do Skylab e perguntou se eles haviam descoberto como ele havia feito o truque. A resposta foi negativa, então meio que por pena, ele revelou o segredo.

5 - A barata da Apollo

Mais uma da Apollo XII - eu falei que Pete Conrad era um palhaço.

Durante os procedimentos finais que antecederam o lançamento, um dos técnicos da NASA, inspecionando o Módulo de Comando viu... uma barata. A NASA é nazista com limpeza então todo mundo começou a arrancar os cabelos. Uns disseram que o sujeito se enganou, outros começaram a pensar procedimentos - fumigar era fora de questão - e os astronautas, claro, começaram a zoar.

Informalmente o Módulo de Comando era chamado de Roach Coach ou La Cucaracha. Papéis pega-moscas eram espalhados pelo módulo, com várias iscas apetitosas, mas a suposta barata não saiu de seu esconderijo. No final decidiram decolar assim mesmo.

No final de uma das entrevistas para a TV, Pete Conrad surpreende o Controle da Missão mostrando um pedaço de papel com uma barata colada. "Pegamos ela! Estava no armário de comida!"

Muita festa, celebração, menos um problema, mas era mais uma pegadinha espacial de Conrad, ele havia contrabandeado para a nave uma daquelas baratas de plástico. A verdadeira nunca foi achada e se realmente estava no módulo de comando, foi até a Lua e voltou, um pequeno passo para uma barata mas um imenso salto para a baratitude.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários