Home » Ciência » NASA e Virgin Galactic apresentam seus novos trajes espaciais

NASA e Virgin Galactic apresentam seus novos trajes espaciais

Em uma cerimônia para a Imprensa a NASA apresentou o traje espacial que usará no próximo pouso na Lua. Ele é 40 anos mais avançado que o da Apollo, e aparenta!

17/10/2019 às 19:47

Além do frio extremo ser péssimo para a moral e autoconfiança dos astronautas, trabalhar pelado no espaço tem outros problemas, por isso é essencial um bom traje espacial, e até agora a NASA estava devendo. Com as primeiras missões do Projeto Artemis se aproximando, é essencial ter trajes modernos para explorar a superfície da Lua. Agora, a NASA  mostrou o que está planejando.

Os trajes usados pelos astronautas da Apollo provavelmente tinham válvulas e instruções em hieróglifos, recriar os mesmos trajes custaria mais caro do que desenvolver outros do zero, e não faria sentido. Os novos trajes, chamados de Exploration Extravehicular Mobility Unit - xEMU, foram pensados do zero.

Entre outras diferenças: Ele tem dois sistemas de remoção de CO2, eliminando o excesso de gás para o espaço, com isso o astronauta pode usar o traje por oito horas seguidas, com uma hora extra em caso de emergência.

Foram reformulados todos os sistemas, inclusive os microfones. Agora ao invés de um fone de ouvido com microfone, que fica incômodo depois de algum tempo, o astronauta usará um conjunto de microfones no próprio traje, abandonando o tradicional "Snoopy Cap", aquela touca que todo astronauta usa.

Um dos principais problemas da Apollo era mobilidade, por isso os astronautas andavam saltitando, caíam toda hora e era um pesadelo se abaixar. Com o novo traje os astronautas poderão andar normalmente. A movimentação também é incrível, todas as articulações são móveis, e protegidas da poeira lunar, um problema sério que tornou os trajes da Apollo basicamente de uso único.

No vídeo abaixo vemos Kristine Davis, engenheira da vestindo o xEMU. Note a quantidade de movimentos, e lembre-se que ela está usando o traje em uma gravidade 6 vezes maior do que a que ele foi projetado pra ser usado.

E sim, as cores são horrorosas e lembram a bandeira russa, mas isso é o de menos.

Ao contrário dos trajes individuais da Apollo, o xEMU será modular, e tem sistema de pressurização dupla. O astronauta respirará uma atmosfera de oxigênio puro, evitando um longo período de adaptação, e as luvas terão pressão menor, ficando menos rígidas e facilitando a manipulação de objetos.

O traje, que entre outras coisas tem que manter o astronauta vivo em temperaturas que variam de -156C a 121C, e claro, é apenas um protótipo de demonstração, o trabalho no equipamento real está longe de acabar.

A NASA planeja testar em 2023 um traje xEMU na Estação Espacial Internacional, e no mesmo ano durante um dos pousos preliminares do Projeto Artemis, testar dois outros trajes na superfície da Lua.

O cronograma está BEM apertado, e há muita gente achando que o prazo de 2024 para o pouso do próximo homem e da primeira mulher na Lua, não será cumprido.

Ah sim, também foi apresentado o novo traje de vôo, mais justo, eliminaram aquela folga na traseira que parecia que o astronauta estava usando um fraldão com surpresa dentro.

Em outras notícias, a Virgin Galactic apresentou também seu traje espacial, desenvolvido em conjunto com a Under Armour, uma grife para jovens descolados. Tecidos especiais, mobilidade e controle térmico, etc, etc, você sabe. Todos os pontos que o pessoal do marketing adora.

Na prática, como ninguém vai sair da nave e de qualquer jeito ela só passará alguns minutos no apogeu da parábola, daria pra viajar até pelado, mas Sir Richard Branson deve estar reservando isso pro seu plantel de supermodelos.

Os trajes serão feitos sob medida, e no final do vôo o passageiro poderá levar o traje para casa. É o mínimo, por US$250 mil, o custo estimado por pessoa, era no mínimo para a Carmen Electra entregar o traje pessoalmente, dentro de um bolo. Ela, não o traje.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários