Home » Games » Riot Games está desenvolvendo um jogo de luta

Riot Games está desenvolvendo um jogo de luta

Criador da Evolution Championship Series e do jogo Rising Thunder revela estar trabalhando em um jogo de luta para a Riot Games, do League of Legends.

17 semanas atrás

A Evolution Championship Series (ou simplesmente EVO) não costuma chamar a atenção dos fãs de jogos de luta apenas por abrigar partidas entre alguns dos melhores jogadores do mundo, mas também por trazer algumas novidades sobre títulos já existem e até outros que ainda estão por vir.

Riot Games

Eis que na edição deste ano do torneio uma das maiores bombas foi revelada justamente por um dos criadores do evento Tom Cannon. Para quem acompanha o gênero, o nome de Cannon também é conhecido por ele ser o fundador da Radiant Entertainment, desenvolvedora que vinha trabalhando na criação de um jogo de lutas de robôs chamado Rising Thunder, até que em 2016 eles foram adquiridos pela Riot Games e o projeto foi interrompido.

Naquela ocasião muitas pessoas passaram a especular que o estúdio criaria um jogo de luta para a criadora do League of Legends e durante uma transmissão feito durante a EVO, Cannon aproveitou para confirmar o rumor.

Quero deixar as pessoas saberem daquele que talvez seja o segredo mais mal guardado do universo, que é: eu confirmo estarmos trabalhando num jogo de luta para a Riot.

O motivo pelo qual nós fizemos o Rising Thunder era em primeiro lugar porque sentíamos como se os jogos de luta merecessem ser aproveitados por mais pessoas. Por maiores que eles sejam, achamos que tem potencial para serem ainda maiores. Então o primeiro passo era fazermos um pequeno jogo de luta indie e aprendemos muito ali. E na Riot, o que realmente estamos tentando fazer é criar algo do qual os jogadores realmente sentirão orgulho — que todos aqui sintam como, ‘sim, isso foi feito para mim.’

Considerando as palavras de Cannon, a ideia parece ser atingir alcançar o Santo Graal de qualquer jogo do estilo, que é ser acessível mesmo para quem não tem familiaridade com o gênero, mas técnico o suficiente para ser admirado por aqueles que dominam games assim. O problema é que ainda deverá demorar um bom tempo para sabermos se eles conseguirão isso, já que o lançamento desse jogo ainda está longe de acontecer e nem nome ele possui ainda.

Outro detalhe que Tom Cannon preferiu não revelar foi sobre o novo jogo ser ambientado no universo do League of Legends, mas se pensarmos que este é o único título que a Riot Games lançou até hoje (ok, além de um jogo de tabuleiro), faria todo sentido tratar o projeto como um spin-off. Com isso a empresa poderia conquistar um novo público, além de fortalecer a marca, quem sabe até fazendo dele o primeiro de vários LoL explorando outros gêneros.

Eu sei que os fãs do MOBA provavelmente vão querer me matar por dizer isso, mas se tem uma coisa que me preocupa em relação ao novo jogo da Radiant Entertainment é justamente essa falta de ousadia por parte da Riot Games. Embora tenha sido fundada em 2006, a empresa permanece como "uma banda de uma música só" e por mais que o enorme sucesso comercial do jogo justifique o foco nele, sempre quis saber o que a desenvolvedora poderia fazer de diferente.

A esperança é para que a subsidiária controlada por Tom Cannon tenha uma certa liberdade e o aporte financeiro necessário para tocar o projeto e caso você tenha ficado curioso para ver como o Rising Thunder estava ficando, saiba que ele foi liberado como um jogo de código aberto em 2018, com a Rising Thunder: Community Edition. Ele pode ser encontrado tanto através do Reddit quanto do Discord e como pode ser visto no vídeo abaixo, o pessoal da Radiant parecia saber o que estava fazendo.

Fonte: Bleeding Cool.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários