Home » Entretenimento » Marvel anuncia pacotão de filmes e séries da Fase 4 do MCU

Marvel anuncia pacotão de filmes e séries da Fase 4 do MCU

29 semanas atrás

Pois é, crianças, não acabou. Por incrível que pareça a Marvel vai lançar mais filmes, e agora na SDCC anunciou seu calendário parcial, e acreditem, vem muita coisa boa aí, mas o melhor é o que não foi apresentado ainda!

Algumas revelações vão irritar alguns fãs, outras vão deixar o pessoal animado. Vamos então, sem mais delongas, ao que foi apresentado, separando por TV e Cinema.

Na TV

A Disvel definitivamente renegou as séries de TV, mesmo a aclamada Agentes da SHIELD foi ignorada. Eles vão começar do zero, criando uma experiência sinergética multimídia com foco em storytelling e- sorry, fui mordido por um marketeiro radioativo. As séries de TV terão ligação com os filmes, e são elas inicialmente:

1. Hawkeye

Jeremy Renner  voltará a ser Clint Barton em uma série só sua, onde fará o papel de sensei da Katy Bishop, que por um tempo vestiu o manto de Gaviã-Arqueira nos quadrinhos. É uma relação complicada, e pode render bastante. Nada mal pra um personagem que todo mundo queria ver morto desde o primeiro Vingadores. Ninguém achava que ele era um componente crítico da equipe.

A série do Gavião-Arqueiro deve estrear em 2021.

2. Visão e Feiticeira Escarlate

Ainda não há detalhes de como a coisa vai funcionar (não o que você está pensando, seu pervertido), pois Visão morreu feio no final de Guerra Infinita. A série está prometida para 2021, Elizabeth Olsen e  Paul Bettany vão protagonizar WandaVision, e a menos que seja uma série bem dark, vão ter que ressuscitar o sujeito.

Nos quadrinhos isso seria trivial, Wanda é extremamente poderosa, mas no MCU ela não chega a tanto. Uma possibilidade envolve Universos Alternativos, e como a Anciã já falou que existem, eles são canônicos no MCU. Será que o público vai se incomodar de assistir uma série passada em outra realidade? Provavelmente não, só fãs chatos mesmo.

E por falar em realidades alternativas...

3. Loki

Nosso malvado favorito bateu as botas no Guerra Infinita também, mas como na Marvel voltar da morte é super-fácil, sequer uma inconveniência, a resposta para como ele poderá capitanear uma série mesmo morto foi mostrada já no filme: Vai ser o Loki que fugiu com o Cubo Cósmico, quando os Avengeiros resolvem brincar de Mary McFly e voltam pra 2012.

4. Falcão e Soldado Invernal

Essa é fácil, assim que alguém da Marvel viu a cena de Anthony Mackie e Sebastian Stan em Guerra Civil percebeu a excelente química entre os dois atores, e sacou que eles podem ter excelentes aventuras juntos. Essa série funcionará como um aprendizado, com o Falcão aos poucos vestindo o manto de Capitão América.

Sim, ele obviamente não vai aparecer no primeiro dia vestido de bandeira, Steve deu a ele o escudo mas é um grande passo até Sam Wilson se sentir digno de vestir o uniforme e tudo que ele representa.

Esse, meninos e meninas, é o segredo das séries; elas vão nos acostumar com as mudanças dos personagens, outros serão introduzidos nas séries, a experiência dos filmes ficará muito mais rica com todo o conteúdo, toda a bagagem que cada personagem terá.

4. O Que Aconteceria Se...

Nos quadrinhos a série What If era o lar de histórias fora da cronologia oficial, algumas com tom de comédia, outras sérias, e ótimas histórias apareceram, como o que aconteceria se Conan viesse parar nos tempos atuais, se Wolverine fosse líder de vampiros, se o Capitão América não tivesse sido congelado ou se a Tia May fosse a Velhinha de Ferro (sério).

Algumas eram pura zoeira, como a (impublicável hoje em dia) historieta acima conjecturando como seria o Homem de Ferro se ao invés de alcoolismo ele tivesse distúrbios alimentares. (O som que você ouviu foram milhões de millenials escrevendo twits de protesto)

Na TV What If será uma animação, com os atores do MCU fazendo as vozes de seus personagens, e no mínimo servirá para contar histórias bem interessantes, mesmo que não tão politicamente corretas, e ousando bem mais, já que o orçamento de animação permite viagens bem épicas dos roteiristas.

No Cinema

1. Viúva Negra

Longe de mim ser visto como lacrador, mas sendo realista, a Marvel sacaneou muito a Viúva Negra, com direito a tirar a personagem da caixa do brinquedo da moto que ela pilota no Era de Ultron, Scarlett é guerreira, está lá desde o segundo Homem de Ferro, viu gente como o Homem-Formiga ganhar filme solo, e nada. E ainda puxou o palito menor no Endgame.

Ela ganhar um filme solo é questão de justiça, e em 2020, primeiro de Maio ela chegará às telas, com direito a Budapeste, e o vilão será ninguém menos que o... Treinador.

Ok, ok, Taskmaster. Eu detesto essa tradução, mas o importante é que ele é o vilão perfeito pra enfrentar a Natasha; não tem nenhum super-poder, exceto ser um atleta de nível olímpico, espião e combatente formidável, que treinou a vida inteira para estudar e imitar o estilo de combate de seus oponentes.

Quando a Marvel conseguiu transformar o Batroc, uma ridícula e racista caricatura em um vilão decente, mostrou que não é preciso superpoderes para uma briga ficar interessante, e o filme da Viúva tem tudo para virar um Thriller de espionagem de primeira.

2. Eternos

Os Eternos são uma criação de Jack Kirby de 1976, o conceito é grandioso: É uma espécie de Eram os Deuses Astronautas, com uma raça de alienígenas com poderes quase divinos. Eles visitaram a Terra 5 milhões de anos no passado e alteraram o desenvolvimento genético de nossos ancestrais, criando uma raça de super-humanos chamados Eternos, com poderes e habilidades incríveis e uma raça de seres degenerados chamados comentaristas de portais Deviantes. As alterações genéticas deles também propiciaram a grande quantidade de humanos com super-poderes, mutantes, etc.

Quando a Marvel desistiu de fazer o filme dos Inumanos e cancelou aquela série HORRENDA, pareceu que estavam fugindo de entidades cósmicas, mas pelo visto decidiram investir em Eternos, e bem. No elenco temos ninguém menos que Angelina Jolie e Salma Hayek. Se mantiverem intacta a mitologia o filme será grandioso, dá até um arrepio nerd imaginar os Celestiais (que já pareceram de leve em Guardiões da Galáxia) misteriosos e gigantes. Se tudo der certo, nos cinemas em Novembro de 2020.

3. O Mestre do Kung Fu

Você, jovem leitor, não tem noção da febre que foi O Mestre do Kung Fu. Um monte de gente que não lia quadrinhos abria exceção para o Shang-Chi.

Criado em 1973, ele originalmente era para ser uma versão em quadrinhos do personagem de David Carradine na série Kung Fu, mas não rolou acordo e acabou um samba do crioulo doido essa história. A Marvel licenciou o vilão Fu-Manchu, um dos personagens mais racistas de todos os tempos, criado para alertar contra o "perigo amarelo". Shang-Chi seria filho renegado de Fu-Manchu que lutava para combater as maldades do pai.

Ah sim ele era visualmente kibado descaradamente do Bruce Lee.

Mesmo assim as histórias eram legais, e o fato de Shang-Chi não ter superpoderes tornava os gibis menos "bobos" para o grande público.

Quando a febre de artes marciais saiu de moda o gibi morreu junto, mas Shang-Chi continuou a aparecer em outras histórias, e hoje ele é parte integrante do Universo Marvel, um dos raros e bons personagens sem poderes.

Agora ele vai ganhar um filme, com direito ao Mandarim como vilão, algo que ironicamente se não me engano nunca aconteceu nos quadrinhos, o Mandarim era vilão do Homem de Ferro.

O papel de Shang-Chi irá para o ator sino-canadense Simu-Liu, que enfrentará Os 10 Anéis e o Mandarim de verdade, não o Ben Kingsley.

O japa (eu sei) convence.

4. Dr. Estranho: Multiverso da Insanidade

Benedict Cumberbatch está excelente como o Dr. Estranho, mas ele não é o único, o filme foi meia-boca introduzindo magia no MCU (tecnologia avançada, Arthur Clarke, bla bla bla) mas é uma nova mitologia, e além de ter sido fundamental para Endgame, rendeu ótimos personagens, o Wong apareceu muito mais do que o planejado e todo mundo quer mais.

O filme, que deverá ser lançado em 2021 trará uma convidada especial, Elizabeth Olsen. Pois é, Estranho e a Feiticeira Escarlate juntos, isso tem tudo para ser muito interessante, sempre que se encontram nos gibis rendem boas histórias.

5. Thordis

O quarto filme de Thor será dirigido por Taika Waititi, que fez um trabalho magnífico de reinventar o personagem em Ragnarok. Agora em Thor: Love and Thunder ele vai fazer isso de novo, e a grande surpresa será que Jane Foster, assim como nos quadrinhos também erguerá Mew Mew e por ser digna terá o poder de Thor.

OK, não, a grande surpresa foi Natalie Portman ter topado voltar ao papel, visto que nem em Endgame ela atuou, só aparecendo em cenas antigas. Acho que os boletos começaram a acumular, e como seu último filme, The Death and Life of John F. Donovan só rendeu US$2,9 milhões, fica difícil manter o estilo de vida de superstar.

Agora a Internet está dividida entre os fanboys odiando e o pessoal da lacração celebrando, os dois melindrados por algo, Jane Foster virando Thor, que aconteceu nos quadrinhos QUARENTA E UM ANOS ATRÁS e ninguém morreu por isso.

Sim, a primeira fase recente do título foi muito ruim, e as vendas refletiram isso, Thor mulher fazia discurso de vítima oprimida, era constrangedor, mas um personagem é tão ruim quanto seu autor, e em Guerra dos Reinos ela estava excelente. Ah sim, Thor voltou a ser Thor, como sempre acontece nos quadrinhos.

Aliás o que não falta em Guerra dos Reinos é Thor.

Jane Foster é muito bem-vinda pra empunhar o Martelo, O bom e velho Thor continua lá, Chris Hemsworth está no filme, assim como Tessa Thompson, a Valkíria, que conquistou seu espaço sendo uma personagem original e com personalidade própria vai continuar a chutar bundas.

Ah sim, segundo Kevin Feige, bambambam dos Estúdios Marvel ela será a primeira heroína LGBT do Universo Cinematográfico Marvel. Lembro que Natalie Portman fez Cisne Negro, com altas cenas de lesco-lesco lésbico com Mila Kunis. O risco de um affair Thor-Valkiria é grande.

Pro pessoal que tem problemas com isso, me voluntario para assistir o filme algumas vezes na pré-estreia, prestando atenção e anotando os momentos inapropriados para alertar ao pessoal melindrado.

6. Blade

Alguns dizem que foi o filme que começou tudo, embora Blade seja mais tangencial como filme de super-heróis, mas demonstrou que era possível ganhar dinheiro com gibis, e os três filmes são sólidos, Wesley Snipes deixou o personagem em alta. Agora ele voltará, com Mahershala Ali no papel. Ele fez o Cottonmouth em Luke Cage, um excelente vilão, e fica a curiosidade: Como a Marvel vai lidar com a questão dos vampiros?

Serão uma doença? Haverá um componente místico? Quem viver-verá. Quer for morto-vivo, também.

E também...

Fora esses filmes foram confirmados:

  • Guardiões da Galáxia Vol. 3;
  • Pantera Negra 2;
  • Capitã Marvel 2.

No final Kevin Feige revelou que estão produzindo um filme do Quarteto Fantástico e também estão mexendo com... mutantes.

Agora O Que Não Foi Falado

Toda essa farra é só pros próximos dois anos. Há várias ausências notáveis.

Ninguém mencionou por exemplo Deadpool, que há bastante gente aventando que pode ser usado no próximo filme do Aranha, entrando assim no MCU pela porta dos fundos. Também não mencionaram nada da Invasão Skrulls, que seria o próximo mega-arco do MCU.

Também prima pela ausência qualquer filme dos Vingadores. É como se não estivessem com pressa de reunir os heróis, mas há outro nome grande que faz falta ali: Namor. A DC conseguiu mostrar que heróis molhados funcionam, não é feitio da Marvel deixar de aproveitar sucessos certos, e Namor pode ser um grande antiherói. Será usado no filme do Quarteto? Pode ser.

O que importa é que a gente vai ter muita coisa pra assistir e se divertir pelos próximos anos. Infelizmente sem cameo do Stan Lee.

Excelsior!

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários