Home » Software » IA detecta alterações faciais feitas com Adobe Photoshop

IA detecta alterações faciais feitas com Adobe Photoshop

Rede neural treinada por Adobe e pesquisadores de Berkeley detecta alterações em imagens feitas no Photoshop em 99% das vezes, e sugere reversões

17/06/2019 às 9:30

A Adobe não está disposta a permitir que o Photoshop seja mal usado: a empresa apresentou na última semana uma nova ferramenta de IA, que utiliza redes neurais para detectar manipulações digitais em imagens que exibem rostos, e que também sugere como desfazer as modificações.

Adobe / ferramenta de detecção de alterações em imagens / Photoshop

Manipulação de imagem é uma prática muito velha, surgiu junto com a fotografia e evoluiu lado a lado, o mesmo valendo para o cinema. Muito antes do Deep Fakes ou das playmates sem umbigos, profissionais alteravam fotos para apagar desafetos (se você é o Lênin, tem um monte deles) ou para alterar frames em vídeos.

O Photoshop e outras ferramentas reduziram em muito a trabalheira e o software de sincronização de vídeos com rostos de outras pessoas demonstrou que uma tecnologia não é boa ou má, tudo depende de quem a usa. Não é preciso ser gênio para perceber que o uso para pr0n é uma preocupação menor, grupos grandes e pequenos, empresas, redações, até governos vão se valer de tais recursos e sem meios de separar o joio do trigo, teremos um caos completo.

É aqui que entra a nova ferramenta apresentada pela Adobe, desenvolvida em conjunto com um time de pesquisadores da Universidade de Berkeley. Ela ainda é um teste preliminar, mas já consegue detectar alterações feitas com a ferramenta Face-Aware Liquify introduzida no Photoshop CC 2015, criada para suavizar texturas e alterar contornos faciais, usada principalmente para eliminar rugas, manchas, pintas e rugas de expressão.

O Face-Aware Liquify permite que você altere informações importantes em um rosto, como por exemplo mudar a expressão das sombrancelhas, o tamanho e formato dos ohos e do nariz, alterar a boca para colocar um sorriso que não existe, eliminar papadas, bolsas nos olhos, pés-de-galinha e excessos de gordura, afinar o queixo e etc.

Para combater o mau-uso da ferramenta, uma rede neural foi alimentada com uma grande quantidade de imagens de rostos, tanto as originais quanto versões com modificações diversas, enquanto algoritmos de aprendizado de máquina trataram de fazer com que a IA aprendesse a detectar as manipulações quando expostas a casos semelhantes.

Adobe / ferramenta de detecção de alterações em imagens / Photoshop

Como resultado, a IA da Adobe foi capaz detectar alterações em fotos de rostos em 99% das vezes, identificando alterações de padrões na composição em níveis que o olho humano não é capaz; por isso mesmo a ferramenta pode sugerir de forma satisfatória como o usuário deve proceder para desfazer as manipulações, e restaurar o retrato à sua aparência original.

Como dito, a rede neural ainda é um estudo e por enquanto só funciona com rostos e com o Adobe Photoshop, mas é um começo de alguma forma tal qual a solução da SRI, que já mostra bons resultados contra vídeos criados com a ferramenta Deep Fakes. Tudo a seu tempo.

Você pode acessar o artigo que descreve como a IA funciona aqui (cuidado, PDF); o código-fonte será disponibilizado em breve no GitHub, para que pesquisadores independentes e desenvolvedores possam testa-la e implementa-la em outras situações.

Com informações: Adobe, TechCrunch, Engadget.

relacionados


Comentários