Home » Games » Square Enix e a saga para resgatar a sua história

Square Enix e a saga para resgatar a sua história

CEO da Square Enix revela planos para relançar digitalmente todos os jogos da empresa, mas admite que os códigos fonte de vários deles foram perdidos.

25 semanas atrás

Eu sinceramente não gostaria de fazer isso, mas volta e meia estou lamentando a maneira como as empresas de games não dão a mínima para preservar suas histórias. Se não fosse pela emulação, hoje não teríamos acesso a uma imensa quantidade de jogos lançados há algumas décadas e mesmo com uma crescente vontade dos jogadores de revisitar alguns clássicos, muitos donos dessas marcas continuam fazendo vista grossa.

Dentre as editoras que perceberam que pode ser um bom negócio relançar alguns dos seus principais jogos, talvez a Square Enix seja aquela que mais tem explorado a veia nostálgica dos gamers — tanto no bom quanto no mau sentido — e de acordo com o CEO Yosuke Matsuda, os planos da companhia japonesa neste sentido são bastante ambiciosos.

Segundo o executivo, os pedidos para que eles relancem seus jogos de forma digital são constantes e que por isso recentemente eles criaram um projeto cujo objetivo é adaptar tudo o que eles já fizeram. Ou seja, se o plano for seguido a risca, chegará um dia em que teremos acesso a todos os jogos já criados por eles, seja através de remakes e remasterizações, seja com a pura disponibilização digital de tais títulos. Matsuda inclusive chegou a citar a intenção da sua empresa de lançar um serviço de assinatura ou por streaming e se considerarmos o vasto catálogo da Square Enix, não parece algo tão absurdo.

Mas se você está se perguntando porque a Square tem demorado tanto para adaptar esses jogos, a explicação dada por Matsuda seria cômica se não fosse tão trágica.

Estou envergonhado em admitir isso, mas em alguns casos não sabemos mais onde os códigos estão. As vezes é muito difícil encontrá-los, porque no passado você simplesmente fazia um jogo, o lançava e estava feito — você não pensava em como o venderia com o passar do tempo. As vezes os consumidores perguntam, ‘porque vocês ainda não lançaram o jogo ainda?’ E a verdade é que nós não sabemos onde ele foi parar.

O pior de tudo é que isso aconteceu até com obras mais recentes, como foi o caso do Kingdom Hearts. Alguns lembrarão que tal jogo foi remasterizado e para conseguir isso a equipe liderada por Tetsuya Nomura teve que recriar o RPG do zero, apenas se baseando no que havia sido lançado para o PlayStation 2.

É bem verdade que este não é um problema exclusivo da Square Enix, com outras empresas também tendo perdido o código fonte de suas criações. Um dos casos mais interessantes sobre isso foi o da Blizzard, que só não precisou ter que fazer o StarCraft: Remastered do zero porque um fã encontrou esse material por acaso ao comprar um lote de coisas da empresa num leilão.

Mas enquanto a Square Enix quebra a cabeça para saber como fará para resgatar a sua história, alguns dos seus clássicos já estão no forno. Um deles é o Final Fantasy VIII, cuja remasterização foi anunciada durante a E3 e tem previsão de chegar ainda este ano ao PC, PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch.

Outros dois são o Romancing SaGa 3 e o SaGa: Scarlet Grace, com o primeiro estando confirmado para o Nintendo Switch, PC, PlayStation Vita, PlayStation 4, Xbox One e dispositivos mobile; enquanto o segundo sairá para todas plataformas anteriores, menos o videogame da Microsoft e o portátil da Sony. Só vamos torcer para que esses relançamentos sejam melhores do que alguns que apareceram ultimamente.

Fonte: GameInformer.

relacionados


Comentários