Home » Entretenimento » O Maioral vem aí: SyFy considerando seriamente uma série do Lobo

O Maioral vem aí: SyFy considerando seriamente uma série do Lobo

24 semanas atrás

O Lobo é errado. Não, vou colocar melhor: O Lobo é muito errado. O personagem criado em 1983 pelo já não muito certo Keith Giffen era originalmente um vilão e hoje é no máximo um anti-herói. Lobo já chacinou planetas inteiros, ele é o último de sua espécie justamente por isso, não aguentou a natureza pacifista dos czarnianos e matou todo mundo.

Lobo tem a profundidade de um pires de cabeça pra baixo. Ele é uma paródia da hiperviolência dos Anos 80 que saiu de controle e se tornou o personagem preferido de toda uma geração de meninos de 11 anos que se divertiam com desmembramentos e decapitações sem consequência. Dito assim soa estranho, mas era a mais pura e inocente diversão.

Enquanto outros quadrinhos lidavam com temas sérios e controversos, discutindo questões sociais, Lobo massacrava todo mundo, sem discriminar ninguém.

Talvez o segredo do Lobo seja que ele não odiava ninguém, não tinha a sede de vingança de um Justiceiro ou um Motoqueiro Fantasma, mas não era um psicopata como o Coringa. Lobo não mata por gostar de matar, ele mata por não dar a mínima pra vida alheia, e é comum as histórias jogarem isso no 11, como na série "Infanticídio", quando os milhares de filhos bastardos do Lobo se reúnem para tentar matá-lo.

Ah sim, em suas aventuras o Lobo já enfrentou o Papai-Noel, Wolverine, Super-Homem e as forças combinadas do Céu, aventura durante a qual reencarnou na Inglaterra em 1940 como uma mulher, mas não foi exatamente o tipo de gender-bender de personagem que é exaltado nos blogs nerds feministas.

Lobo já tinha diversos superpoderes, como um fator de cura quase infinito, capacidade de sobreviver ao espaço, superforça, mas depois da briga com o Céu ele ganhou imortalidade para eles não terem que receber o cara por lá. Inferno nem pensar, ele foi expulso por passar o tempo todo se divertindo.

Alguns dizem que o sucesso do Lobo é explicado por basicamente todo leitor de quadrinhos ter a maturidade de um guri de 11 anos, mas sendo menos cínico eu entendo como uma catarse. É legal ler histórias complexas, com temas espinhosos e que fazem pensar. É legal mesmo sabendo que todo mundo volta, sentir a morte de personagens queridos, mas de vez em quando é bom relaxar e ler uma bobagem despretensiosa.

As histórias "cabeça" podem ser ótimas, tem um arco de Howard the Duck (sério) onde ele encontra Deus e rolam altas discussões metafísicas.

Infelizmente hoje em dia todo autor acha que tem que fazer um Watchmen ou uma Guerra Civil por edição, e as bobagens divertidas andam raras. O Lobo é uma bem-vinda lâmpada de insanidade nesse jardim de nobres intenções.

Essa lâmpada agora vai florescer em terreno adubado, pois não há concentração maior de estrume do que Krypton, a série que ninguém pediu sobre os antepassados do Super-Homem, e que por algum mistério da natureza ganhou uma segunda temporada.

Ignorando totalmente a linda versão de John Byrne, Krypton é mostrado como o clássico mundo fascista dominado pela elite malvadona, com uma mistura de Romeu e Julieta, Adam Strange e muito, muito papo, mas o importante é que na segunda temporada irão introduzir... o Lobo.

O personagem será feito por Emmett J. Scanlan, de... bem, ele fez o papel de "Head Riot Guard" em Guardiões da Galáxia. A imagem de divulgação está bem interessante, dentro dos limites de um humano sem CGI.

Ele irá aparecer em alguns episódios de Krypton, mas a notícia mesmo é que Cameron Walsh, produtor executivo da série está escrevendo um script para uma série própria do personagem, que ser for aprovado pode levar a um piloto e então, encomenda de uma temporada.

Tradução: Lobo NÃO vai ganhar uma série, não acreditem no que vocês leram por aí. Um script está sendo criado, e SE tudo der certo, o resultado final é sinal verde pra série, mas ainda é muito cedo para celebrar.

Por enquanto vamos fazer o sacrifício de assistir Krypton para ver qual é a desse Lobo, se ele é o Maioral mesmo.

Fonte: Hollywood Reporter

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários