Home » Games » Campanha está tentando financiar um novo R-Type

Campanha está tentando financiar um novo R-Type

Estúdio anuncia a produção do R-Type Final 2, mas terá apenas sete dias para conseguir arrecadar US$ 416 mil através do Kickstarter.

04/06/2019 às 10:15

Mesmo reconhecendo que os jogos Shoot 'em ups (ou simplesmente shmup) estão entre os games que mais admiro. A paciência necessária para nos tornarmos melhores nesse tipo de jogo, e os reflexos que adquirimos com o treinamento são pontos fascinantes e, entre as muitas variações do gênero, os títulos com progressão horizontal estão entre os meus preferidos.

Blazing Star, Darius, Thunder Force, Sengoku Blade, Gradius… O estilo possui muitos representantes de peso, mas a série que sempre chamou mais a minha atenção foi a R-Type. A primeira vez que vi o jogo rodando foi num Master System de um amigo e desde então a série se tornou uma das minhas favoritas. Imagine então a minha surpresa ao saber que, depois de mais de 15 anos desde o lançamento do fantástico R-Type Final para o PlayStation 2, surge a possibilidade de um novo capítulo ser lançado.

Com o nome de R-Type Final 2, o jogo está sendo desenvolvido pela Granzella, um estúdio japonês formado por ex-integrantes da Irem Software e que participaram da criação da série no passado. Entre eles está o diretor/produtor Kazuma Kujo, profissional que trabalhou em jogos como Metal Slug, In the Hunt, Disaster Report e diversos R-Type.

A ideia dos envolvidos é entregar um jogo que fique mais difícil conforme jogamos, com os estágios e os inimigos evoluindo junto com o jogador. Porém, eles sabem que uma dificuldade muito alta poderia afastar as pessoas e por isso o R-Type Final 2 terá um sistema de dificuldade que se adaptará a habilidade do jogador.

Eles também pretendem aproveitar o padrão wide screen para entregar um jogo muito melhor do que tivemos nos capítulos anteriores, mas aproveitando todo a atmosfera vista no título que apareceu no antigo console da Sony. A promessa é para que o R-Type Final 2 conte com pelo menos 10 estágios no seu lançamento, com outros podendo ser adicionados com o passar do tempo e com a recriação de algumas fases do jogo anterior. dependendo do valor arrecadado na campanha de financiamento coletivo.

Pois é, o grande problema até o momento é que faltando apenas sete dias para o fim da arrecadação, o Kickstarter do projeto só conseguiu US$ 280 mil dos US$ 416 mil necessários. Sendo assim, ainda existe uma grande dúvida se o desenvolvimento do jogo terá continuidade e mesmo que a meta seja alcançada, os muitos extras que poderiam ser dados não deverão ter os seus respectivos valores atingidos.

Entre eles temos, por exemplo, a implementação de um placar de líderes que funcionaria entre plataformas e valendo para todo o mundo, a reprodução de fases vistas em outros capítulos da série e até 102 naves controláveis, o que só seria disponibilizado caso a campanha atingisse US$ 2,5 milhões.

Se tudo correr bem, o R-Type Final 2 ganhará versões para o Nintendo Switch, Xbox One, PlayStation 4 e PC em dezembro de 2020, com o valor mínimo necessário para garantir uma cópia digital sendo de cerca de US$ 30. Já para quem preferir uma cópia física do jogo, será preciso contribuir com pelo menos US$ 60, mas fique atento pois o frete para fora do Japão será de aproximadamente US$ 28.

Pelo o pouco que foi mostrado no trailer divulgado pelo pessoal da Granzella, o jogo tem tudo para me agradar, mas confesso que não contribuirei com a campanha. Como a minha vontade é ter uma cópia física do jogo, o valor do dólar a torna cara demais e por isso ficarei por aqui torcendo para que o desenvolvimento seja concluído e um dia o R-Type Final 2 chegue por aqui com um valor mais decente.

Curiosidade: um dos motivos para não termos mais vistos novos R-Type foi por a Irem ter abandonado a criação de jogos em 2011, quando passou a se dedicar as máquinas de pachinko. Foi então que alguns dos seus funcionários fundaram a Granzella, cujo nome veio de uma facção presente no R-Type Tactics.

Fonte: Eurogamer.

relacionados


Comentários