Home » Games » Nintendo » Rumor — a Nintendo lançaria dois novos modelos do Switch ainda em 2019

Rumor — a Nintendo lançaria dois novos modelos do Switch ainda em 2019

Segundo correspondente japonês do WSJ, dois novos e bem distintos modelos do Nintendo Switch seriam lançados durante o verão.

37 semanas atrás

Mais um dia, mais um rumor sobre novo modelo do Nintendo Switch. Quando falamos em portáteis, não é novidade: a fabricante japonesa já lançou novos modelos, a cada um ou dois anos, durante as respectivas gerações do Game Boy e DS.

Inclusive o tio Laguna já escreveu artigo em 2014 prevendo algum novo portátil em 2017. Eu só não sabia que seria o Switch. E para a Nintendo talvez não o seja. Ainda.

Explico: até o momento, em todas as reuniões com os investidores e acionistas, a empresa se refere ao Switch como console de mesa e ao (New) 3DS como atual portátil. Portátil hoje para a BigN aparentemente se refere a aparelho de entrada.

Laguna_Nintendo_Switch_SSBU_Snake

Quero algum Metal Gear Solid no Nintendo Switch

Exceto pelo 3DS original, todos os consoles portáteis da japa começaram com preço bem abaixo dos 200 dólares. O Nintendo Switch seria portanto o único console portátil com preço base de 300 dólares, certo?

Bom, ao que todos os rumores indicam, a situação vai mudar. Para complementar o atual console híbrido, a Nintendo estaria prestes a lançar não apenas um mas dois novos modelos de consoles compatíveis com a maioria dos jogos atuais do Switch.

A exemplo do Nintendo DS original, que recebeu uma versão Lite em um pouco menos de um ano e meio, não seria difícil imaginar que um desses modelos seja uma versão compacta do Nintendo Switch. Só que o tio Laguna especula que tal versão seria compacta no preço, não no tamanho.

Um modelo (com preço) menor…

O único grande problema que tenho visto no Switch com relação às vendas de consoles é somente o preço. Embora nos Estados Unidos, por exemplo, de vez em quando apareça um bundle do Switch com Mario Kart 8 Deluxe incluso por 299 dólares, simplesmente não há uma versão com preço mais baixo. E a ideia por trás dos portáteis da Nintendo, desde o Game Boy, era todo mundo em casa ter um.

E, no momento, dá para a Nintendo já lançar logo de cara um Switch com preço por volta dos US$ 200. Sem nenhum gasto em pesquisa e desenvolvimento.

Laguna_Nintendo_Switch_mini

Montagem do que seria um Nintendo Switch mini (crédito: NeoGAF)

Basta fazer como no Japão: lançar uma versão do console sem o dock e outros acessórios inclusos. Lá no arquipélago, tal pacote custava o equivalente a 226 dólares. Para chegar ao preço mágico, redondinho, o tio Laguna tem uma outra ideia: substituir no pacote de entrada os atuais Joy-Cons inclusos por modelos mais simples, sem HD Rumble e sem conectividade wireless, basicamente o que a Hori já fez com o Joy-Con esquerdo ao incluir-lhe um direcional digital em forma de cruz.

Traduzindo: por 199 dólares você leva um pacote com o Switch, dois Joy-Cons que só funcionam no modo portátil e um cabo USB para recarregar o portátil. Nada mais. E isso tudo bastaria para basicamente 100% dos jogos já lançados, sem fragmentação ou incompatibilidades.

Particularmente não acredito em um Nintendo Switch mini com tela menor que a atual e com controles embutidos, pelo menos não no momento. Seria muito gasto em R&D e teria vários desafios: a Nintendo teria que ver com a nVidia uma versão menor e mais eficiente do Tegra X1, o aparelho teria que acomodar uma bateria menor e não poderia se chamar Switch.

Isso mesmo: como chamamos um console portátil sem Joy-Cons, um em que não podemos usar o atual dock para ligar à TV e com tela de, sei lá, 5 polegadas?

A resposta correta é PlayStation Vita, mas estamos aqui a falar de um console bem sucedido da BigN. Outra boa resposta seria o rumor de um suposto smartphone gamer da Nintendo. Só é bom lembrar que um smartphone bem funcional de marca reconhecida custa bem mais de 300 dólares.

Caso a Nintendo entre no ramo de smartphones, ela arriscaria a marca Switch neles?

… outro (com tela) maior

Laguna_Nintendo_Switch_XL

Conceito de como seria um Nintendo Switch XL (crédito: Reddit)

Enfim, quanto ao outro modelo proposto do Nintendo Switch, volto no passado para mais um exemplo: as versões maiores, LL/XL, que saem um a dois anos após a versão inicial. Muita gente reclama que a atual tela do híbrido é minúscula e as bordas da dela seriam muito grandes. Não acredito em tela 1080p pela questão do maior consumo, mas um novo Switch XL me é bem mais provável que o Switch mini.

Como a Nintendo deseja lucrar com uma versão XL, as pequenas mudanças que vejo em relação ao Switch atual seriam as seguintes:

  • conexão de vídeo digital sem o gargalo atual, cuja largura de banda é apenas suficiente para 1080p;
  • uma memória de armazenamento maior, provavelmente 64 GB em vez dos atuais 32 GB;
  • o dobro da memória principal, de 4 para 8 GB de RAM;
  • e, talvez, usará um novo processador que possamos chamar de Tegra X2.

Só que o nVidia Tegra X2, lançado em 2016 (e litografado em 16 nm como o X1 presente no Switch), apresenta potência gráfica maior e consumo idem. Boa parte dos leigos acham que basta litografar uma pastilha de silício em um processo menor e ela automaticamente será mais potente ou mais eficiente que o projeto original.

Não, não é o que mais acontece: o projeto pode até ser refeito já aproveitando a mais recente técnica de litografia, mas o resultado nem sempre possui custo benefício melhor que o original. O culpado às vezes é o custo de R&D, que tem de ser repassado para a cadeia de produção.

O tio Laguna arrisca dizer que um Switch XL no máximo aumentaria um pouco o tamanho da tela e dobraria a RAM. Mexer no Tegra X1 pode elevar demais o preço final, a não ser que vejamos a Nintendo encomendar à nVidia algo bem simplificado, pouco customizado em hardware como foi o X1. Outra teoria que pode corroborar com a conservação do Tegra X1: ao consertar o gargalo da conexão de vídeo, trocando o atual controlador USB por um mais recente, seria possível colocar uma GPU externa no dock, mais poderosa. Add-ons não seriam algo típico da Nintendo mas, graças ao componente atualizado, até o 4K seria uma possibilidade.

Conclusão

Como o correspondente japonês do WSJ cita dois novos e bem distintos modelos do Nintendo Switch na matéria original, também posso especular que a Nintendo apresentaria um modelo totalmente portátil e outro fixo, não portátil. É uma possibilidade bem mais remota, visto que um totalmente portátil seria o barato que já citei, ou mesmo algum que tivesse compatibilidade com o 3DS, enquanto o não-portátil teria que levar outro nome.

O jeito é esperar até a E3 2019, quando provavelmente a japonesa fará um Nintendo Direct sobre o assunto. Segundo Takashi Mochizuki, os supostos novos modelos do Nintendo Switch chegariam à civilização durante o verão, ou seja, lá para julho.

Fonte: The (pay)Wall Street Journal.

relacionados


Comentários