Home » Games » EA teria cancelado seu Star Wars de mundo aberto

EA teria cancelado seu Star Wars de mundo aberto

Após site afirmar que o Star Wars de mundo aberto da EA foi cancelado, editora não confirma nem nega rumor. Bônus: Pioneer da Ubisoft é outro jogo que não sairá.

17/01/2019 às 10:25

Quando em outubro de 2017 a EA decidiu fechar a Visceral Games e junto reiniciar o desenvolvimento do Star Wars que o estúdio estava fazendo, pudemos ouvir lamentações vindo de galáxias muito, muito distantes. Ainda assim, algumas pessoas conseguiram guardar alguma esperança, na expectativa de que a EA Vancouver pudesse entregar algo minimamente decente com o projeto. A má notícia é que a torcida pode ter sido em vão.

De acordo com três pessoas ligadas ao projeto e que foram ouvidas pelo Kotaku, o título que seria o próximo grande lançamento da franquia continua enfrentando problemas e junto a uma política de corte de custos, foi interrompido. Após a publicação da notícia, o site conversou com funcionários da empresa, que confirmaram a história.

Supostamente ainda em estágios bem iniciais de desenvolvimento, o projeto que antes era conhecido como Ragtag e depois mudou de nome para Orca nos colocaria no papel de um caçador de recompensas. Contando com uma jogabilidade de estilo mundo aberto, o game nos permitira visitar e explorar diversos planetas enquanto trabalharíamos para diversas facções.

Porém, ao olhar para a linha de lançamentos da empresa para os próximos anos, a alta cúpula da EA chegou à conclusão de que o Orca demoraria muito para ser concluído e que por isso o melhor seria aproveitar a equipe envolvida em sua criação para desenvolver títulos de menor porte. O que reconforta é saber que se os comentários feitos se confirmarem, pode ser que este projeto seja reiniciado depois de tais lançamentos.

Com o rumor se espalhando rapidamente pela internet e os acionista muito provavelmente não gostando nem um pouco da repercussão, um porta-voz da EA enviou uma nota oficial ao site Gamespot. Ela dizia:

Houve algumas especulações durante a noite sobre um dos nossos projetos Star Wars. Como uma parte natural do processo criativo, o grande trabalho da nossa equipe em Vancouver continua e evoluirá para futuros conteúdos e games Star Wars. Estamos totalmente comprometidos em fazer mais jogos Star Wars, estamos muito empolgados com o Star Wars: Jedi Fallen Order feito pela Respawn e compartilharemos mais sobre os novos projetos quando for o tempo certo.

Ou seja, não negaram nem confirmaram o cancelamento do projeto, mas ao juntarmos as peças, é difícil não interpretar o comentário como um “o Orca morreu, mas vamos lançar outras jogos baseados na marca.” Só para fazer um rápido resumo do histórico do jogo, ele estava sendo supervisionado por Amy Hennig, que inicialmente o descreveu como um sucessor espiritual da série Uncharted. Depois ela deixou a EA, assim como Jade Raymond, que trabalhava em outro estúdio por onde o projeto também passou, o Motive. E com tantas pessoas importante abandonando o barco, não dava mesmo para esperar alguma coisa desta produção.

Tudo indica então que por enquanto resta aos fãs de Star Wars esperar pelo Jedi Fallen Order, título que está sendo desenvolvido pelos criadores do Titanfall. Embora ele deva ser lançado até o fim do ano, o pouco que sabemos em relação ao jogo é que ele deverá ser estrelado por um jovem Jedi que conseguiu escapar da Ordem 66, após os eventos mostrados no Episódio III - A Vingança dos Sith.

E aproveitando que estamos falando do cancelamento de um jogo de ficção científica, esta semana ficamos sabendo de outro projeto que não verá a luz do dia. Conhecido como Pioneer, o game de exploração espacial estava sendo desenvolvido pela Ubisoft, mas de acordo com uma publicação feita no Twitter pelo ex-diretor da editora francesa, Alex Hutchinson, ele acabou sendo engavetado.

Apesar de o jogo nunca ter sido anunciado oficialmente, a primeira vez que soubemos da sua existência foi após o lançamento do Watch Dogs 2. Nele existia uma missão cujo objetivo era invadir um servidor da Ubisoft e roubar o teaser de um game que estava em desenvolvimento, tratava-se do Pioneer.

Na época o Kotaku ouviu de fontes internas que o projeto era real, mas que o desenvolvimento estava passando por dificuldades. Existia inclusive a intenção de que o jogo fosse anunciado em 2017, mas como a produção estava passando por uma reformulação, as pessoas que conversaram com site disseram que isso provavelmente não aconteceria. O que de fato se confirmou e agora sabemos que a situação era ainda pior.

Bom, pelo menos o Pioneer serviu como uma bela história de marketing.

Fonte: Engadget.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários