Home » Games » Slightly Mad Studios está desenvolvendo um novo console

Slightly Mad Studios está desenvolvendo um novo console

Conhecidos pelas séries Need for Speed: Shift e Project CARS, a Slightly Mad Studios revela estar trabalhando na criação de um novo console e nos questionamos se isso é uma boa ideia.

25 semanas atrás

A indústria de games já nos mostrou que uma das coisas mais complicadas que existem é lançar um console. Panasonic e Goldstar através do 3DO, Mattel, Philips, Pioneer e até mesmo a Apple foram algumas gigantes que se arriscaram nesta área e fracassaram, isso sem falar nas tentativas de Sega e Atari (mais de uma vez) que as levaram a desistir da área. Mesmo assim, existe uma desenvolvedora de games que enxerga seu futuro no ramo de hardware.

Fundada em 2009 em Londres, a Slightly Mad Studios vinha tentando firmar o seu nome como uma das melhores criadoras de jogos de corrida do mercado, com o seu portfólio já contando com séries elogiadas como Need for Speed: Shift e Project CARS. Tudo parecia normal lá pelos lados do Reino Unido, até que esta semana o CEO Ian Bell usou o Twitter para revelar a produção do Mad Box.

O que é o Mad Box? É o mais poderoso consoles já criado… Ele é literalmente ‘Louco’… Você quer 4K, você quer Realidade Virtual a 60 FPS? Você quer uma engine completa para desenvolver seu jogo gratuitamente nele? Você terá isso.

Ao conversar com o site Variety, Bell deu mais alguns detalhes sobre o aparelho, dizendo que o Mad Box será um console tanto quanto um Xbox ou um PlayStation e que o seu lançamento deverá acontecer apenas daqui a uns três anos. O executivo também afirmou que o videogame funcionará com a maioria dos dispositivos de realidade virtual que já existem ou que ainda serão lançados, com as suas especificações sendo semelhantes a de “um PC muito rápido daqui a dois anos”.

Já em relação aos jogos, um detalhe interessante será a possibilidade dos estúdios utilizarem a Madness engine, kit de desenvolvimento que tem sido usado nos jogos da Slightly Mad. Bell também mostrou alguma resistência aos exclusivos, dizendo que jogos assim são excludentes e que por enquanto eles não pretendem pagar para garantir a exclusividade de títulos. Porém, caberá às desenvolvedoras decidir se querem lançar suas criações apenas no Mad Box.

Achamos que a indústria é um monopólio excessivo ou um micro oligopólio,” afirmou Ian Bell. “Nós achamos que a competição é saudável e temos os contatos de hardware necessários para sermos capazes de materializar algo épico baseado nos nossos designs.

O CEO garantiu também que já existem vários investidores interessados em financiar o projeto, mas que como ele ainda está em estágios bem iniciais de desenvolvimento, por enquanto a equipe está estudando as ofertas. É por isso também que eles não podem dar detalhes sobre as especificações técnicas no momento, já que as conversas com os fabricantes de componentes ainda estão acontecendo.

A expectativa por enquanto é de que as primeiras imagens do Mad Box sejam mostradas dentro de quatro ou seis semanas e por mais que eu adoraria ficar empolgado com a ideia de um concorrente mais aberto chegando para ameaçar Microsoft, Sony e Nintendo, sinceramente não consigo deixar meu ceticismo de lado.

Project CARS 2 — Será que o melhor não seria eles continuarem apostando nas simulações?

Consegui competir com essas gigantes é uma tarefa extremamente difícil e não ficarei surpreso se daqui a alguns meses o Sr. Bell for obrigado a vir a público admitir que a Slightly Mad Studios tentou dar um passo maior que a perna e que eles não tinham ideia do quão caro seria tocar um projeto como este.

E se a minha pessimista previsão se confirmar, pode até ser que o estúdio tenha a comemorar, pois acredito que pior do que ver um sonho não sair do papel é gastar uma grande fortuna nele e depois ver o seu produto fracassar nas prateleiras. Mesmo com dinheiro vindo de investidores, esse é o tipo de situação que quebraria qualquer empresa, ainda mais uma desenvolvedora que está longe do tamanho de uma Bungie, uma Rockstar ou uma Epic Games.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários