Home » Meio Bit » Android e Linux » LG revela o V40 ThinQ, smartphone com cinco câmeras e o Watch W7, smartwatch híbrido

LG revela o V40 ThinQ, smartphone com cinco câmeras e o Watch W7, smartwatch híbrido

Novo smartphone super premium da LG conta com três câmeras na parte traseira e duas na frente, enquanto novo smartwatch possui display digital e ponteiros mecânicos.

05/10/2018 às 9:30

A linha super premium da LG acaba de ser atualizada (de novo): o V40 ThinQ traz um display de 6,4 polegadas, Snapdragon 845 e um diferencial na forma de cinco câmeras, três na parte traseira e duas na frontal. Junto com ele a LG revelou também o Watch W7, uma curiosa mescla de smartwatch e relógio analógico tradicional.

Vejamos o que cada um oferece:

LG V40 ThinQ

O V35 ThinQ foi introduzido em maio, e só recentemente ele chegou ao Brasil (por um preço bem alto, diga-se passagem); ainda assim, a LG considerou necessária a atualização da linha para introduzir recursos que o destaquem de outros modelos premium. Como não dá para forçar muito nas especificações, a solução encontrada pela companhia foi acrescentar mais duas câmeras: uma na frente e uma atrás.

Vejamos primeiro o conjunto triplo. A câmera principal possui 12 megapixels, abertura f/1,5, estabilizador óptico de imagens, autofoco laser e com detecção de fase, enquanto a secundária conta com 16 MP, lente Grande Angular de 107 graus e abertura f/1,9; a terceira câmera, por sua vez é também é de 12 MP, mas com abertura f/2,4, zoom óptico de 2x, estabilizador óptico de imagens e autofoco com detecção de fase. Juntas elas possuem Flash LED, giroscópio e capacidade de filmar em 4K a 30 ou 60 fps, em 1080p a até 240 fps ou em HDR.

O conjunto frontal possui uma câmera com 8 MP e abertura f/1,9, enquanto a outra tem 5 MP, lente Grande Angular de 90 graus e abertura f/2,2.

Segundo a LG, ao dotar cada uma das câmeras com uma função específica (campo de visão, iluminação/profundidade de campo, zoom) o usuário terá mais opções na hora de tirar uma foto e o V40 ThinQ será capaz de entregar melhores resultados, ao invés de fazer aproximações com um conjunto de câmeras mais limitado.

O display OLED possui 6,4 polegadas, proporção 19,5:9 e resolução de 3.120 x 1.440 pixels (537 ppi), mas incorpora aquilo que foi incluído no G7 mas não no V35 ThinQ: o famigerado notch, o entalhe que virou padrão no mercado graças à Apple. Além das câmeras selfie, ele também oferece lugar para os sensores frontais e para uma saída de som.

Falando nisso, o V40 ThinQ traz um DAC Quad Hi-Fi de 32 bits e o já experimentado “alto-falante Boombox”, um design interno desenvolvido de modo que o smartphone se comporta como uma câmara de ressonância, oferecendo um volume de até 6 dB mais alto que o normal, graves mais nítidos e logo, maior qualidade de áudio.

De resto temos: SoC Snapdragon 845 da Qualcomm, octa-core Kryo 385 com quatro núcleos Gold de 2,7 GHz, quatro Silver de 1,7 GHz e GPU Adreno 630, 6 GB de RAM, 64 GB ou 128 GB de armazenamento interno expansível via cartão microSD de até 2 TB, leitor de impressões digitais na parte traseira, Bluetooth 5.0, A2DP, BLE, aptX HD, NFC, A-GPS, GLONASS, GALILEO, bateria de 3.300 mAh, porta USB 3.1 Type-C e Android 8.1 Oreo.

O LG V40 ThinQ começa a ser vendido nos Estados Unidos no dia 18 de outubro, com preços sugeridos de US$ 899 (64 GB) e US$ 999 (128 GB); não há previsão de quando ou se o smartphone será lançado no Brasil (dado que o V35 ThinQ acabou de chegar, as chances são poucas).

LG Watch W7

A LG ampliou também sua oferta de smartwatches no mercado. À primeira vista o Watch W7 parece um reloginho esperto como qualquer outro que roda Wear OS, mas olhos mais atentos são capazes de distinguir suas particularidades.

Sua característica principal é o fato dele ser um dispositivo híbrido: embora o display seja digital, um LCD de 1,2 polegada com resolução de 360 pixels de lado (300 dpi), a coroa circular é fixa para mostrar as horas e seus ponteiros são tradicionais. Graças a uma parceria com a Soprod, uma companhia suíça especializada em componentes analógicos para relógios de pulso tradicionais, este smartwatch possui um conjunto mecânico em seu interior.

A LG diz que o Watch W7 se permite ser usado tanto como um reloginho esperto quanto como um analógico, de modo que a autonomia fazendo uso apenas do conjunto mecânico é de 100 dias (ele não é automático). Como smartwatch, o dispositivo resiste por dois dias.

Por dentro o Watch W7 é equipado com um SoC Snapdragon Wear 2100, quad-core Cortex-A7 de 1,7 GHz e GPU Adreno 304, 768 MB de RAM, 4 GB de espaço interno, acelerômetro, giroscópio, certificação IP68 (proteção contra água e poeira), Wi-Fi, Bluetooth 4.2, AD2P, BLE, bateria de 240 mAh e Wear OS 2.0. Ele não possui sensor de batimentos cardíacos, GPS, NFC ou suporte a redes 4G, provavelmente para dar espaço aos componentes mecânicos.

O LG Watch W7 também começará a ser vendido nos Estados Unidos no dia 18 de outubro, pelo preço sugerido de US$ 449; novamente, não há previsão de lançamento no Brasil.

Com informações: LG.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários