Home » Ciência » Eletrônica » iLi, um tradutor universal que não faz o menor sentido.

iLi, um tradutor universal que não faz o menor sentido.

Tradutores universais são um sonho antigo da ficção científica. Hoje já conseguimos um bom quebra-galho com nossos celulares. O iLi parece ser uma ótima opção, por ser leve simples e funcionar offline, mas só parece…

25 semanas atrás

monty_python_dirty_hungarian_phrasebook

Richard Bach diz que línguas são travesseiros fofos separando nações, e é muito legal ver gente tentando se entender, e quase sempre se entendem, mas pra coisas mais mundanas que precisamos de agilidade, um bom tradutor é essencial. 

Por muito tempo viajantes usavam livros de frases prontas com dicas de pronúncia, permitindo questionamentos úteis como “onde fica a estação de trem?”, “este drink contém álcool?”, “quanto custa esta camisa?” ou “당신 딸이 18 살입니까?”. Com a tecnologia isso se tornou mais fácil, com um pouco de boa vontade dá pra usar o Google para traduzir placas e sinais, e mesmo conversas de voz, mas como bem notou o japa do ili, Wi-Fi em viagem é uma droga.

No meio da rua você nunca tem um hotstop funcionando, e usar dados celulares pra isso é impraticável, dadas as tarifas praticadas pelas operadoras. Entra em ação o iLi, um tradutor que está sendo promovido pelo Booking.com.

2018052567184305

Se prestar bastante atenção verá que há um tradutor eletrônico nessa foto. Em algum lugar. Dizem.

A idéia do iLi é ser um tradutor offline, com excelente tempo de resposta. Ele traduz uma frase em 0,2 segundo, o que não impacta na conversação. Os idiomas suportados são inglês, mandarim, japonês e espanhol, só há um pequeno problema: eu menti. Eu disse que ele não impacta na conversação, mas não há conversação.

Ele é um bizarro tradutor de mão única. A entrada de dados é sempre em inglês, a saída, em um dos outros três idiomas.

Você faz uma pergunta em inglês, ele traduz para japonês mas não há como a pessoa responder em japonês e você entender. É um negócio que só serve pra conversas unilaterais, e não consigo ver um uso real pra algo assim, mas o fabricante garante que 80% dos usuários acaba usando a tradução unidirecional.

Dizem também que os interlocutores não gostavam de responder no aparelho, e tinham dificuldade de usar. Tenho minhas dúvidas, mas não vão ser os meus US$ 199,00 que vão descobrir.

Ao menos o vídeo das periguetes batendo perna em Tóquio usando o negócio é divertido, embora mais que editado pra ele parecer bem mais funcional do que é.


Exploring Tokyo Using ili

O principal perigo continua sendo a qualidade da tradução automática, ainda está longe de funcionar realmente direito, e você nunca sabe onde vai parar se confiar plenamente no tradutor automático para perguntar a um desconhecido onde achar uma boa loja de donnuts.

letsgetiton_23af4925cf652074070032c7e86fe610

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários