Home » Hardware e periféricos » MWC 2018 — Nokia apresenta novos smartphones e resgata o 8110 da Matrix

MWC 2018 — Nokia apresenta novos smartphones e resgata o 8110 da Matrix

A Nokia levou a sacolinha cheia para a MWC 2018: além de novas versões dos Nokias 6, 7 e 8 ela apresenta o Nokia 1, com Android Go e resgata o 8110, o "banana fone" do Neo.

2 anos atrás

A HMD Global Oy mais uma vez foi para a MWC 2018 com a sacolinha cheia: a companhia finlandesa introduziu mais uma série de dispositivos Nokia no mercado, entre três novas versões de modelos antigos, um inédito e mais uma dose de nostalgia, desta vez com um aparelho que fez sucesso no cinema.

Comecemos pelo modelo de ponta: o Nokia 8 Sirocco é uma versão especial do smartphone apresentado em 2017, com algumas adições: o design segue a tendência de bordas finas para dar mais espaço à tela, desta vez uma P-OLED de 5,5 polegadas com resolução Quad HD (534 ppi) e bordas curvas, novamente em um belo corpo de metal. O conjunto de câmeras permanece duplo, sendo uma com 12 megapixels, abertura f/1,75 e pixels de 1,4 µm e outra com 13 MP, abertura f/2,6 e zoom óptico de 2x.

As lentes permanecem sendo fornecidas pela parceira Carl Zeiss e o conjunto possui autofoco Dual Pixel com detecção de fase, Flash LED, HDR e captura vídeos em 4K a 30 fps. A câmera selfie conta com 5 MP, abertura f/2,0, pixels de 1,4 µm e filma em 1080p.

Completam as especificações o mesmo Snapdragon 835 presente no Nokia 8, um octa-core Kryo com quatro núcleos de 2,5 GHz, quatro de 1,8 GHz e GPU Adreno 540 mas com 6 GB de RAM, 128 GB de armazenamento interno expansível via Micro-SD de até 256 GB, leitor de impressões digitais na parte traseira, Bluetooth 5.0, A2DP, BLE, NFC, A-GPS, GLONASS, BDS, bateria de 3.260 mAh, conector USB Type-C 1.0 compatível com USB 3.1 (sem entrada P2 para fone de ouvido) e Android One.

Para quem não lembra, esta é uma iniciativa para oferecer smartphones com um hardware bastante específico, seguindo normas rígidas vindas do Google e voltados para países emergentes No caso, a HMD decidiu fazer com que todos os seus novos aparelhos rodem o sistema de modo a oferecer atualizações garantidas por dois anos e a experiência do Android puro.


Nokia Mobile – Nokia 8 Sirocco with Android One - Ordinary life deserves an extraordinary phone

A HMD vai lançar o Nokia 8 Sirocco na Europa em abril, por um preço sugerido de € 799.

O intermediário premium Nokia 7 Plus também é uma reedição, também com bordas finas para que o display LCD IPS aumentasse de 5,2" para 6" e assumisse proporção 18:9, com uma resolução de 2160 x 1080 pixels (403 ppi). No SoC sai o Snapdragon 630 e entra o 660, octa-core Kryo com quatro núcleos de 2,2 GHz, quatro de 1,8 GHz e GPU Adreno 512, no entanto com apenas 4 GB de RAM (ele não contará com uma versão de 6 GB como seu antecessor); o espaço interno permanece 64 GB expansível via Micro-SD de até 256 GB.

A principal novidade no entanto são as câmeras, sendo este um modelo indicado para quem gosta de tirar fotos e fazer vídeos com qualidade: o conjunto principal é o mesmo presente no Nokia 8 Sirocco (12 MP, abertura f/1,75 e pixels de 1,4 µm e 13 MP, abertura f/2,6 e zoom óptico de 2x, lentes Carl Zeiss, autofoco Dual Pixel com detecção de fase, Flash LED, HDR e captura vídeos em 4K a 30 fps) e a câmera selfie possui 16 MP, lentes Carl Zeiss, abertura f/2,0 e filma em 1080.

Completam a fatura um leitor de impressões digitais na parte traseira, Bluetooth 5.0, A2DP, BLE, NFC, A-GPS, GLONASS, BDS, bateria de 3.800 mAh, conector USB Type-C 1.0 compatível com USB 3.1, entrada P2 para fone de ouvido e Android One. O único ponto fraco é que ele perdeu a certificação IP54.


Nokia Mobile – The new Nokia 7 plus with Android One - A phone you can rely on

O Nokia 7 Plus também chegará às lojas em abril, pelo preço sugerido de € 399.

Agora os mais modestos: o Nokia 6 também foi remodelado e possui algumas características dos outros modelos, como a ausência dos botões físicos (o que deslocou o sensor biométrico para a parte traseira) ainda que mantenha bordas largas nas partes superior e inferior. A única diferença significante fica por conta do SoC em que o Snapdragon 430 deu lugar ao 630, octa-core Cortex-A53 com clock de 2,2 GHz e GPU Adreno 508.

De resto tudo igual: display LCD IPS de 5,5" e resolução Full HD (403 ppi), 3 ou 4 GB de RAM, 32 ou 64 GB de armazenamento interno expansível via Micro-SD de até 256 GB, câmera principal de 16 megapixels com abertura f/2,0, lentes Carl Zeiss, autofoco com detecção de fase, HDR, Flash Dual-Tone e capacidade de filmar em 1080p a 30 fps, câmera selfie de 8 MP com abertura f/2,0, lentes Carl Zeiss, pixels de 1,12 µm e que filma em 1080p, Dual-SIM (com bandeja híbrida), Bluetooth 5.0 (no Nokia 6 era 4.2), AD2P, BLE, NFC,A-GPS, GLONASS, BDS, bateria de 3.000 mAh, USB Type-C 1.0 (no anterior era Micro-USB) e Android One.


Nokia Mobile – The new Nokia 6 with Android One - Built to take on the everyday

O novo Nokia 6 também será lançado em abril na Europa com os demais modelos e custará a partir de € 279.

Já o Nokia 1, o único inédito é bastante diferente: ele roda não Android One e sim Android Go, a versão resumida do 8.0 Oreo para smartphones absolutamente básicos.Este é um sistema totalmente refeito, otimizado para hardwares com sérias limitações de CPU, GPU, RAM e espaço de armazenamento, e faz uso de apps dedicados mais simples.

E é exatamente de limitações que estamos falando aqui, já que este aparelhinho possui um SoC MediaTek MT6737M, quad-core Cortex-A53 com clock de 1,1 GHz e GPU Mali-T720, display LCD IPS de 4,5" com resolução de 854 x 480 pixels (218 ppi), 1 GB de RAM, 8 GB de armazenamento interno expansível via Micro-SD, câmera principal de 5 MP com Flash LED que filma em 480p, câmera selfie de 2 MP, Dual-SIM com bandeja híbrida, Bluetooth 4.2, A2DP, A-GPS, bateria removível de 2.150 mAh e porta Micro-USB 2.0. E pela possibilidade remoção da bateria, ele suporta tampas traseiras customizadas.


Nokia Mobile – Nokia 1 - Step up to smarter

O Nokia 1 chega ao mercado também em abril, com preço sugerido de US$ 85 e é será lançado inicialmente na Índia, chegando a mais mercados emergentes posteriormente.

Por fim, a HMD mais uma vez investiu na nostalgia. Se em 2017 ela trouxe o indestrutível 3310 do limbo, neste ano ela ressuscitou outro aparelho icônico, o Nokia 8110. O infame "banana phone", nome que pegou devido seu formato curvo ficou famoso ao aparecer em Matrix, e se tornou junto com os óculos do Morpheus e sobretudos de couro um dos itens mais desejados pelo público entre 1999 e 2000. A antiga Nokia vendeu muitos desses só pela propaganda no filme, mas seu design e o fato de ser bastante compacto eram pontos positivos.

O novo Nokia 8110 permanece sendo um feature phone, roda Smart Feature OS mas suporta a instalação de apps como Facebook, Twitter e pacote GApps; ele possui um hardware bastante simples, contando com um Snapdragon 205, dual-core Cortex-A7 com clock de 1,1 GHz e GPU Adreno 304, que embora básico permite que esse bichinho conte com algo que o 3310 não teve: 4G. Ele conta ainda com um display TFT colorido 4:3 de 320 x 240 pixels (163 ppi) 512 MB de RAM, 4 GB de armazenamento interno expansível via Micro-SD de até 64 GB, câmera de 2 MP com Flash LED, Dual-SIM, Bluetooth 4.1, A2DP, BLE, A-GPS, porta Micro-USB 2.0 e bateria de 1.500 mAh. Para um segundo aparelho, está bom demais.


Nokia Mobile – Nokia 8110 4G - Reloaded

O Nokia 8810 chegará à Europa também em abril, por um preço sugerido de € 79. Não há previsão para o lançamento de nenhum dos novos aparelhos da HMD no mercado brasileiro.

relacionados


Comentários